Aguarde...

Política

Conheça os 21 vereadores eleitos em São Carlos

Cidade terá oito representantes novos a partir de 2021; confira

| ACidadeON/São Carlos

Conheça os 21 vereadores eleitos em São Carlos.

Após a apuração de 100% dos votos, a Câmara Municipal de São Carlos será composta por 13 vereadores reeleitos e oito novos vereadores a partir de 2021.

Dos 17 vereadores que não foram reeleitos estão Ditinho Mateus (MDB), Edson Ferreira (Republicanos), Moises Lazarini (PSL) e Laíde da Uipa (PSDB).

Os vereadores Leandro Guerreiro (Patriota), Chico Loco (PSB) e Júlio Cesar (PL) disputaram a eleição para o cargo de prefeito.  

Já Luis Henrique Kiki (Democratas) optou por não se candidatar, enquanto Daniel Lima (PSB) desistiu da candidatura.  

Conheça os 21 vereadores eleitos em São Carlos: 

Djalma Nery (PSOL) - 3.106 votos (2,82%)  

Vereador mais votado em São Carlos com 3.106 votos nas eleições de 2020, Djalma Nery é professor da rede pública estadual de ensino.  

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011), ele tem experiência na área de educação, com ênfase em educação popular e ambiental.  

Além disso, é mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ecologia Aplicada (PPGI-EA) do CENA/USP ESALQ (2017).  

Idealizador da Associação Veracidade, entidade ambientalista formada no ano de 2012, na cidade de São Carlos SP, com o objetivo de transformar a realidade urbana a partir da permacultura, agroecologia, educação ambiental crítica e economia solidária, apontando para a construção de sociedades sustentáveis através de ações que promovem o acesso às necessidades materiais básicas à vida humana.  

Filiado ao PSOL desde 2012, membro do setorial estadual ecossocialista, Djalma Nery foi candidato a vereador nas eleições de 2016, sendo o 8º mais votado da cidade, com 1.963 votos e o mais votado entre os não eleitos. Também foi candidato a deputado estadual pelo nas eleições de 2018 tendo uma expressiva votação: 13.044 votos.

Autor do livro "Uma alternativa para a sociedade: caminhos e perspectivas da permacultura no Brasil", produzido e publicado de forma completamente independente por meio de uma campanha de financiamento coletivo em 2017.  

Por meio das redes sociais, Djalma tem atingido milhões de pessoas com seus vídeos e comentários.  

Djalma Nery (PSOL) é o candidato mais bem votado de 2020 em São Carlos. Foto: Arquivo pessoal

Elton Carvalho (Republicanos) - 2.381 votos (2,16%)  

Elton foi eleito para o seu primeiro mandato como vereador nas eleições de 2016, quando recebeu 1.102 votos. Neste domingo (15), ele foi reeleito com 2.381 votos e vai continuar no Legislativo São-carlense por mais quatro anos.  

Servidor público municipal na área da saúde, onde atua como auxiliar de enfermagem na Unidade Básica de Saúde do Bairro Jockey Clube, Elton se destacou em seu primeiro mandato fiscalizando a atuação do Executivo no setor.  

Atuou como presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal e, de acordo com informações disponíveis no site da Câmara, apresentou 29 projetos de lei, 360 requerimentos, três projetos de decreto, 30 moções e 69 indicações.  

Vereador Elton Carvalho (Republicanos). Foto: ACidade ON São Carlos
 

Malabim (PTB) - 1.963 votos (1,78%)  

Aleksander Vieira Malabim também foi eleito para o seu primeiro mandato como vereador nas eleições de 2016, quando recebeu 1.217 votos. Neste domingo (15), ele foi reeleito com 1.963 votos e vai continuar no Legislativo São-carlense por mais quatro anos.  

Aos 50 anos, casado e pai de quatro filhos, Malabim é natural de Jales (SP). Mudou-se para São Carlos aos 24 anos em busca de emprego.  

Trabalhou por quase 20 anos como metalúrgico na empresa Tecumseh do Brasil, onde representante dos trabalhadores na CIPA, área que despertou seu interesse pela política.  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, Malabim apresentou 75 projetos de lei, 406 requerimentos, quatro projetos de decreto, 20 moções e 46 indicações em seu primeiro mandato.   

