cotidiano

São Carlos tem 53,3 mil faltosos da 3ª dose contra Covid-19

A partir desta terça-feira (31), a dose de reforço do imunizante começou a ser aplicada em adolescentes de 12 a 17 anos

| ACidadeON/São Carlos -

Vacinação infantil (Foto: Divulgação/PMC)

São Carlos ainda tem uma baixa adesão da terceira dose - ou dose de reforço - da vacina contra a Covid-19. A partir desta terça-feira (31), a cidade segue o Estado e começa a aplicação em adolescentes de 12 a 17 anos que tenham completado quatro meses da última dose. 

Segundo o relatório Vacivida, são 43.045 pessoas classificadas como "população geral" que ainda não tomaram a dose de reforço. O número de idosos também nesta situação está em 5.268, enquanto pessoas com comorbidades são 2.732. 

Com relação à faixa etária, a que tem mais faltosos é a de jovens de 20 a 29 anos (15.093), seguida de pessoas de 30 a 39 anos (12.899) e pessoas de 40 a 49 anos (6.704). 

A cidade também tem 11.253 com o esquema vacinal incompleto, ou seja, pessoas que não voltaram nas unidades de saúde para tomar a segunda dose da vacina. 

Neste grupo, a predominância é de adolescentes menores de 18 anos (5.746), seguido por jovens de 20 a 29 anos (1.827) e pessoas de 30 a 39 anos (1.308). A grande maioria foi imunizada na primeira dose com o imunizante Coronavac. 

Novo grupo
A partir de hoje, os adolescentes que tomaram a segunda dose em um intervalo mínimo de quatro meses podem tomar a terceira dose do imunizante. Estão sendo aplicadas Pfizer e Coronavac, conforme disponibilidade das unidades de saúde e diretriz do Ministério da Saúde. 

As doses estão sendo aplicadas em qualquer unidade de saúde, das 9h às 14h. Não é necessário agendamento para nenhuma aplicação, incluindo primeiras, segundas e quartas doses. 

Vacinômetro
A cidade contabiliza 634.452 doses aplicadas, sendo que 94,81% da população tomou a primeira dose, 87,64% tomou a segunda dose e 66,85% tomou a dose adicional. 

Entre as crianças de 5 a 11 anos, foram 30.990 doses aplicadas até o momento, com 83,83% imunizado com a primeira dose e 59,90% com o esquema vacinal completo.

Publicidade