Aguarde...

Política

Vereadora elogia Edinho Silva e questiona: Cadê o prefeito de São Carlos?

Raquel Auxiliadora (PT) questionou se São Carlos não deveria impor medidas mais restritivas para combater pandemia. Além disso, disse que falta internet e professores nas escolas

| ACidadeON/São Carlos

Vereadora Raquel Auxiliadora (PT). Foto: ACidade ON São Carlos
 

"Cadê o prefeito de São Carlos? ", questionou a vereadora Raquel Auxiliadora (PT) durante a sessão de terça-feira (23) na Câmara Municipal de São Carlos. Parlamentar criticou o descaso de Airton Garcia (PSL) com a educação municipal e a falta de atitude no combate à pandemia de Covid-19.

Com a taxa de ocupação de leitos especiais de UTI para adultos em 95%, segundo o último boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica, a parlamentar questionou se São Carlos não deveria seguir o exemplo de Araraquara e impor medidas mais restritivas no combate ao Covid-19. "Várias cidades da nossa região seguiram essa mesma estratégia para evitar o colapso na saúde. São Carlos não deveria estar fazendo o mesmo? Será que só ampliar os leitos de UTI e enfermaria serão suficientes para controlar o avanço do vírus?".

Raquel também elogiou o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), e criticou a falta de atitude de Airton Garcia. "Mais uma vez, de forma elogiável, o prefeito Edinho Silva assumiu a responsabilidade. Com coragem, decretou o lockdown, com medidas mais restritivas, após a confirmação da nova cepa de Covid-19. Araraquara tem prefeito, gente". 

Contraponto

O vereador Gustavo Pozzi (PL) discordou da opinião da colega sobre o lockdown em Araraquara.

Segundo ele, faltou sincronia com as cidades da região e, por conta disso, a atitude do prefeito Edinho Silva pode ter colocado toda a região em risco. "São cidades muito próximas umas das outras. Se lá tem uma cepa e não tem nessa pequena região, correu-se o risco de que essa cepa seja espalhada em nossa região. Porque a cidade fechou e as que estão ao redor não (...). Esse fechamento que ele fez na cidade onde ele é prefeito colocou as outras cidades em risco". 

Gustavo Pozzi (PL). Foto de arquivo: ACidade ON São Carlos


O vereador também falou sobre a impossibilidade de São Carlos fazer uma barreira sanitária para impedir a entrada dos moradores de Araraquara. "A gente não teria condições, e isso eu conversei com o presidente do Comitê de Crise, Mateus de Aquino, de fazer uma barreira sanitária. Imagina você fechar a cidade e falar: você é de Araraquara e não pode entrar aqui".

Educação

A falta de internet e professores em algumas escolas municipais também gerou cobranças da vereadora do PT.

De acordo com Raquel Auxiliadora, a Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Alcyr Affonso Leopoldino está sem internet e sem telefone. "No momento mais grave da pandemia, a prefeitura deixa uma escola de ensino fundamental sem internet e sem telefone. Começamos o ano letivo com falta de professores. É inacreditável como todos os anos a prefeitura inicia as aulas faltando professor e professora na sala de aula".

A parlamentar também relatou que pelo menos duas escolas municipais estão sem professores suficientes para atender todas as turmas. Na EMEB Arthur Natalino Deriggi, mais 300 alunos estão sendo prejudicados. "Só em uma escola começamos as aulas com 14 salas sem professor. Se a gente multiplar por 25 alunos, em média, temos cerca de 350 crianças do ensino fundamental, em processo de alfabetização, sem professor. Isso em uma escola só. Quantas salas estão sem professores na rede municipal, prefeito?", questionou. 

Além disso, Raquel disse ter recebido a informação da falta de professores na EMEB Carmine Botta. No entanto, ainda não obteve o número exato.

Por fim, a parlamentar informou ter protocolado um requerimento para que a Secretaria de Educação informe o número de salas e aulas vagas por falta de professores.

Outro lado

Procurada, a Secretaria de Educação (SME) comunicou que a atribuição de aulas para o início do ano letivo foi realizada, tardiamente, por meio de portaria publicada em 06/02/2021, uma vez que o processo de distribuição de aulas aguardava a manifestação do Poder Judiciário local. 

Em relação a falta de professores, informa que a Secretaria de Gestão de Pessoas já abriu um processo seletivo, em caráter emergencial, para a contratação de professores especialistas. O resultado final da seleção será divulgado no dia 06/03/2021 por meio do Diário Oficial do Município.  

A SME ressalta, no que tange à conectividade via internet, que foram adquiridos novos pacotes de telefone/internet junto a empresas especializadas para atender as unidades escolares com dificuldade de conexão e que já solicitou celeridade na execução dos serviços a fim de proceder a instalação dos equipamentos nos próximos dias.

Leia mais:  

Julieta Lui recebe título de cidadã honorária de São Carlos 




Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON