Publicidade

politica

Formação do União Brasil em São Carlos tem pouco diálogo e indefinições

Vereadores do PSL disseram que ainda não foram procurados pelas lideranças. De olho na janela partidária, Paraná Filho já conversa com outros partidos; confira

| ACidadeON/São Carlos -

Airton Garcia e Paraná Filho. Foto: montagem/ arquivo ACidade ON
 

Fruto da fusão entre o Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM), o União Brasil pode iniciar sua trajetória em São Carlos (SP) com três vereadores na Câmara Municipal e um prefeito eleito.

O presidente do diretório municipal do PSL, José Pires, conhecido como Carneirinho, disse que já iniciou as conversas com os integrantes do DEM sobre a fusão dos partidos. "As coisas estão caminhando. As pessoas podem continuar no partido ou não após essa fusão, mas, com certeza, a maior parte vai continuar", disse.

A fusão entre as siglas é vista com bons olhos pelo vereador André Rebello (DEM). "Nós estamos unindo o PSL, um partido que teve um grande crescimento quatro anos atrás, e o DEM, que tem um histórico devido as siglas que o antecederam", disse. 

André Rebello (DEM). Foto: Redes Sociais


Em relação ao DEM ter apoiado o candidato Netto Donato (PSDB) nas eleições municipais de 2020 para prefeito, Rebello explicou que integrar o mesmo partido que Airton Garcia (PSL) não deve afetar sua atuação parlamentar. "O DEM tem um profundo respeito ao resultado das urnas. E a população escolheu a chapa formada por Airton Garcia e Edson Ferraz. O nosso trabalho é fiscalizar, para assegurar que a população tenha a melhor gestão possível neste mandato", afirmou.

Por fim, Rebello disse que neste primeiro ano de mandato nunca fez oposição por oposição ao governo municipal e deverá manter a postura atual. "Buscando o diálogo a gente consegue resolver os problemas de forma mais rápida, mais eficiente. Foi assim meu posicionamento até aqui e eu vou continuar com o mesmo posicionamento depois de homologada a fusão".

SEM DIÁLOGO

Já o vereador Paraná Filho (PSL) afirmou que ainda não teve nenhuma reunião com as lideranças do novo partido e ainda não sabe se vai integrar a nova sigla. "Eu não sei dizer ainda se eu fico ou se eu saio, porque eu não sei quem vai compor", disse.

Por conta destas indefinições, o parlamentar explicou já estar conversando com outros partidos. "Eu tive uma conversa com dirigentes do PP e também com dirigentes do MDB. Então, em caso de saída do PSL, ou de não ficar no União Brasil, os destinos prováveis são PP ou MDB", complementou Paraná Filho. 

Vereador Robertinho Mori (PSL). Foto: Divulgação


Apesar de também ainda não ter sido procurado para conversar sobre a formação do diretório municipal do União Brasil na cidade, o vereador Robertinho Mori (PSL) demonstrou interesse em integrar o novo partido. "Acredito que tenham pessoas boas em ambos os partidos e gostaria de estar caminhando junto a elas. Mas a cúpula do partido em nenhum momento procurou os vereadores para uma discussão", disse.

ELEIÇÕES PARA DEPUTADO

Questionado sobre possíveis candidatos a deputado estadual pelo União Brasil em São Carlos nas eleições de 2022, Carneirinho Pires disse que o vice-presidente nacional do PSL, o deputado Júnior Bozzella convidou o secretário municipal de Governo, Edson Fermiano, para ser candidato a deputado estadual. "Ele convidou realmente o doutor Edson, por ele ser uma pessoa que está próxima ao prefeito Airton, pela sua trajetória como político, foi vereador por alguns mandatos, presidente da Câmara. Então ele tem já esse bom relacionamento", explicou.

Em outubro, a informação sobre esse convite feito incomodou o vereador Paraná Filho, que reclamou da falta de diálogo com os vereadores. "Em qual momento o deputado Júnior Bozzella procurou as lideranças locais do PSL para saber se nós concordávamos com o nome do doutor Edson como pré-candidato a deputado estadual? ", questionou o parlamentar na ocasião.

Apesar do convite feito por Bozzella, Pires explicou que ainda não existe uma definição sobre o candidato. "Esse foi um convite que teve, mas não quer dizer que ele será candidato. De repente, o vereador que comentou que não foi consultado, era porque não estava no momento de consultar ainda. O partido ainda não resolveu quem vai lançar a deputado estadual. Temos vários bons nomes", concluiu. 

Mais notícias


Publicidade