Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Pelo menos 10 prédios públicos de São Carlos estão sem vistoria dos bombeiros

"Lágrimas não apagam incêndios", criticou vereador. Prefeitura de São Carlos e Fundação Pró-Memória são algumas das edificações que não possuem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros

| ACidadeON/São Carlos

Museu Nacional foi atingido por um incêndio de grandes proporções em 2018 (Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)
 

Um vereador de São Carlos denunciou no plenário a falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) em diversos prédios públicos do município. Segundo a informação divulgada pelo político, os prédios da Prefeitura, Câmara Municipal, a Fundação Pró-Memória e outras edificações históricas não possuem o documento que atesta que uma vistoria foi feita e que o local está seguro contra incêndios. O Ministério Público informou que já recebeu uma representação sobre o edifício da câmara e está acompanhando a situação. A Prefeitura de São Carlos não deu um prazo para regularizar a situação.

"Preocupado com algumas tragédias, desde o incêndio na boate Kiss, no Museu da Língua Portuguesa, de edificações em São Paulo, o fogo no Ninho do Urubu do Flamengo, o fogo no Museu Nacional e em outros lugares, como na Catedral de Notre-Dame, em Paris. Em face a isso, eu pergunto: o que cabe a nós, representantes dos cidadãos, fazer em relação a São Carlos?", questionou o vereador Azuaite Martins de França (PPS).  

Usando a tribuna da Câmara Municipal, na sessão de terça-feira (14), o político apresentou um mapeamento dos prédios públicos de São Carlos que não possuem o AVCB e criticou o descaso do órgãos municipais. 

Vereador Azuaite (Foto: Divulgação/ Câmara)
 

"Eu fiz dois requerimentos. Do primeiro já obtive resposta total [da Prefeitura de São Carlos]. Eu pedia no requerimento que me fornecessem cópia do último Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros. O que eu obtive como resposta com relação ao Paço Municipal, a sede da Prefeitura de São Carlos, foi de que todos os extintores estavam com as datas de recarga vencidas. Os hidrantes não estão funcionando corretamente. Os pictogramas estão faltando. Não existe no Paço Municipal uma brigada de incêndio. A própria prefeitura afirma que não se pode afirmar que as escadas serão eficientes para uma evacuação. Isso significa que o prédio é uma ratoeira e que, se incendiar, as escadas não são suficientes, porque não foram tomadas as devidas medidas de segurança para apagar o fogo", relatou o vereador.  

Ainda de acordo com as informações fornecidas ao político, também estão sem o AVCB: os prédios do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), o Palacete Conde do Pinhal, a Secretaria Municipal de Educação, as unidades escolares, a Biblioteca Municipal, o Centro de Formação, o Cemear (Centro Municipal de Extensão e Atividades Recreativas), o Museu Municipal e o almoxarifado.  

Outro lado  

Procurada pela reportagem do ACidade ON São Carlos, a Prefeitura de São Carlos informou que "o projeto de combate à incêndios está sendo executado pelo município para todos os prédios públicos. Após contratação de empresa via processo licitatório, a vistoria do Corpo de Bombeiros será agendada".  

Questionada sobre o tempo necessário para regularizar a situação, a prefeitura não deu um prazo.  

Com relação ao Edifício Euclides da Cunha, sede da Câmara Municipal de São Carlos, o presidente Lucão Fernandes (MDB) afirmou que a mesa diretora da câmara está tomando as devidas providências para regularizar a situação junto ao Corpo de Bombeiros.


Mais do ACidade ON