Publicidade

politica

CPI da Primeira-Dama: Comissão requisita celular de secretária

Presidente do colegiado disse entender ter havido contradições entre depoimento de Jôra Porfírio e mensagens trocadas com Marcos Palermo

| ACidadeON/São Carlos -

Jôra Porfírio presta depoimento na Câmara Municipal. Foto: Divulgação/ Prefeitura de São Carlos
A Comissão Parlamentar de Inquérito requisitou o celular da secretária de Saúde, Jôra Porfírio, como prova da investigação sobre suposta interferência da primeira-dama Rosária Mazzini Cunha na administração de São Carlos. 

A determinação partiu do presidente da Comissão, vereador Paraná Filho (PSB), após ser encontrada contradições entre o depoimento de Jôra e mensagens trocadas por ela com o ex-secretário Marcos Palermo. O depoimento acontece desde a manhã desta quarta-feira (3) na Câmara Municipal. 

"Eu achava que a senhora ia colaborar com a gente. A partir do momento em que começou a passar informações inverídicas vou ter que usar a força da lei. Por favor, entregue o seu celular", afirmou o parlamentar.   


LEIA MAIS 
"Não encontram porque não existe", afirma Azuaite sobre intimação de Airton  
Pozzi faz apelo para que Airton receba a notificação da Processante



Jôra justificou que o celular corporativo dela "está em casa" e que não usa o aparelho, "somente o chip". A secretária afirmou que faz uso de um smartphone de dois chips.  

Paraná chegou a determinar uma diligência da Guarda Civil Municipal à residência de Jôra, mas diante da colaboração da secretária, ficou acertado que o aparelho será entregue espontaneamente à Câmara. 
  
VEJA TAMBÉM 
Brasil passa dos 66,5 milhões de inadimplentes em maio

Publicidade