Malabim. 

Rodson (PSDB) - 1.894 votos (1,72%)  

Rodson Magno foi eleito vereador pela primeira vez nas eleições de 2012, reeleito em 2016 e agora vai para o seu terceiro mandato na Câmara Municipal de São Carlos após receber 1.894 votos neste domingo (15).  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, nos seus dois primeiros mandatos, o vereador apresentou 45 projetos de lei, 303 requerimentos, quatro projetos de resolução, dois projetos de decreto, 62 moções e 91 indicações.  

Além disso, fez parte da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.  

Rodson, que já trabalhou de engraxate e office-boy, é graduado em história e filosofia pela Unicep.   

Rodson do Carmo. Foto: ACidade ON São Carlos

Lucão Fernandes (MDB) - 1.870 votos (1,7%)  

Luís Carlos Fernandes da Cruz, o Lucão, foi eleito vereador pela primeira vez nas eleições de 2012 com 1.846 votos, reeleito em 2016 com 2.749 votos e agora vai para o seu terceiro mandato na Câmara Municipal de São Carlos após receber 1.870 votos.  

Além disso, também atuou no Legislativo como suplente pelo PSDB no final da legislatura 2008-2012, quando assumiu a cadeira do ex-vereador Normando Lima.  

Aos 59 anos, Lucão é casado, pai de duas filhas e avô de dois netos. Morador do bairro Santa Felícia há 30 anos, trabalhou como auxiliar de maçarico na Indústria e Comercio de Artefatos de Vidros Ltda por três anos.  

Depois trabalhou na extinta CBT como auxiliar de produção e, em março de 1981, ingressou na Prefeitura Municipal, onde atuou como servidor público em diversas funções: almoxarife, auxiliar de farmácia, coordenador do Pronto Socorro, chefe de divisão dos postos de saúde, administrativo da Coordenadoria de Meio Ambiente, agente da Defesa Civil e gestor na Farmácia Popular.  

Segundo dados disponíveis no site da Câmara Municipal, ao longo de sua jornada no Legislativo da cidade, Lucão apresentou 28 projetos de lei, 56 requerimentos, dois projetos de lei complementar, cinco projetos de decreto, 86 moções e 85 indicações.  

Vereador Lucão Fernandes. Foto: Divulgação/ Câmara de São Carlos
 

Roselei Françoso (MDB) - 1.682 votos (1,53%)  

Roselei Françoso foi eleito vereador pela primeira vez nas eleições de 2012 com 1.482 votos, reeleito em 2016 com 1856 votos e agora vai para o seu terceiro mandato na Câmara Municipal de São Carlos após receber 1.682 votos.  

Aos 44 anos, casado e pais de três filhos, Roselei viveu no Distrito de Santa Eudóxia durante toda sua infância e juventude. Já trabalhou como pipoqueiro, balconista de supermercado, metalúrgico na Tecumseh da Brasil, Usina Ipiranga e Volkswagem do Brasil, e, atualmente, é advogado.  

Além disso, o parlamentar foi presidente da Associação de Moradores do Distrito de Santa Eudóxia, sub-prefeito de Santa Eudóxia e Água Vermelha na gestão de Newton Lima (PT).  

De 2005 a 2007 trabalhou como Chefe da Divisão de Manutenção de Próprios e Divisão de Suprimentos. Em seguida, assumiu o Departamento Administrativo e Financeiro da Secretaria Municipal de Educação.  

Em 2009, foi convidado pelo então Prefeito Osvaldo Barba (PT) a compor o governo e permanecer no cargo de Diretor Administrativo e Financeiro.  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, durante seus mandatos como vereador, Roselei apresentou 58 projetos de lei, 840 requerimentos, três projetos de resolução, um projeto de lei complementar, um projeto de emenda à Lei Orgânica Municipal, três projetos de decreto, 148 moções e 388 indicações.   

