Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Câmara de São Carlos aprova aumento de 32% no salário dos vereadores

Uma lei aprovada em março que reajustaria os vencimentos em 54% foi revogada após questionamentos do MP. Vereadores vão receber R$ 7,6 mil a partir de 2021

| ACidadeON/São Carlos

Presidente Lucão Fernandes (MDB) explicou que recebeu orientações do MP. Foto: ACidade ON São Carlos
 

A Câmara Municipal de São Carlos aprovou, por 14 votos a 6, o aumento do salário dos vereadores em cerca de 32%, na sessão desta terça-feira (13). Com isso o valor sobe de R$ 5.763,41 para R$ 7.640,48 a partir de 2021.  

Antes disso, no entanto, os vereadores tiveram que revogar uma lei, aprovada em março deste ano, que reajustaria o salário para R$ 8.890,00, o que significaria um aumento de 54%.  

O presidente da Câmara Municipal de São Carlos, Luís Carlos Fernandes da Cruz, conhecido como Lucão Fernandes (MDB), explicou que a mudança foi uma orientação do Ministério Público (MP). "A revogação ocorreu porque existia um conflito na lei orgânica do município, onde falava que poderia ser feito [o aumento] através de um projeto de lei ou de um projeto de resolução. Achamos mais prudente, naquele momento, fazer através de um projeto de lei. Mas o Ministério Público disse que é uma atribuição da Câmara a fixação e, da forma que estava, poderia trazer transtornos para nós futuramente", disse.  

"Também, no mesmo projeto de lei, nós colocamos que o IPCA poderia automaticamente já ser inserido no subsídio. Então ele entende que nós estaríamos dando aumento para nós mesmos e fez um apontamento também que isso poderia trazer transtornos para mim, presidente, e aos vereadores", concluiu Lucão Fernandes (MDB).  

O vereador Francisco Márcio de Carvalho, o Chico Loco (PSB), votou a favor do reajuste e justificou dizendo que os gastos de um político são altos durante as eleições. "O empreendimento que a totalidade dos vereadores aqui sabem quanto é difícil uma eleição, quanto custa, qual o empreendimento, qual o investimento que uma pessoa faz por campanha, muitos até passam a sua jornada diária na totalidade correndo atrás das questões públicas. O salário vem congelado há tantos anos que eu acho seria insensato da minha parte fechar os olhos para isso. O salário está muito aquém de todo o esforço e muito abaixo do merecimento de muitos vereadores aqui", afirmou.  

Contraponto  

Já o vereador Gustavo Pozzi (PL) votou contra por acreditar que o momento no país não é favorável para um aumento de salário. "Desde a primeira votação eu votei não ao primeiro reajuste, que nós revogamos hoje, e votei não novamente. Isso não significa que eu entenda que os outros vereadores estão errados, eles estão no legítimo direito de querer esse reajuste. O que eu questiono é o momento atual. Hoje nós recebemos R$ 5,7 mil, bruto, com os descontos dá R$ 4,6 mil, o que eu acredito que é razoável para o momento que a gente vive. Quantos brasileiros ganham esse valor? ", questionou Pozzi.  



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON