Publicidade

viagens

Cinco dias para conhecer a região mais tradicional de Portugal

Portugal já está aberto a turistas de todas as partes do mundo

| ACidade ON -

Céu azul em Portugal. (Foto: Divulgação)


Portugal já está aberto a turistas de todas as partes do mundo. O eficaz controle da pandemia faz do pais europeu um dos lugares mais seguros para visitar. Quem pensa em conhecer Portugal tem sempre na mente grandes centros como Lisboa e Porto. Entretanto, o país tem muitas regiões para vivenciar tradições, história, além de vinhos únicos e boa gastronomia. Uma destas regiões é o Alentejo, que se estende do sul de Lisboa até à fronteira com a Espanha.  

GOSTA DE VIAJAR? CONFIRA AQUI DESTINOS IMPERDÍVEIS COM ÓTIMOS PREÇOS

Confira dicas para conhecer o Alentejo em cinco dias

1º dia Évora
Aproveite a manhã do primeiro dia para fazer um passeio pelo encantador centro histórico, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Inicie pelo cartão postal localizado no coração da cidade, o imponente Templo Romano de Évora. Faça o tour completo pela Catedral, que leva até o telhado, onde se tem uma vista incrível. Não deixe de visitar o Museu de Évora e apreciar as lojinhas da Rua 5 de Outubro, com o melhor do artesanato alentejano. Uma ótima alternativa para o almoço é o Café Alentejo, que tem pratos deliciosos da gastronomia alentejana. Na sequência, visite a sinistra Capela dos Ossos, um dos pontos turísticos mais visitados.

Para encerrar o dia de atividades, o destino proporciona opções para todos os gostos. Aqueles que querem relaxar com um bom jantar típico, o emblemático Restaurante Fialho é fiel à culinária alentejana em seus deliciosos pratos. Mas, se prefere cair na noite e curtir uma noitada de bons drinks, Évora tem alternativas de bares e pubs com público animado e muita diversão.

2º dia Évora e Monsaraz
O Alentejo é o destino ideal para os amantes do vinho. E, por isso, degustações e provas não podem faltar em seu roteiro por lá. A Enoteca Cartuxa oferece uma experiência ímpar para quem quer conhecer não só os vinhos, mas também a gastronomia alentejana, com harmonização de petiscos e os melhores vinhos da adega.

A seguir, é hora de pegar estrada e continuar a viagem para Monsaraz, uma pequena vila medieval. Após se instalar no hotel, a melhor pedida é caminhar pelas ruas de pedra e casinhas brancas. A principal atração turística é o Castelo de Monsaraz, patrimônio muito bem preservado do século 14, de onde é possível ter uma vista panorâmica dos campos e do Alqueva, o maior lago artificial da Europa. E é aqui que também se pode presenciar um dos mais belos momentos do Alentejo: o pôr do sol.

O céu noturno de Monsaraz também é um convite para os olhos. A região foi a primeira a receber a certificação Starlight, que atesta a sua qualidade para a observação de estrelas. O Observatório do Lago Alqueva é um lugar agradável e protegido da poluição luminosa das grandes cidades, onde os turistas podem descobrir e explorar o universo de forma única, acompanhados de um bom vinho alentejano.

3º dia Monsaraz
Ao amanhecer, voar em um balão de ar quente é uma oportunidade incrível de ver do alto as planícies e paisagens locais. Com certeza, uma experiência inesquecível! Depois desse passeio emocionante, hora de provar mais vinhos na Herdade do Esporão. Uma das vinícolas mais queridinhas dos brasileiros no Alentejo, oferece um passeio completo, com visita guiada e refeições deliciosas e harmonizadas com os melhores vinhos. Um dos pontos altos é caminhar pelos verdejantes vinhedos da propriedade.

4º dia Elvas e Estremoz
Continuando o roteiro, o próximo destino é Elvas, que impressiona viajantes do mundo todo. Primeiro, porque a cidade conta com a maior fortificação abaluartada no mundo. E, segundo, pois chama atenção por sua história: foi preciso quase 30 anos, 6 mil homens, 4 mil animais e 120 mil moedas de ouro para construir o Forte de Nossa Senhora da Graça, uma de suas principais atrações.

Elvas é uma verdadeira obra-prima da arquitetura militar, e não é preciso ser especialista para entender. O destino conta com uma estrutura defensiva em forma de estrela que é simplesmente fascinante. Não é à toa que recebeu o título de Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO.

Após conhecer o forte, siga para a próxima parada, que é Estremoz, a 20 minutos de distância. A cidade tem ótimos restaurantes que preparam pratos típicos e excelentes rótulos de vinhos alentejanos. Para o jantar deste dia, a dica é a Mercearia Gadanha, comandada pela chef brasileira Michelle Marques.

5º dia Estremoz
Depois do café da manhã, partida para conhecer a última cidade do roteiro, que é muito ligada ao mármore e que mais parece uma vila encantada. De fato, Estremoz é dividida em duas: uma parte está dentro das muralhas centenárias, onde ficam o Castelo de Estremoz e inúmeras casinhas medievais; fora das muralhas, no entanto, o que se vê é uma cidade moderna.

Por isso, o passeio começa no centro histórico, para ver de perto o castelo e a famosa Torre das Três Coroas, feita em mármore branco e com 27 metros de altura. Outras atrações próximas são o Convento de São Francisco e o Convento dos Congregados.


Mais notícias


Publicidade