Roselei Françoso (MDB). Foto: Divulgação

Gustavo Pozzi (PL) - 1.660 votos (1,51%)  

Gustavo Pozzi foi eleito pela primeira vez nas eleições de 2016 com 1.682 votos. Neste domingo (15), ele foi reeleito com 1.660 votos e vai continuar no Legislativo São-carlense por mais quatro anos.  

Aos 41 anos, Gustavo é bacharel em direito, com Licenciatura em Filosofia, possui especialização em Filosofia, Política e Ética e em Ensino de Filosofia.  

Além disso, atua como professor de filosofia na Escola Estadual Professora Maria Ramos e também leciona Filosofia Social e Filosofia Política no Instituto de Filosofia Santo Tomás de Aquino (vinculado a Diocese de São Carlos).  

Católico, é membro da Paróquia Nossa Senhora Aparecida da Redenção e realiza trabalho voluntário na Sociedade de São Vicente de Paulo desde 2002.  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, Gustavo Pozzi já apresentou 19 projetos de lei, 239 requerimentos, dois projetos de resolução, quatro projetos de decreto, 115 moções e 16 indicações.   

Vereador Gustavo Pozzi (PR)

Paraná Filho (PSL) - 1.646 votos (1,49%)  

Dhony Oliveira Souza, que é filho do ex-vereador Paraná, foi eleito pela primeira vez nas eleições de 2016 com 1.878 votos. Neste domingo (15), ele foi reeleito com 1.646 votos e vai continuar no Legislativo São-carlense por mais quatro anos.  

O parlamentar, que nasceu em Campo Mourão (PR), mudou-se com sua família para o Jardim Gonzaga, em São Carlos, em 1992. Pouco tempo depois, foi morar no bairro Cidade Aracy, onde reside até hoje.  

Atualmente com 33 anos, Paraná Filho foi cantor de música sertaneja até os 17 anos, tendo feito dupla com seu irmão Dhon. Também trabalhou como vendedor de baterias, metalúrgico, operador de máquinas, vendedor de cosméticos e lâminas de barbear, e auxiliar administrativo.  

Além disso, atuou como assessor legislativo na Câmara Federal, em 2015, e foi Secretário de Agricultura e Abastecimento na gestão de Airton Garcia por cerca de um ano.  

Atualmente, Paraná Filho é advogado e atua nas áreas Civil e Trabalhista.

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, o parlamentar já apresentou 36 projetos de lei, 442 requerimentos, cinco projetos de resolução, dois projetos de emenda à Lei Orgânica do Município, 10 moções e quatro indicações.  

Em seu primeiro mandato, o vereador atuou como Presidente da Comissão de Legislação, Justiça e Redação.  

Paraná Filho


Cidinha do Oncológico (PP) - 1.585 votos (1,44%)  

Maria Aparecida Rodrigues dos Santos foi eleita pela primeira vez nas eleições de 2012 com 1.526 votos, reeleita em 2016 com 1.901 votos e agora vai para o seu terceiro mandato na Câmara Municipal de São Carlos após receber 1.585 votos.  

Aos 68 anos, casada e mãe de dois filhos, Cidinha do Oncológico nasceu em São Paulo e se mudou para São Carlos aos 7 anos de idade. Por aqui trabalhou no comércio e também por 20 anos como secretária no Rotary Clube da cidade.  

Em 1998 foi aprovada em concurso público municipal para atuar na área da Educação, mas no ano seguinte foi trabalhar no ambulatório oncológico, onde ficou conhecida na cidade.  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, a vereadora já apresentou 37 projetos de lei, 652 requerimentos, um projeto de resolução, dois projetos de emenda à Lei Orgânica do Município, dois projetos de decreto, 72 moções e 55 indicações.    

Cidinha do Oncológico. Foto: Divulgação/ Câmara Municipal

Ubirajara Teixeira (PSD) - 1.353 votos (1,23%)  

Ubirajara Teixeira, de 45 anos, é trabalhador autônomo e membro do grupo Voluntários Sertanejo do Bem.  

Chegou a atuar como vereador por um mês na atual legislatura como suplente na vaga do Julio Cesar (PL), que se licenciou do cargo por 40 dias para assumir mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.  

