Publicidade

viu essa?

Vulcão na Espanha que pode causar tsunami no Brasil entra em estado amarelo de erupção

Vulcão Cumbre Vieja estava adormecido mas apresentou aumento de atividade sísmica nos últimos dias

| ACidade ON -

  

Vulcão Cumbre Vieja , localizado na ilha de La Palma (Foto: Reprodução/Internet)


Um vulcão no oceano Atlântico pode entrar em erupção nos próximos dias, gerando preocupação nos especialistas da área. Isto porquê a erupção tem a possibilidade de causar um tsunami que atingiria todas as Américas. Um estudo aponta que, no Brasil, as regiões Norte e Nordeste seriam as mais afetadas. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (16) no MetSul Meteorologia.

Segundo o Portal, o vulcão Cumbre Vieja, localizado na ilha de La Palma, na costa do continente africano, que estava adormecido há décadas, entrou em alerta amarelo de erupção. Esse é o segundo nível de uma escala de quatro.

O Pevolca (Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias) elevou o nível após registros nos últimos dias de aumento da atividade sísmica acompanhado de abalos com magnitude superior a 3.

RISCO DE TSUNAMI DIVIDE OPINIÃO DE ESPECIALISTAS

O Portal MetSul divulgou ainda uma pesquisa publicada pela Universidade Federal do Paraná. Nela, o geólogo Mauro Gustavo Reese Filho observa que uma grande erupção do vulcão Cumbre Vieja poderia gerar um tsunami que afetaria todos os países banhados pelo Oceano Atlântico, incluindo toda a costa brasileira. Segundo ele, as regiões Norte e Nordeste do Brasil seriam as mais afetadas.

"Toda a população costeira deve ser conscientizada, em especial do Norte e Nordeste do Brasil, pois seriam os principais afetados, e assim evitaríamos danos pessoais. Estudos mais recentes dizem que as chances de ocorrência são remotas e longínquas, no entanto, o estabelecimento de sistemas de alarme que possibilitam a evacuação de áreas é justificável quando se trata de vidas humanas", alerta Mauro.

Em outro estudo citado pelo Metsul, publicado no exterior, o presidente da Sociedade Internacional de Tsunamis George Pararas-Carayannis garante que não há motivo para se preocupar com o vulcão Cumbre Vieja.

Ele pondera que colapsos maciços de estratovulcões insulares são fenômenos "extremamente raros e nenhum ocorreu na história registrada". E complementa: "estudos de modelagem numérica recentes, prevendo a geração de tsunamis a partir do Cumbre Vieja foram baseados em suposições incorretas".

Mais notícias


Publicidade