ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Eleições

Candidato Souza Junior quer Escola Militar em São Carlos

Em sabatina ao ACidadeON, candidato a federal pelo PSL afirmou que situação do Rio Gregório tem afastado empresários e trazido prejuízos ao município

| ACidadeON/São Carlos

Candidato Souza Junior quer Escola Militar em São Carlos
Com objetivo de contribuir para que o eleitor faça a melhor escolha na urna, o ACidadeON publica em seu hotsite de eleições uma série de entrevistas com os candidatos a deputado estadual e federal com domicílio eleitoral em São Carlos. Ao todo, foram contatados 22 postulantes que buscam representar a cidade na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. Confira a entrevista com Souza Junior, candidato a deputado estadual pelo Partido Social 

ACidadeON Em sua avaliação, o que faz um deputado? Explique o que motivou sua participação nas eleições 2018.

Souza Junior - Entendo que a principal função de um deputado, seja ele estadual ou federal é defender e representar, de forma transparente, as reais necessidades daqueles que o elegeram. Usando, principalmente, de seu poder de deputado para: propor, emendar, alterar, revogar leis estaduais; na destinação de emendas parlamentares; e na participação em comissões parlamentares. É exatamente o que pretendo fazer.  

Além disso, o cenário econômico desastroso, para quem deseja produzir no Estado de São Paulo, desanima muitos pequenos empreendedores e pequenos empresários. Esse fato, somado à corrupção de nossos políticos, foram, sem dúvida as principais motivações para minha candidatura, já que nunca fui político, não tenho políticos em minha família, mais acredito que posso fazer algo por gente como a gente.  

O pequeno e o muito pequeno empreendedor têm que ter uma representatividade, alguém que lute pela classe, por um Estado menos burocrático e um mercado competitivo. Foi junto aos empresários, que têm um ou mais funcionário, que nasceu minha vontade de participar das eleições deste ano. Sobretudo, o candidato Jair Bolsonaro, que provou que é possível ser político sem ser corrupto.
 

ACidadeON Em meio à crise moral e política que vive o País, bem como a descrença dos eleitores no poder de transformação da política, como pretende se diferenciar em meio as opções que se apresentam?

Souza Junior - Vivemos nesta eleição um momento diferente. A população quer muito a mudança, quer o novo para realizar essas mudanças tão urgentes, ela acredita nisso e eu também. Como já afirmei acima, não sou filho de político e não tenho político financiando minha campanha. Conto com o apoio do candidato ao senado Major Olímpio e carrego à bandeira do candidato à presidência, Jair Bolsonaro, que tem mobilizado centenas, milhares de pessoas em suas andanças pelo país todas movidas pelo mesmo sentimento, querem um pouco de paz, de segurança, de respeito. Diante disso tudo pretendo oferecer apenas a legenda do PSL.

Vou explicar melhor: sou formado em filosofia pelo Seminário da Diocese de Tubarão-SC, hoje atuo como corretor de imóveis. Como a possibilidade de ser eleito entorno de 20 (vinte) mil votos, dei meu nome à política e busquei um partido que não utilizasse dinheiro público para fazer campanha eleitoral e com candidato que não esteja envolvido na corrupção; no caso Jair Bolsonaro à presidência.

Estamos cansados de pagar impostos e o dinheiro público ir parar em corrupção. Estamos iniciando um novo clico no Brasil e estou contente por poder fazer parte junto com as pessoas que desejam candidatos novos.  

ACidadeON O deputado é eleito para representar todo o estado de São Paulo. Porém, muitos priorizam uma região ou área para seu mandato. Qual será a sua?

Souza Junior - O Estado de São Paulo possui 645 municípios e uma população de 45,34 milhões de pessoas e apenas 94 deputados ocupam as cadeiras na Assembléia Legislativa.

Com tais números, na prática, posso dizer que São Carlos corre o risco de ficar duas décadas sem nenhum representante na ALESP. E a prioridade de um representante hoje tem que ser contra o prejuízo. A questão do problema da hidrografia de São Carlos, além de ser histórica tem afastado empresários. É preciso resolver o problema do Rio Gregório. Chega de nossa cidade exportar notícias de alagamentos e de prejuízos, por falta de vontade política. São Carlos tem vocação para o turismo: universitário, histórico, fauna, flora e até mesmo incentivar o religioso e econômico da cidade. Basta ter boa vontade política para despertar este gigante adormecido. Por fim, a nossa cidade que têm universidades, Embrapas e é Polo Tecnológico, já passou o tempo de ter uma Escola Militar.  

