Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Eleições

Fim do foro privilegiado é uma das propostas de Zé Gustavo

Em sabatina ao ACidadeON, candidato a deputado federal afirma que a "política deve ser um serviço, não um privilégio"

| ACidadeON/São Carlos

Fim do foro privilegiado é uma das propostas de Zé Gustavo
Com objetivo de contribuir para que o eleitor faça a melhor escolha na urna, o ACidadeON publica em seu hotsite de eleições uma série de entrevistas com os candidatos a deputado estadual e federal com domicílio eleitoral em São Carlos. Ao todo, foram contatados 22 postulantes que buscam representar a cidade na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. Confira a entrevista com Zé Gustavo, candidato a deputado federal pela Rede Sustentabilidade.

ACidadeON: Em sua avaliação, o que faz um deputado? Explique o que motivou sua participação nas eleições 2018.  

Zé Gustavo: Entendi desde cedo que para melhorar a vida das pessoas era preciso atuar na política. Me preparei muito e agora quero ser Deputado Federal para renovar a política de verdade e fazer um mandato inovador, colaborativo e transformador. Serei um Deputado Federal mais próximo da população, mais próximo de nossa região. Vou trabalhar para acabar com a politicagem e fazer reuniões abertas para a população participar do mandato e entender o que acontece no Congresso.  

Um Deputado Federal no Estado de São Paulo representa cerca de 650 mil pessoas. É muita gente, por isso vamos inovar com as 'codeputadas' e os 'codeputados'. São pessoas comuns, que não recebem salario, mas dividem as responsabilidades sobre nossas decisões, garantindo que elas atendam as necessidades reais das pessoas em São Carlos. Assim, não representaremos só um grupo ou uma bandeira, mas milhares de necessidades.
Vamos também fortalecer os municípios e qualificar os serviços públicos. Nossas emendas parlamentares irao para projetos que tenham garantias de boa utilizacao. A equipe do mandato, composta de gestores publicos, auxiliarao os municipios a melhorar a qualidade dos servicos prestados, com mais parcerias e maior fiscalizacao pelos cidadaos.

ACidadeON:
 Em meio à crise moral e política que vive o País, bem como a descrença dos eleitores no poder de transformação da política, como pretende se diferenciar em meio as opções que se apresentam?  

Zé Gustavo: Nos últimos anos os brasileiros assistiram ao avanço de diversas ações de combate à corrupção que, assim como a Lava-Jato, mostraram a todos um sistema politico disfuncional e que necessita de mudanças. Se por um lado os escândalos de corrupção ampliaram a rejeição sobre o velho modo de se fazer política, por outro nos trouxe a urgência de resgatarmos a política como espaço de decisão sobre o futuro do Brasil e como uma ferramenta para garantir educação, saúde, segurança e melhorar a vida das pessoas.  

Por isso quero uma vaga na Câmara dos Deputados para demonstrar, na pratica, uma nova forma de fazer politica. Apesar de jovem, tive a oportunidade de adquirir conhecimento e experiencia na área publica. Se em 2014 eu estimulava as pessoas a ocuparem a politica, nestes últimos quatro anos vivi esse chamado e, mesmo sem um assento na Congresso Nacional, fiz muitas coisas como presidente nacional da REDE Sustentabilidade ao lado da Marina Silva. Juntos, lideramos várias iniciativas de combate à corrupção e fui o responsável pelos pedidos de cassação dos mandatos de Eduardo Cunha, Paulo Maluf, Delcídio do Amaral e Aécio Neves. Apresentamos no Congresso Nacional uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) para o fim do auxilio-moradia para políticos e servidores públicos, como os juízes. A ação teve mais de 600 mil assinaturas de cidadãos. Entramos no Superior Tribunal Federal (STF) com uma ação contra a "Portaria do Trabalho Escravo". Defendemos a cassação da chapa Dilma-Temer e apresentamos dois pedidos de impeachment contra o presidente Michel Temer por condutas suspeitas de corrupção, entre muitas outras ações. Se já fizemos tanto sem um mandato, imagina quando chegar no Congresso.

ACidadeON: O deputado é eleito para representar todo o estado de São Paulo. Porém, muitos priorizam uma região ou área para seu mandato. Qual será a sua?  

Zé Gustavo: Na história do Congresso Nacional nunca houve um jovem com menos de 30 anos que não vem de família de políticos e que nunca teve um mandato. Quero representar com muito orgulho a cidade de São Carlos na Câmara Federal e fazer muito pelo nosso estado.

ACidadeON: Caso eleito, como pode contribuir para solucionar questões que afligem o povo de São Carlos, como por exemplo, a falta de recursos para a saúde, o problema de aprendizado dos estudantes e valorização dos profissionais da educação, a falta de recursos para infraestrutura e o desemprego?  

Zé Gustavo: Um deputado federal tem direito a emendas parlamentares para investir diretamente nos territórios em que atua. Na ultima legislatura, o valor foi de aproximadamente 15 milhões por ano. Como Deputado Federal vou amparar a gestão publica local para melhorar a eficiência e eficacia na execução desses recursos das emendas parlamentares.  

Uma parte da estrutura do mandato sera usada para montar uma equipe de gestores públicos que vai dar suporte para que São Carlos e municípios da região estruturem suas acoes com maior assertividade e eficiência. A equipe também articulara parcerias no município com ONGs e universidades para promover a profissionalização da gestão e aumentar a participação da comunidade local.  

O prefeito, vereador ou secretario que solicitar a emenda parlamentar terá suporte desta equipe para também apresentar um projeto com diagnostico, requisitos de transparência e governança, alem de garantias de boa aplicação dos recursos públicos. E uma forma de assegurar que aquele serviço ou obra financiada pela emenda não fique parada ou subutilizada. Assim, o município estará apto a fazer uma boa gestão deste recurso publico e atender de forma duradoura as necessidades da população, como investimentos em saúde, infraestrutura e educação.

ACidadeON: Cada deputado federal custa R$ 2 milhões ao ano para o contribuinte. São R$ 33.763 de salários e cada um pode contratar até 25 funcionários para seus gabinetes com custo de até R$ 106.866,59. Na sua avaliação, o Congresso custa mais do que produz? Abriria mão de algum benefício ou mimo se eleito?  

Zé Gustavo: Acredito que a política deve ser um serviço, não um privilégio. Por isso vamos utilizar os recursos disponíveis no mandato de deputado federal para representar o máximo possível de pessoas! Temos a proposta de um mandato colaborativo através dos codeputados e codeputadas e vamos utilizar as emendas parlamentares de modo a contribuir diretamente com o desenvolvimento dos municípios, como já abordado nas respostas anteriores. Além disso, vou reduzir 30% dos custos do mandato e doar 30% do salario liquido, assim como a ajuda de custo, a uma organização social voltada a formação de novas lideranças residentes no Estado de São Paulo.  

Abrirei mão de qualquer aposentadoria que venha a ter direito com minha atuação como parlamentar e vou lutar pelo fim do foro privilegiado. Afinal, politico e uma pessoa comum, que presta um serviço para a comunidade, e não um membro da nobreza com seus privilégios.  

Por fim, mas não menos importante, o mandato usara o apartamento funcional como espaço de trabalho colaborativo e de encontro para que Codeputados e Codeputadas, Prefeitos, Vereadores, Secretários, Estudantes, Professores e membros de ONGs possam se instalar temporariamente nas visitas que normalmente fazem a Brasilia para discutirem temas de interesse local. O apartamento funcional servira para hospedagem e local de trabalho para estes agentes públicos e cidadãos. Esta ação resultara em economia real para gestores publicas locais, que deixarão de gastar com hospedagem nos caros hotéis de Brasilia.

ACidadeON: De forma resumida, cite ao menos três coisas que defenderá na Câmara Federal.  

Zé Gustavo: Na Câmara dos Deputados vou propor e votar todos os projetos de lei orientado por uma visão de Brasil politicamente democrático, economicamente próspero, socialmente justo, culturalmente diverso e ambientalmente sustentável. Vou lutar para garantir educação de qualidade para todos, com universalização da educação infantil (creche para todos), educação básica de tempo integral, investimento no desenvolvimento dos professores e expansão do acesso a universidade. Vou trabalhar por investimentos num ecossistema de inovação com pesquisa, desenvolvimento de novas tecnologias, economia criativa de base sustentável e geração de emprego, principalmente para os jovens.
 

Sobre o candidato* 
Nascido e criado em São Carlos, na Vila Monteiro, Zé Gustavo tem 28 anos e estudou Administração Pública na UNESP de Araraquara com o sonho de transformar a política. Participou ativamente do movimento estudantil e foi selecionado pelo governo do Canadá para um programa de jovens lideranças mundiais, onde aprofundou sua experiência no combate à corrupção. De volta ao Brasil, se filiou ao Partido Verde, sob a presidência de Walcinyr Bragatto e depois integrou o Movimento Nova Política. Em 2013 foi um dos fundadores da Rede Sustentabilidade e em 2014 concorreu pela primeira vez ao mandato de deputado federal. Teve 14,5 mil votos em 350 municípios do estado. Logo depois das Eleições de 2014, assumiu a coordenação nacional de comunicação da REDE Sustentabilidade e estruturou o processo de registro do partido junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aprovado em setembro de 2015. Depois, por dois anos, foi porta-voz da REDE ao lado da Marina Silva, se tornando assim o presidente nacional de partido mais jovem da história do Brasil. Juntos, lideraram várias iniciativas de combate à corrupção e o Zé Gustavo foi o responsável legal pelos pedidos de cassação dos mandatos de Eduardo Cunha e Paulo Maluf. É líder RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) e líder RenovaBR. 

*Texto escrito pelo próprio candidato, sem edições e alterações.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também