Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Esportes

Bélgica e Brasil são os favoritos para vencer a Copa, aponta estatística da UFSCar

Segundo estudo, a probabilidade do Brasil vencer o México nas oitavas de final é de 60%. Confira todas as previsões para a fase de mata-mata na Rússia

| ACidadeON/São Carlos

Bélgica e Brasil são os favoritos para vencer a Copa do Mundo
 

De acordo com o site Previsão Esportiva, criado por um grupo de estudantes e docentes do Departamento de Estatística (DEs) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Bélgica, com 27,49% de chances, e Brasil, com 12,69%, são os favoritos para vencer a Copa do Mundo em 2018. Um primeiro estudo, realizado antes do inicio da competição, apontava a Alemanha com maiores chances de vitória, com 16,93%. No entanto, a atual campeã acabou sendo eliminada na primeira fase do torneio.  

De acordo com o professor do DEs, Luis Ernesto Bueno Salasar, o modelo, que utiliza os dados objetivos do ranking da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e opiniões subjetivas dos experts em futebol, não foi criado com o intuito de ser uma "bola de cristal" e sim indicar tendências. "Voltando ao exemplo da previsão da probabilidade da Alemanha ser campeã, havíamos divulgado que a Alemanha tinha uma probabilidade de 16,93% de ser campeã, ou seja, a probabilidade de ela não ser campeã era muito mais alta: 83,07%. Então, para se ter uma margem de erro mais razoável que essa, a saída é apontar um grupo de equipes favoritas", explicou Salasar.  

Com base neste raciocínio e os classificados da fase de grupos definidos, os cálculos foram refeitos. Os novos números são animadores para os torcedores brasileiros, no jogo das oitavas de final, contra o México, a chance da equipe de Tite vencer é de 60%. Para efeito de comparação, a nossa rival Argentina, por exemplo, tem apenas 30% de chance de vencer a França.  

Confira as previsões para os confrontos nas oitavas de final:   

Segundo estudo, essas são as chances dos times nas oitavas de final

O site também traz as finais mais prováveis de ocorrer na competição. Ao todo, são 64 confrontos possíveis, e o que tem mais chances de acontecer é entre as seleções da Croácia e Bélgica. No entanto, ainda com 16 equipes em disputa, a chance de belgas e croatas se enfrentarem na final é de apenas 10,30%.  

"A gente observa que existe uma probabilidade de aproximadamente 10% de que ele ocorra e, consequentemente, de 90% de que ele não ocorra. A segunda final mais provável seria Espanha e Bélgica com praticamente a mesma probabilidade de 10%. Somando as probabilidades destas duas possíveis finais, ainda há uma chance de 80% de chance de ocorrer uma final diferente destas. Então, se eu fosse apostar, com certeza eu não descartaria nenhuma destas duas do meu palpite, mas estaria ciente que poderia perder com alta probabilidade", comentou Salasar.   

Segundo estudo, essas são as vinte finais com mais chance de acontecer

O locutor, comentarista esportivo e apresentador do grupo EPTV, Osvaldo Luís, não descarta que uma final entre duas seleções que nunca foram campeãs do mundo possa acontecer, mas acredita que fatores como o "peso" das camisas podem ser decisivos. "Do ponto de vista da probabilidade, existe a probabilidade porque as duas equipes estão nas oitavas de final. Eu entendo que a Croácia e a Bélgica são duas seleções que estão apresentando um futebol de belíssimo nível, aliás, das seleções que eu assisti foram as duas melhores. Estão jogando, realmente, um futebol muito bom. O time da Croácia é muito organizado, o time da Bélgica tem uma organização também muito boa e têm algumas individualidades, jogadores que podem definir um partida, como Hazard e De Bruyne. Mas eu ainda sou do tipo que pensa que Copa do Mundo também, nesta reta final, tem muito da camisa, da tradição, do histórico nas copas", explicou Luís.   

Apresentador da EPTV, Osvaldo Luís (Foto: Bruno Teixeira)

Voltando um pouco no tempo, o locutor relembrou uma final recente entre duas seleções que ainda não haviam conquistado nenhum título mundial, Espanha e Holanda, em 2010. "A Holanda já havia chegado a duas finais antes de 2010. Ela já tinha uma história em copas do mundo, inclusive lançando o carrossel holandês, a laranja mecânica, em 1974, dirigida pelo técnico lendário Rinus Michels que tinha Cruyff, Neeskens, Rensenbrink. Então, nós estamos falando de outra coisa. Não dá para comparar uma possível final entre Bélgica e Croácia com a final de 2010. A Espanha nunca havia sido campeã do mundo, mas tem um histórico de grandes seleções, com equipes fortes", disse.  

O dentista Rodrigo Pavani também está gostando do futebol apresentado pelas seleções da Bélgica e da Croácia e acredita que elas podem acabar chegando a final se repetirem as boas atuações da fase de grupos. "Eu acho que nessa copa estão sendo bem improváveis os resultados e classificações. A Alemanha mesmo caiu fora na primeira fase, a Argentina sofreu para passar, então eu acho que pode ser de a Bélgica ser uma finalista e a Croácia a outra. São times que não tem história de chegar a final, não tem um elenco perto das outras equipes, só que são times que estão me surpreendendo dentro da competição", explicou Pavani.   

Contrariando um pouco as estatísticas, o comentarista esportivo aposta em uma final entre Brasil e Espanha, que segundos os cálculos do site Previsão Esportiva é a sétima com mais chances de ocorrer, com 5,14%. "Eu acredito que a seleção brasileira caminha para uma final. Brasil e Espanha; ou Brasil e Croácia, como uma grata surpresa. Eu não acredito em duas surpresas na final, não", concluiu Luís. 

Confira as probabilidades da fase decisiva da Copa do Mundo da Rússia:  



QUER CONTINUAR LENDO ESTE CONTEÚDO E MUITOS OUTROS? FAÇA SEU LOGIN OU CADASTRE-SE

Informe seu e-mail e senha cadastrados para ter acesso a todo conteúdo do site:

ainda não tem cadastro?
QUER LER ESSE CONTEÚDO? CADASTRE-SE

Informe seu Nome, E-mail e senha para se cadastrar no Acidade ON

Quero ser informado sobre promoções e ofertas do Acidade ON e seus parceiros
Aceito os Termos de Uso do Acidade ON

Veja também