Aguarde...

Economia

Entenda como a alta do PIB pode afetar a economia de São Carlos

Economista explica: mais dinheiro na economia movimenta diversos elos da cadeia produtiva, alguns deles presentes na cidade

| ACidadeON/São Carlos

Produção na indústria mostrou avanço (Foto: CNI/José Paulo Lacerda)
São Carlos pode se beneficiar do crescimento de 1,2% no Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano. Setores ligados à agropecuária, tecnologia, indústria e comércio poderão ser impactados pelo resultado positivo, na opinião do economista Paulo Cereda.

Por ter uma economia diversificada a cidade poderá colher os frutos do bom desempenho de diversas frentes. O aumento nas cotações das commodities, por exemplo, podem trazer mais lucros para o agro, que faturam em dólar quando vão exportar.

"O agronegócio tem puxado bastante (o PIB). Cresceu mais de 5% no período. Nós estamos em um ciclo de alta nas commodities no mundo todo", comenta.

Commodities como açúcar, grãos, etanol podem trazer mais divisas para empresas da região. A maré positiva da alta beneficia setores de cadeias produtivas mais complexas, como a de máquinas e implementos agrícolas, que contrataram no começo deste ano e teve reflexos no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

"Todos os empresários que estão em São Carlos e são ligados a cadeias produtivas do agro, a tendência é que mantenha um horizonte melhor, mais azul", avalia.

Para o economista, a entrada de recursos no país por meio da exportação de commodities pode alavancar a geração de empregos, a partir do momento em que o empresariado avaliar que deve reativar investimentos.

Outro indicador que mostra que o Brasil e São Carlos continuarão a serem beneficiados com o dólar é a previsão do boletim Focus, do Banco Central, que projeta R$ 5,30 até o final do ano, o que é "um bom dólar para a gente exportar para poder vender",

Outros setores industriais, como o de linha branca e automotivo, presentes em São Carlos estão se beneficiando com altas no consumo e exportação e contratando.

"Empresários de comércio e serviços que tenham clientes ligados à indústria podem enxergar 2021 como sendo de recuperação em relação ao que foi em 2020, até porque esses setores estão crescendo", comenta.

A nova matriz tecnológica, já presente em São Carlos e que pode ditar o desenvolvimento econômico futuro tem rendido frutos para a cidade, com a geração de empregos de alta qualificação e renda superior. Cereda avalia que a cidade tem despontado como centro de atração de indústrias com base na tecnologia da informação e startups, algumas inclusive chamando a atenção mundo afora,

A qualificação da mão-de-obra deve se tornar mandatória. Setores que contratavam trabalhadores braçais, como o da construção civil, estão passando por uma transformação e pedindo formação mínima aos candidatos.

Com o sarrafo mais alto, os trabalhadores devem buscar alternativas de qualificação, muitas delas, inclusive, gratuitas para enriquecer o currículo.

"É importante investir em educação, porque a qualificação vai ser necessária, há muitas oportunidades de qualificação gratuita, do governo do Estado, Sistema S, com escolas de capacitação gratuitas", frisa.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON