Publicidade

politica

'É uma porcaria', diz vereador sobre aparelhos de calistenia instalados no Kartódromo

Bira (PSD) também criticou o vice-prefeito Edson Ferraz (MDB) por ter testado os equipamentos e não ter notado que eram frágeis. Prefeitura diz que eles serão trocados.

| ACidadeON/São Carlos -

Vereador Bira (PSD) (à esquerda) criticou vice-prefeito Edson Ferraz (MDB). Foto: Redes sociais

Os vereadores Ubirajara Teixeira (PSD), conhecido como Bira, e Djalma Nery (PSOL) criticaram a qualidade de aparelhos de calistenia instalados em frente ao Sesc e no Kartódromo, em São Carlos (SP). 

Usando a tribuna da Câmara Municipal, durante a sessão de terça-feira (5), o parlamentar do PSD criticou o vice-prefeito Edson Ferraz, que foi até o Kartódromo testar o equipamento, por não ter notado a fragilidade do equipamento. "O negócio é uma porcaria, porque eu cheguei lá com a mão e quase arranquei", disse o vereador, que gravou um vídeo no fim de semana mostrando os aparelhos instalados no Kartódromo. 
 


Além disso, ao ter a fala interrompida pela vereadora Neusa Golineli (Cidadania), que é professora de educação física e também foi ao local com o vice-prefeito verificar os aparelhos, Bira se irritou: "A senhora não viu que era uma porcaria o instrumento (...). Eu não sei se a faculdade que vocês estudaram é ruim ou se vocês são ruins para estudar". 

O vereador do PSD também questionou uma placa instalada no local apenas com os valores do equipamento, sem contar o valor da base onde eles foram colocados. "Ele [Edson Ferraz] citou 62 mil e disse que quem quisesse poderia pegar na Secretaria de Obras. Só que ele tinha que ver que foi gasto mais R$ 74 mil. Que dá o total de R$ 136.536,00 (...). É uma informação na placa que a população fica confusa", afirmou. 
 
Por fim, Bira disse ter conversado com o secretário de Obras, João Muller, que teria explicado que a empresa responsável pelos equipamentos vai até o local nesta quinta-feira (7) para resolver o problema. 

Praticante de calistenia, o vereador Djalma Nery (PSOL) também questionou a qualidade dos aparelhos. "Eu vi o vídeo do Bira testando o equipamento. E a minha decepção, vereador Malabim, foi constatar que se trata de um equipamento muito frágil, perigoso até, pode quebrar, as barras entortam", disse. 
 
Ainda de acordo com o psolista, a obra de instalação custou R$ 62 mil e a aquisição dos oito equipamentos R$ 95 mil. "É um valor muito elevado para um equipamento que deixa muito a desejar", afirmou Djalma Nery. 

Outro lado 

Procurada, a Prefeitura de São Carlos informou que os equipamentos serão trocados. Além disso, explicou que a informação sobre a capacidade de peso suportado pelos aparelhos vai ficar disponível para quem for utilizá-los.


Mais notícias


Publicidade