Aguarde...

vidaeestilo

Brasília em 48 horas: um roteiro no centro da política brasileira

Confira dicas de pontos turísticos e passeios para quem faz um bate e volta na capital federal

| ACidade ON

Idealizada por Juscelino Kubitschek, planejada por Lúcio Costa e repleta de construções assinadas por Oscar Niemeyer, Brasília, a cidade em forma de avião, tem muito a oferecer além dos clássicos cenários do centro da política brasileira.  

Para quem nunca foi à capital federal, ou tem vontade de ir mas não tem muitos dias para permanecer na cidade, temos uma boa notícia: é possível conhecer inúmeros pontos turísticos e ainda curtir momentos de lazer em apenas 48 horas. Isso mesmo! Acompanhe nosso roteiro, anote as dicas e faça as malas para o planalto central!  

Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que para se locomover em Brasília você vai precisar de um carro. Viadutos a avenidas largas não colaboram com a mobilidade para o pedestre. Um dos únicos locais em que não é necessário um veículo é no complexo de construções entre a Esplanada dos Ministérios e a Praça dos Três Poderes. Então, para poder curtir a cidade, vá de táxi, uber ou alugue um carro.   

Museu Nacional Honestino Guimarães , projetado por Oscar Niemeyer, é visita obrigatória | Foto: divulgação


DIA 1

O turista pode dedicar o primeiro dia de viagem para as atrações ao longo do Eixo Monumental, via de 10 km que liga a Praça dos Três Poderes à Estação Ferroviária. Anote as paradas obrigatórias:  

Torre de Televisão: a 75 metros de altura é possível visualizar as asas sul e norte, a Esplanada dos Ministérios e o Palácio da Alvorada, junto ao lago Paranoá;
Memorial JK: fotos dos primórdios de Brasília, réplica do escritório e biblioteca particular do presidente e o túmulo de mármore branco onde ele está enterrado são os pontos altos da visita;
Esplanada dos Ministérios;
Praça dos Três Poderes;
Congresso Nacional: vale um tour guiado nos dois prédios interligados, que conta com azulejos de Athos Bulcão e uma tela de Di Cavalcanti. Se a visita for durante a semana, é possível assistir a uma sessão da Câmara ou do Senado. Aos finais de semana, o plenário é liberado para o turista;
Palácio do Planalto;
STF;
Palácio do Itamaraty: os jardins externos assinados por Burle Marx já compensam a visita. No interior, painéis de Athos Bulcão, pinturas de Alfredo Volpi e esculturas de Victor Bercheret.
Lago Paranoá: após um pôr-do-sol na ponte JK, com vista para as águas do Paranoá, a dica é apreciar os bares e restaurantes no entorno do lago  

 

DIA 2 

No segundo dia de roteiro, a dica é acordar cedo e fazer uma caminhada no Parque da Cidade - local citado na música Eduardo e Mônica, da Legião Urbana. O parque conta com pistas de caminhada, quadras de esporte e lagos artificiais.  

Saindo do parque, vale uma visita ao Santuário Dom Bosco. O local pode até não parecer tão atraente por fora, mas o interior é de tirar o fôlego: os vitrais azuis são um show à parte. Seguindo a pegada de monumentos sacros, não deixe de ir à Catedral Metropolitana. Situada no Eixo Monumental, foi projetada por Oscar Niemeyer e chama a atenção pelos pilares curvados, que "desabrocham" no teto.  

É inaceitável ir a Brasília e não passar, ao menos pelo lado de fora, pelo Palácio da Alvorada. A residência do presidente da república conta, às quartas-feiras, com vista ao jardim externo.  

O fim de tarde no Lago Paranoá é novamente uma boa pedida. Desta vez, aposte no Pontão do Lago Sul para um passeio de lancha ou mesmo para curtir o sunset nos quiosques.   

Para finalizar, uma visita imperdível ao Museu Nacional Honestino Guimarães, uma das obras de Oscar Niemeyer e que recebe diversas exposições.

Berço do rock n roll brasileiro, a cidade é repleta de bares e pubs com a temática. Vale uma ida ao UK Music Hall, um dos pubs mais conhecidos da cidade.

Mais do ACidade ON