Aguarde...

Economia

Toque de restrição passa a vigorar das 20h às 5h em todo o Estado

Medida passa a valer a partir de sábado (6), quando todo o Estado entra na fase vermelha

| ACidadeON/São Carlos

Centro de São Carlos (SP). Foto: ACidade ON

O governo do Estado anunciou novas medidas de combate ao coronavírus nesta quarta-feira (3). Entre elas, o novo horário de toque de restrição, que passa a valer das 20h às 5h a partir deste final de semana.

De acordo com Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, a medida entra em funcionamento a partir de sábado (6) e deve durar, inicialmente, duas semanas, em todos os municípios do Estado.

"As 48 horas são para planejamento, para que todos consigam se organizar. Haverá perdas de quem tinha planejado ter o faturamento do final de semana, mas nós precisamos estar vivos para recompormos o faturamento nas próximas semanas", disse em coletiva de imprensa.

Nos próximos dois dias, então, o Estado segue a primeira definição do toque de restrição, que proíbe a circulação de pessoas das 23h às 5h. Somente estão autorizados profissionais que trabalhem em serviços considerados essenciais.

A medida veio junto ao pacote de ações mais restritivas anunciadas em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, tais como a reclassificação de todo o Estado para a fase vermelha do Plano São Paulo.  

Com isso, apenas serviços essenciais devem funcionar pelas próximas duas semanas, ou seja, até 20 de março. Cada estabelecimento deve seguir os protocolos sanitários para funcionamento, tais como em supermercados, igrejas e escolas, disponíveis no site do Governo do Estado(Veja abaixo a lista de serviços essenciais autorizados) 

Serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado. Foto: Reprodução
Em São Carlos
Em São Carlos (SP) nada deve mudar, já que a cidade está na fase vermelha do Plano São Paulo desde 8 de fevereiro. As denúncias de descumprimento dessas regras continuam sendo realizadas pelo 153 da Guarda Municipal.

No entanto, o toque de restrições também deve ser seguido pela prefeitura, já que a cidade deve obrigatoriamente seguindo as definições do plano de flexibilização, segundo a Justiça. 


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON