Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Economia

São Carlos tem autonomia financeira, mas peca em investimentos

Informações são do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) e mostram que o município tem zero ponto de liquidez.

| ACidadeON/São Carlos

 

Confira notícias sobre São Carlos - Foto: Amanda Rocha/ACidade ON

Apesar da campanha positiva acerca da saúde econômica de São Carlos, promovida pela Prefeitura Municipal, o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) mostra que mesmo a cidade demonstrando autonomia financeira, os investimentos são poucos e a liquidez é zero.

Destaque negativo, São Carlos, assim como Rio Claro, recebeu a pior avaliação em liquidez. "A gente convenciona falar que o 'zero liquidez' é o município que fecha o ano no cheque especial, porque deixa mais despesas para o ano seguinte do que recursos em caixa", explicou o analista de estudos econômicos da Firjan, Marcio Felipe Afonso, em entrevista ao G1 São Carlos e Araraquara. 

A Prefeitura de São Carlos informou que usa os recursos arrecadados para manter o custeio da máquina pública. Isso faz com que, de acordo com a administração, sua capacidade de investimento seja menor do que 5% do orçamento. Em 2018, a receita da Prefeitura fechou em R$ 780 milhões.   

Índice  

Foto: IFGF

Realizado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), o estudo analisou as contas de 2018 de 5.337 municípios brasileiros e traçou o parâmetro em comparação com anos anteriores. O levantamento foi feito com base em dados oficiais repassados pelas próprias prefeituras à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). 

Nos gráficos apresentados pelo IFGF, é possível ver que  situação de São Carlos estava positiva em 2013, mas todos os índices entraram em queda e chegaram no vermelho em 2016, quando houve a troca da administração municipal. Ainda que a excelência esteja apenas na autonomia, os demais quesitos apresentaram ligueira melhora, com exceção da liquidez.

A pequena cidade de Gavião Peixoto, próxima a Araraquara ficou em primeiro lugar no ranking nacional do IFGF, empatada com São Pedro (SP). O município recebeu nota máxima nos quatro quesitos do levantamento: autonomia, gastos com pessoal, investimentos e liquidez.  

Enquanto isso, São Carlos se distancia e está lá na 2915ª posição nacional, e 509ª estadual, atrás de Araraquara e Ibaté. Esta última cidade ocupa a 62ª posição no ranking estadual. 

Confira mais colocações

Cidades

Estadual

Nacional

Américo Brasiliense

561º

3.500º

Analândia

2.605º

Araraquara

264º

1.424º

Araras

204º

1.106º

Brotas

143º

811º

Descalvado

215º

1.169º

Ibaté

62º

413º

Itirapina

157º

902º

São Carlos

509º

2.915º

Fonte: Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF)


No país, o estudo mostrou que 1.856 prefeituras brasileiras não se sustentam financeiramente e tem arrecadação insuficiente para arcar com custos básicos da administração, excluída a folha de pagamento do funcionalismo. Situação é mais grave no Nordeste, onde 71% das prefeituras estão nesta situação.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON