Aguarde...

Esse ano votaremos nos

Eleições

Djalma Nery (PSOL) entra para a história da política de São Carlos

Além de ser o candidato a vereador mais votado de 2020, o professor também conquistou a primeira cadeira do partido na política da cidade e trouxe ainda o mandato popular coletivo

| ACidadeON/São Carlos

Djalma Nery (PSOL) é o candidato mais bem votado de 2020 em São Carlos. Foto: Arquivo pessoal

O candidato mais votado para vereador em São Carlos (SP) foi eleito pela primeira vez. O professor da rede pública estadual, Djalma Nery (PSOL), teve 3.106 votos e é o primeiro candidato do partido a ser vereador na história da cidade.  

A apuração foi concluída pouco mais das 0h, mas desde a primeira parcial do Cartório Eleitoral do município, Djalma já aparecia como o mais votado. Porém, o que mais assustou o professor é a quantidade de votos conquistados.  

"A gente sempre tem uma perspectiva boa, mas realmente ser o mais votado na cidade é algo que nos pegou de surpresa, e uma boa surpresa. Estávamos chutando um número um pouco menor, de uns 1 mil votos a menos. O trabalho coletivo mostrou seu resultado, mostrou seu tamanho e a gente conseguiu essa votação histórica"  

Além de ser o primeiro vereador eleito do partido, o professor também trouxe o primeiro mandato coletivo eleito na cidade - entenda mais abaixo - e registrou o maior número de votos de 2020. "A gente vai ter a chance de mostrar aquilo que a gente acredita, mostrar que é possível fazer política de outro jeito, de quebrar alguns preconceitos e estigmas que existem sobre a gente e mostrar que a gente realente pode contribuir para melhorar a vida da população", disse.   

Eleições anteriores
Não é a primeira vez que Nery concorre para vereador. Em 2016 ele também se candidatou e chegou a ter quase 2 mil votos e ficou entre os mais votados da cidade, mas o partido não atingiu o quociente eleitoral.  

"Naquela eleição já ficou aquela sensação de que tinha sido por pouco, então acho que essa foi uma resposta dessa história que em 2016 já havia um movimento muito grande em torno da nossa candidatura e agora se consolidou como a mais votada da cidade", contou.   

Expectativas para o mandato
Djalma comentou que os ativistas do mandato popular articularam diversos setores com os quais possuem proximidade. No seu caso, ele tem um trabalho voltado para as pautas de educação e meio ambiente.  

"As minhas principais lutas tem haver com educação, meio ambiente e participação popular, mas foram muitos outros segmentos que participaram da nossa campanha, e o que a gente quer agora é sentar para ouvir, conversar e entender quais são as demandas para ver o que é possível caminhar de dentro do poder legislativo. Estou muito animado com a possibilidade de contribuir de fato para mudar e melhorar as coisas na nossa cidade", disse.  

Para ele, uma das maiores dificuldades vai ser contar com a aprovação dos demais vereadores para projetos de leis e outras propostas do partido. "O primeiro trabalho vai ser articular de maneira democrática os demais representantes para conseguir aprovar os projetos de lei que já temos em mente e estão na nossa lista de prioridades. Essa é a essência da participação e da construção política", comentou.   

Djalma Nery (PSOL) trouxe o primeiro mandato popular coletivo da cidade. Foto: Reprodução

Mandato popular coletivo
Além de todos os registros históricos desta eleição, Djalma ainda trouxe, junto de seus 11 companheiros, o primeiro mandato coletivo da cidade, uma outra forma de "fazer política mais plural e representativa, com mais diversidade".  

Neste modelo de mandato, os ativistas se reúnem mensalmente em um conselho que vai definir todos os assuntos mais importantes envolvendo posições, projetos de lei, destinação de recursos, entre outros. A participação de cada um é voluntária e parte das pessoas vai trabalhar no dia a dia do mandato, de forma rotativa.  

Segundo Djalma, o mandato também é uma forma de economizar recursos públicos e melhorar a eficiência da atuação parlamentar sem gerar custos. "Você vota em uma pessoa, mas garante o trabalho de 11 que irão se dedicar para que o mandato possa de fato atender aos diferentes segmentos e regiões da nossa população. E ao longo dos quatro anos, queremos ampliar o conselho do mandato, agregando mais pessoas que queiram se somar a essa experiência", explicou.   

Djalma Nery (PSOL) e voluntários limparam zonas eleitorais de São Carlos (SP). Foto: Arquivo pessoal

Voluntariado x cidade limpa
Quem saiu para votar percebeu que as zonas eleitorais estavam mais limpos do que o normal. Esse foi o resultado de uma ação voluntária que também envolveu o agora vereador, em parceria de outras 15 pessoas, que saíram às 5h30 para limpar 31 dos 53 locais.  

"Muita gente chega na hora da votação sem candidato, pega um papel do chão e vota, e aquele candidato poderia ser punido pelo ato contra o cidadão e acaba sendo beneficiado por ele", explicou Djalma sobre a importância da limpeza.  

Segundo ele, o objetivo é que a ação se torne uma cultura para as próximas eleições. "Fiquei muito contente. Espero que a gente não precise limpar os pontos nas próximas eleições, mas certamente nas próximas vamos limpar todos os locais para que ninguém pegue santinho do chão, ninguém escorregue neles, pra que os santinhos não entupam bueiros e causem problemas ambientais", disse.

Mais do ACidade ON