No período, teve o projeto de lei para a criação de uma "Política Municipal para a Coleta Seletiva de Lixo Doméstico" aprovado por seus pares.  

Após receber 1.353 votos no último domingo (15), Bira, como é conhecido, agora retorna à Câmara Municipal como vereador titular pelo PSD.   

Ubirajara Teixeira (PSD). Foto: Divulgação/ Câmara Municipal de São Carlos

Marquinho Amaral (PSDB) - 1.344 votos (1,22%)  

Marco Antônio Amaral está em seu quinto mandato como vereador. Em 1992, foi eleito vereador pela primeira vez aos 21 anos, e reeleito em 1996 e 2000. Nas eleições de 2012 foi eleito novamente, reeleito em 2016 e agora vai para o seu sexto mandato na Câmara Municipal de São Carlos após receber 1.344 votos.  

Além disso, também foi primeiro suplente do PSDB na Câmara Municipal na legislatura 2009-2012, assumindo a vereança na vaga do vereador Dorival Mazola, falecido em 2011.  

Filho do também político Francisco Xavier Amaral Filho (Xavierzinho), Marquinho é casado e pai de um filho.  

Aos 49 anos, o vereador já integrou as comissões de Justiça e Redação e a de Economia, Finanças e Orçamento, a qual presidiu.  

Além disso, já foi presidente da Câmara Municipal e chegou a atuar como assessor parlamentar do então deputado federal Lobbe Neto (PSDB).   

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, Marquinho já apresentou 119 projetos de lei, 395 requerimentos, sete projetos de resolução, um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município (LOM), 35 projetos de decreto, 821 moções e 21 indicações. (Informações relativas ao período de 2001 até 2020).

Vereador Marquinho Amaral. Foto: Divulgação/ Câmara Municipal de São Carlos

Professor Azuaite França (Cidadania) - 1.308 votos (1,19%)  

Aos 73 anos, Azuaite Martins de França está em seu sétimo mandato como vereador. Foi eleito pela primeira vez nas eleições de 1983 e foi reeleito seguidamente até as eleições de 2008, quando não se reelegeu. Em 2016, foi eleito novamente para o mandato atual.  

Após o fim da votação no domingo (15), Azuaite foi reeleito com 1.308 votos e agora vai para o seu oitavo mandato na Câmara Municipal de São Carlos.  

Professor e diretor de escola aposentado, Azuaite já foi presidente do Centro Acadêmico da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Araraquara (1967-1968), 

Presidente da Câmara Municipal de São Carlos (1997-1998), Presidente do Conselho Estadual de Alimentação Escolar do Estado de São Paulo (1998-2015), Secretário Geral do Centro do Professorado Paulista (CPP) e Diretor Regional do CPP São Carlos.  

Como presidente da Câmara Municipal de São Carlos, o parlamentar criou a Escola de Vereadores, a TV Câmara, o Programa de Gestão de Qualidade nos Processos Legislativos 1a. Câmara do Brasil, a Tribuna Livre, o Fórum Permanente de Políticas Públicas, entrou outros feitos.  

De acordo com dados disponíveis no site da Câmara Municipal, Azuaite já apresentou 74 projetos de lei, 431 requerimentos, três projetos de resolução, três projetos de emenda à Lei Orgânica do Município, 41 projetos de decreto, 147 moções e 90 indicações (Informações relativas ao período de 2001 até 2020).   

Azuaite Martins de França. 

Raquel Auxiliadora (PT) - 1.292 votos (1,17%)  

Natural de Campinas (SP), Raquel Auxiliadora dos Santos, de 37 anos, foi eleita vereadora pela primeira vez nas eleições 2020 após receber 1.292 votos. 

Pedagoga, especialista e mestra em educação pela Universidade Federal de São Carlos, a petista trabalha como professora da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).  

Raquel atua politicamente desde o movimento estudantil. Além disso, fundou o Coletivo Promotoras Legais Populares em São Carlos e foi gestora de política para as mulheres na cidade entre 2007 e 2012, quando implantou o Centro de Referência da Mulher.   

