Publicidade

politica

'Está se tornando insustentável', diz professor sobre situação da educação em São Carlos

Professor da Emeb Arthur Natalino Derrige pediu ajuda aos vereadores na Câmara. Parlamentares cobram segurança e estrutura para as escolas municipais.

| ACidadeON/São Carlos -

O professor da Emeb Arthur Natalino Derrige, Matheus Augusto Ferreira. Foto: Reprodução/ TV Câmara São Carlos
 

Um professor da rede municipal e vereadores criticaram a falta de estrutura e segurança nas escolas municipais de São Carlos (SP). 

Durante a sessão de terça-feira (23), na Câmara Municipal, o professor da Emeb Arthur Natalino Derrige, Matheus Augusto Ferreira, explicou que dá aulas na escola há 14 anos e a situação nunca esteve pior. "Eu tenho percebido um sucateamento da educação nos últimos oito anos". 

Ferreira relatou, ainda, que a unidade atende mais de 1.200 alunos e precisa ter uma estrutura melhor, mas não é isso que vem ocorrendo. "Com o passar dos anos, a gente tem visto essa estrutura diminuir. Nós temos déficit de funcionários, déficit de agente escolar, déficit de professores. Hoje, se um professor falta, a turma fica sem aula", afirmou. 

"É uma situação que já está se tornando insustentável. E, em uma situação de pandemia, isso se torna ainda pior", complementou Ferreira. 

Após ouvir a fala do professor, o vereador Azuaite Martins de França (Cidadania) criticou o trabalho desenvolvido pela secretaria municipal de Educação. "O que o professor acabou de falar que acontece no Derrige deve acontecer em grande parte das escolas de São Carlos. Nós pagamos impostos e a secretaria municipal de Educação não está entregando aulas para a comunidade", disse. 

Por conta disso, o parlamentar do Cidadania fez um requerimento ao Executivo para saber como está a frequência de alunos e professores nas escolas municipais. "Nós precisamos ter em números, e de forma objetiva, qual é a evasão escolar na rede municipal de São Carlos", disse. 

FALTA DE SEGURANÇA 

Ao falar sobre mais um furto ocorrido na Cemei Dário Rodrigues nesta semana, a vereadora Raquel Auxiliadora (PT) cobrou uma atitude da prefeitura. "Pelas minhas contas, são nove furtos na mesma escola. Todos os ladrões sabem o caminho de ida e volta daquela escola, e a secretaria municipal de Educação continua sem fazer nada para resolver o problema". 

A petista também ressaltou ser urgente criar um plano municipal para melhorar a estrutura das escolas municipais.  

Já o vereador Bruno Zancheta (PL) visitou a Cemei Dário Rodrigues. Foto: Redes sociais

Já o vereador Bruno Zancheta (PL) visitou a Cemei Dário Rodrigues e afirmou que esse foi o terceiro furto em poucos dias. 

Nesta semana, os ladrões teriam levado torneiras, pias, encanamento, entre outros objetos. "Nós vamos esperar quantas vezes acontecer para tomar uma medida? Quantas vezes?", questionou. 

Ainda segundo o parlamentar, os criminosos entraram pelo mesmo lugar nas três ocasiões. "As três vezes pelo mesmo lugar e continua sem consertar", afirmou. 

OUTRO LADO 

Procurada, a Secretaria Municipal de Educação (SME) afirmou que todas as Unidades Escolares de sua rede de ensino serão atendidas em suas demandas de infraestrutura, além das demandas emergenciais, por meio da conclusão do futuro contrato de R$ 6 milhões para a manutenção predial corretiva e preventiva em médio e longo prazo. 

Porém, não se manifestou sobre a contratação de mais profissionais para a educação.


Mais notícias


Publicidade