Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Câmara aprova Plano Diretor do Turismo de São Carlos

O secretário Walcinyr Bragatto afirmou que o objetivo é movimentar a economia e gerar empregos: "Temos vários eixos positivos para o desenvolvimento do turismo"

| ACidadeON/São Carlos

Secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto. Foto: ACidade ON São Carlos
 

A Câmara Municipal aprovou na sessão desta terça-feira (11) o Plano Diretor de Turismo (PDTur) de São Carlos.  

De acordo com o secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto, o projeto tem como objetivo desenvolver o setor na cidade e movimentar a economia local. "O plano diretor dá um balizamento importante para a gente poder desenvolver esse setor tão significativo, para gerar oportunidade de trabalho e desenvolvimento para a cidade de São Carlos", disse.  

O PDTur foi elaborado pelo Departamento Municipal de Turismo de São Carlos em parceria com o Departamento de Turismo da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), do Campus Sorocaba.  

Bragatto explicou esse estudo foi importante para definir os caminhos para o desenvolvimento do setor turístico na cidade. "Nós temos vários eixos positivos para o desenvolvimento do turismo: tanto a ciência e tecnologia, toda a parte de inovação que nós temos nas universidades, na Embrapa, nos centros de pesquisa, na parte histórica, que também é muita rica em nossa cidade, a parte cultural, a parte ambiental, toda a parte ecológica, a parte religiosa. Então nós temos vários eixos para desenvolver na questão do turismo. "  

Durante a criação do PDTur, o secretário afirmou que algumas ações já foram tomadas para atrair mais turistas para a cidade. "Recolocamos São Carlos no Caminho da Fé, um caminho de peregrinação importante, nós participamos de toda organização do roteiro turístico regional Histórias e Vales, e também foi criado o Caminho da Paz, que é uma peregrinação que é feita pelas cidades da região. "  

Ainda segundo o secretário, ter um Plano Diretor do Turismo vai facilitar a obtenção de recursos para o município junto ao Governo Federal. "Nós temos um caminho a fazer junto ao Estado e ao Governo Federal na busca de recursos. Vai abrir portas para nós, porque já estamos pleiteando, desde o Conexidades, um centro de convenções para a cidade de São Carlos".  

"O importante é que as pessoas venham de fora e tragam recursos. Aqui as pessoas se hospedam, se alimentam, convivem com a nossa cidade, levam algumas lembranças e acabam aquecendo a economia da cidade, gerando mais oportunidades de trabalho para as pessoas", concluiu Bragatto.  

Objetivos  

Na projeção otimista do PDTur tem o aumento do investimento em turismo, com a proteção e incremento em segmentos como o gastronômico, industrial, inovação e trilhas naturais, por exemplo.  

Além disso, também é esperada a colaboração financeira da iniciativa privada em capacitação e desenvolvimento de pessoal e atrativos turísticos na cidade.  

A partir disso, tendo o aumento do fluxo de turistas na cidade, também é esperado que ocorra o aumento do emprego no setor de turismo de São Carlos.  

No Projeto de Lei (PL), constam como objetivos do Plano Diretor de Turismo:  

- Planejar, regulamentar e fiscalizar a atividade turística no Município de forma a desenvolvê-la em harmonia com a conservação e o uso sustentável dos bens históricos, culturais e naturais;
- Fortalecer a atividade turística promovendo a diversificação das segmentações do turismo para: lazer, negócios, eventos, náutico, aventura, ecoturismo, cultural, rural, religioso, gastronomia, compras e ecoturismo, entre outros;
- Ampliar os fluxos turísticos, a permanência e o gasto médio dos turistas, mediante a promoção e o apoio ao desenvolvimento de produtos turísticos locais;
- Estabelecer política de desenvolvimento integrado do turismo, articulando-se com os demais municípios da região, seguindo diretrizes constantes no programa de regionalização do turismo do Governo Federal;
- Criar infraestrutura básica, de apoio e fomento ao setor privado;
- Promover a formação, o aperfeiçoamento, a qualificação e a capacitação dos recursos humanos com enfoque principal ao receptivo turístico;
- Promover a sensibilização e a conscientização da iniciativa privada, terceiro setor, população local e setores públicos;
- Promover a espacialização da atividade turística através de um zoneamento turístico do Município, garantindo o acesso público aos atrativos naturais, históricos e culturais, em conformidade com a legislação federal pertinente e às Áreas de Interesse Turístico, Histórico, Cultural e Ecológico previstas no Plano Diretor Municipal;
- Promover a inclusão social através do crescimento da oferta de trabalho e melhor distribuição de renda por meio de efetiva participação da comunidade local nos benefícios advindos do turismo;
- Promover infraestrutura para a acessibilidade do público da 3ª idade, pessoas com deficiência, jovens e turistas de língua estrangeira;
- Consolidar a posição do município como um dos principais polos de eventos e de negócios do interior de São Paulo;
- Garantir a valoração dos bens históricos e culturais;
- Viabilizar produtos turísticos diversificados relacionados ao potencial turístico da cidade de São Carlos de forma participativa entre os atrativos, agenciadores e prestadores de serviços locais.  

Demanda Turística Potencial de São Carlos  

De acordo com o projeto, o destaque turístico da cidade estaria ligado à inovação, negócios, ciência e tecnologia, economia criativa e solidária.  

O segundo segmento considerado com mais potencial em São Carlos está ligado ao turismo acadêmico, estudantil e esportivo.  

Ainda segundo o PDTur, o município possui cerca de 10% de sua população composta por universitários, recebe anualmente dezenas de eventos ligados ao calendário acadêmico, como encontros culturais e seminários e congressos acadêmicos, além de jogos universitários que atraem anualmente milhares de visitantes para a cidade.  

O terceiro segmento com demanda potencial a ser explorado é o do Turismo Histórico Cultural.  

De acordo com o projeto, a cidade conta com 74 monumentos mapeados e roteirizados, com placas de identificação, que contam a história dos mesmos em três idiomas, tanto na área urbana quanto em áreas rurais, além de patrimônios estaduais e nacionais.  

O quarto segmento turístico para ser explorado seria o ciclo turismo. Como destaque, no PDTur é citado como ponto de partida do "Caminho da Fé" e ponto de passagem do Circuito "Caminho da Paz".  

Por fim, o quinto segmento é o turismo de natureza, onde são citadas cachoeiras da região e as represas do Broa e do 29.  

Atrativos turísticos  

Entre os atrativos turísticos na cidade, o PDTur dá destaque para a Fazenda do Pinhal (Patrimônio Histórico Nacional), a Fazenda Santa Maria do Monjolinho, o Parque Ecológico Municipal, considerado um dos mais importantes da América Latina que recebe anualmente cerca de 200 mil visitantes, e o Parque Eco Esportivo Damha, que conta com trilhas ecológicas, campo de golfe e hípica.  

Em seus distritos, São Carlos conta com o "Museu de Pedra", em Santa Eudóxia, que possui arquitetura peculiar, construído todo em pedra por artesãos locais; a Fazenda Santa Eudóxia, marco histórico da fundação da região; e a Fazenda Figueira Branca, no mesmo distrito, que conta com um dos maiores acervos particulares de carros antigos do país, com veículos da primeira e segunda guerra mundial, além de veículos e artefatos de automobilismo como fórmula Indy e fórmula 1.  

Por fim, são citados alguns eventos como as festividades religiosas do Santuário de Nossa Senhora da Aparecida da Babilônia, o Festival de Música Instrumental Brasileira "Chorando Sem Parar" e a "Exposição Nacional de Orquídeas".




Mais do ACidade ON