Raquel Auxiliadora na Tribuna da Câmara Municipal. Foto: Arquivo pessoal

Sergio Rocha (PTB) - 1.291 votos (1,17%)  

Sergio Alves Rocha está em seu segundo mandato como vereador em São Carlos, foi eleito pela primeira vez em 2012 e reeleito em 2016. No domingo (15) recebeu 1.291 votos e foi reeleito para iniciar o seu terceiro mandato a partir de 2021.  

Natural de Jandaia do Sul (PR), onde também foi vereador na Legislatura de 2001 a 2004, o político se mudou para São Carlos em 2006, onde estabeleceu sua microempresa no ramo de marcenaria no Jardim Cruzeiro do Sul.  

Aos 57 anos, casado e pai de quatro filhos, Sergio já foi presidente da Associação Beneficente da Assembleia de Deus em São Carlos - ABADESC por duas gestões e sua atuação é marcada pela valorização da família, o fortalecimento da indústria, do comércio e da agricultura local.  

Segundo dados disponíveis no site da Câmara Municipal, em seus dois mandatos na cidade, o parlamentar apresentou 19 projetos de lei, 61 requerimentos, um projeto de decreto, 110 moções e 97 indicações.   

Vereador Sergio Rocha (PTB). Foto: Divulgação

Robertinho Mori (PSL) - 1.290 votos (1,17%)  

Robertinho Mori Roda está em seu quarto mandato como vereador em São Carlos. Na Câmara Municipal, ele exerceu três mandatos consecutivos, entre 2000 e 2012. Em 2016, foi eleito para o seu quarto mandato e agora foi reeleito para o quinto após receber 1.290 votos.  

Músico e regente de bandas marciais, o parlamentar possui 40 anos de trabalho nas áreas sociocultural e cívica na cidade. Está à frente das bandas da APAE São Carlos (25 anos), Colégio Cecília Meirelles (26 anos) e Banda Marcial Carlopolitana "Ariosto Gioiosa" (7 anos), também foi maestro da extinta Banda Faber-Castell em seus 24 anos de existência.  

Na Câmara, já ocupou a vice-presidência em três Mesas Diretoras e presidiu comissões de Ética e Decoro Parlamentar, de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia e de Meio Ambiente.  

Robertinho também já atuou Coordenador de Artes e Cultura na última gestão (2013-2016) e, de acordo com sua biografia, foi quatro vezes escolhido "Vereador do Ano" pelo Troféu Imprensa.  

Segundo dados disponíveis no site da Câmara Municipal, ao longo de sua jornada no Legislativo São-carlense, o vereador apresentou 138 projetos de lei, 1792 requerimentos, um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, um projeto de resolução, 30 projetos de decreto, 776 moções e 922 indicações. 

Vereador Robertinho Mori (PSL). Foto: Divulgação
 

André Rebello (DEM) - 1.275 votos (1,16%)  

Eleito vereador pela primeira vez após receber 1.275 votos nas eleições de 2020, André Correa Rebello, de 46 anos, é graduado em Direito pela FADISC e pós-graduado em Direito e Processo do Trabalho.  

Além disso, está cursando sua segunda pós-graduação na área do Direito Público, com ênfase em Gestão Pública.  

Casado há 23 anos e pai de dois filhos, Rebello já trabalhou como operador de áudio, comerciante, empreendedor no ramo de laticínios, panificação e, mais tarde, no ramo de aviamentos.  

Atualmente trabalha como advogado na área de Direito de Família.   

André Rebello (DEM). Foto: Redes Sociais

Professora Neusa (Cidadania) - 1.187 votos (1,08%)  

Neusa Valentina Golineli, de 60 anos, foi eleita para o seu primeiro mandato como vereadora nas Eleições 2020 após receber 1.187 votos.  

Nascida em Torrinha (SP), cidade 80 km distante de São Carlos, mudou-se para São Carlos na década de 80 para estudar física na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).  

Por aqui, ingressou na equipe de basquete feminino de São Carlos e a paixão pelo esporte a fez mudar de curso. Após perder o período de matrícula na UFSCar em 1984, abandonou a física e foi fazer Educação Física na Faculdade de Educação Física do Campo do Rui, onde formou-se em 1987.  