Em relação à Educação, no momento não atuo no ensino de filosofia. Até agora, ainda não entendo a brilhante ideia que aluno não pode repetir de ano. É preciso colocar o aluno como protagonista de cinco pontos: Ler, Interpretar, Escrever, Aritmética e Pesquisar. A Escola Militar faz parte de um projeto para o ensino no Estado. Por conseguinte, nesses temas, se os partidos políticos recebem mais de 2 (dois) bilhões para fazer campanha política é porque dinheiro existe e todos os funcionários podem ter salários dignos de suas habilidades. Não é competência, do Deputado Estadual, prometer emprego. O que falta para os empresários é deixá-los trabalhar. Diminuir a burocracia, os altos impostos e a perseguição diária do Estado, em cima do Mercado. O resultado será; novos empregos.

ACidadeON Caso eleito (a), como pode contribuir para solucionar questões que afligem o povo de São Carlos, como por exemplo, a falta de recursos para a saúde, o problema de aprendizado dos estudantes e valorização dos profissionais da educação, a falta de recursos para infraestrutura e o desemprego?  

Souza Junior - Eu defendo a jornada de 30 horas para a classe da Saúde. O Estado de São Paulo é praticamente o coração econômico do país; e seus repasses não seguem a mesma ordem. É preciso trabalhar muito para organizar todo o sistema de saúde do Estado, e por isso, pretendo ter alguém da Saúde na equipe, que entenda muito bem essa problemática. Precisamos organizar: UBS, UPA, os atendimentos de baixa complexidade e atendimento de alta complexidade. Cada um desempenhando sua devida função tendo em vista evitar filas desnecessárias.

Em relação à Educação, no momento não atuo no ensino de filosofia. Até agora, ainda não entendo a brilhante ideia que aluno não pode repetir de ano. É preciso colocar o aluno como protagonista de cinco pontos: Ler, Interpretar, Escrever, Aritmética e Pesquisar. A Escola Militar faz parte de um projeto para o ensino no Estado. Por conseguinte, nesses temas, se os partidos políticos recebem mais de 2 (dois) bilhões para fazer campanha política é porque dinheiro existe e todos os funcionários podem ter salários dignos de suas habilidades. Não é competência, do Deputado Estadual, prometer emprego. O que falta para os empresários é deixá-los trabalhar. Diminuir a burocracia, os altos impostos e a perseguição diária do Estado, em cima do Mercado. O resultado será; novos empregos.  

ACidadeON Cada deputado estadual recebe um salário de R$ 22.322,25. Além disso, recebem verbas extras para a contratação de assessores e auxílio moradia, por exemplo. Na sua avaliação, a Assembleia custa mais do que produz? Abriria mão de algum benefício ou mimo se eleito (a)?

Souza Junior - A população está cansada deste Estado gordo. Represento pessoas que clamam essa mudança. Minha atuação será para enxugar esse Estado e, consequentemente, diminuir os impostos. Na minha campanha eleitoral não prometo cargos e assessorias. Quem for trabalhar comigo será por meritocracia. Como você bem sabe esse dinheiro de assessores, auxílios e talvez coisas que nem imaginamos (porque nesta política tudo é possível quando se trata de corrupção), já vem "marcado". Logo no inicio vou trabalhar para que esse dinheiro possa ser revertido para APAEs, Asilos, hospitais e escolas.  

ACidadeON De forma resumida, cite ao menos três coisas que defenderá na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal.

Souza Junior - Existem inúmeros pontos de competência de Deputados Estadual, com os quais eu compartilho, como: Escola sem partido, contra a legalização do aborto; contra a legalização das drogas e trabalhar pela defesa da família. Porém, ao direcionar-me no que estou pleiteando acredito na Escola Militar, no desenvolvimento regional, na redução da máquina pública e redução progressiva de impostos. Agradeço a oportunidade da entrevista. São Paulo acima de tudo, Deus acima de todos!



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook