Publicidade

economia

São Carlos tem inscrições abertas para novos empreendimentos solidários

Segundo o Conselho Municipal de Economia Solidária (COMESOL), a cidade conta com 14 empreendimentos cadastrados que envolvem 229 pessoas

| ACidadeON/São Carlos -

São Carlos tem inscrições abertas para novos empreendimentos solidários. Foto: Reprodução
O departamento de Apoio à Economia Solidária (DAES), ligado à Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda e o Conselho Municipal de Economia Solidária (COMESOL) está com inscrições abertas para novos empreendimentos econômicos solidários em São Carlos (SP). 

Durante todo o mês de outubro, o departamento receberá a documentação dos interessados em se cadastrarem junto ao COMESOL, conforme Resolução 001/2020. 

O cadastro é fundamental para que o empreendimento possa ter acesso às ações promovidas pela política pública de economia solidária, como o fundo municipal e o financiamento de projetos. 

Podem se cadastrar todos os empreendimentos com iniciativas de economia solidária nas áreas de alimentação, artesanato, prestação de serviços, agricultura familiar, confecção, produção cultural, reciclagem, entre outras. 

Para se cadastrar, os interessados deverão entrar em contato com o Departamento de Economia Solidária, da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda para receber as orientações quanto à documentação necessária pelos telefones (16) 3371-9219 ou (16) 3307-6808 ou pelo e-mail daes.ecosol@gmail.com

O prazo para o cadastramento se encerra em 31 de outubro. Outras dúvidas podem ser esclarecidas presencialmente na sede da unidade, que fica na Avenida São Carlos, 1.839, no Centro. 

O que é economia solidária?
A Economia Solidária é um conjunto de iniciativas econômicas de trabalhadores urbanos ou rurais, formais ou informais, que se organizam coletivamente para produção de bens, prestações de serviços, consumo e comercialização, a partir dos princípios da solidariedade em grupo, igualdade e autogestão coletiva e democrática do trabalho. 

Em São Carlos, a EcoSol conta com 14 empreendimentos cadastrados que envolvem 229 pessoas. Para o secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Nino Mengatti, o trabalho é uma alternativa de enfrentamento da situação de exclusão social. 

"O programa de Fomento à Economia Solidária é uma atividade desenvolvida de forma integrada pela Secretaria, ajudando a reduzir o isolamento e vulnerabilidade dos trabalhadores desempregados autônomos, micro e pequenos empreendedores no mercado de trabalho", disse.

Mais notícias


Publicidade