Como professora, deu aulas de educação física em sua cidade natal, no Clube de Torrinha, e nas escolas Juliano Neto e Jesuíno de Arruda, em São Carlos.  

Além disso, também chegou a dar aulas de física na escola Ademar Vieira Pisco, em Santa Maria da Serra (SP), e de matérias de exatas em diversas escolas de São Carlos. 

De forma paralela, Neusa também desenvolveu alguns projetos na cidade. No RICEL, trabalhava temas de ciências, meio ambiente, cultura e esporte.  

Esse primeiro projeto deu origem ao Basquete Para Todos (BPT), projeto que ela desenvolve com crianças e jovens até hoje no Ginásio da Redenção e na quadra da Escola Carmine Botta.  

A vereadora eleita também desenvolve projetos de proteção para animais, idosos e o meio ambiente.   

Professora Neusa (Cidadania). Foto: Redes Sociais

Bruno Zancheta (PL) - 1.066 votos (0,97%)  

Bruno Zancheta é Cientista Político, Cientista Social e Antropólogo pela UFSCar - Universidade Federal de São Carlos. Graduando em História pela UNIP-Universidade Paulista, foi assessor Parlamentar do Vereador Julio Cesar. É Professor da Rede Estadual de Ensino.  

Também é colunista dos sites: São Carlos Agora, Sucesso São Carlos, Região em Destake, São Carlos Dia e Noite, dos Jornais "Primeira Página", "Gazeta Central" e da Revista Ponto Jovem. Idealizador e Coordenador da Ação Social "Unidos Somos Fortes". Escreve semanalmente em seu blog no site: brunozancheta.com.br.  

Eleito Vereador pela primeira vez em sua primeira eleição, com 1066 votos, será o parlamentar mais jovem desta legislatura, com 28 anos.   

Bruno Zancheta (PL). Foto: Redes Sociais

Dimitri Sean (PDT) - 913 votos (0,83%)  

Dimitri Sean Ribeiro Carneiro está em seu primeiro mandato como vereador. No domingo (15), foi reeleito com 913 votos e vai continuar no Legislativo São-carlense por mais quatro anos.  

Aos 34 anos, o parlamentar é formado em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo (USP) e atualmente está cursando Direito na Unicep.  

Segundo dados disponíveis no site da Câmara Municipal, o vereador apresentou, neste primeiro mandato, 14 projetos de lei ordinária, 184 requerimentos, um projeto de lei complementar, sete moções e sete indicações.  

Vereador Dimitri Sean (PDT). Foto de arquivo/ Câmara Municipal de São Carlos
 

Tiago Parelli (PP) - 880 votos (0,8%)  

Eleito para o seu primeiro mandato como vereador após receber 880 votos nas Eleições 2020, Tiago Parelli, de 42 anos, é natural de São Bernardo do Campo, mas mora em São Carlos desde 1978.  

Comerciante no ramo de som automotivo na cidade, ele é solteiro e tem uma filha de 10 anos.  

Além disso, nos últimos três anos trabalhou como chefe de gabinete na Secretaria Municipal de Serviços Públicos.  

Tiago Parelli (PP). Foto: Redes Sociais

Dé Alvim (Solidariedade) - 844 votos (0,77%)  

Vereador por dois mandatos consecutivos entre 2008 e 2016 em São Carlos, José Alvim Filho, de 47 anos, foi eleito para o seu terceiro mandato na Câmara Municipal após receber 844 votos no último domingo.  

Casado e pai de duas filhas, Dé Alvim nasceu em Três Pontas (MG), mas mudou-se para São Carlos ainda na infância.  

O vereador eleito foi líder comunitário na década de 90 no Jardim Gonzaga, assessor parlamentar e também comandou a subprefeitura do bairro Cidade Aracy no segundo mandato de Newton Lima (PT) como prefeito.  

Durante os oitos anos como vereador, Dé Alvim teve mais 50 projetos de lei aprovados.  

Dé Alvim (Solidariedade). Foto: Redes Sociais







Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON