Publicidade

viu essa?

Taís Araújo conta que foi criticada por Carrasco ao se recusar a fazer cena de sexo

Segundo a atriz, o dramaturgo disse que ela estava transformando 'Xica da Silva numa Maria Chiquinha'

| Estadao Conteudo -

 

Taís Araújo revelou que foi criticada por Walcyr Carrasco (Foto: Reprodução/Instagram)

Taís Araújo revelou que foi criticada por Walcyr Carrasco por se recusar a fazer uma cena de sexo anal, no Roda Viva, nesta segunda-feira (15).

A cena era para a novela Xica da Silva, de 1996, exibida na extinta TV Manchete. A artista mencionou o desentendimento com o autor ao fazer uma pergunta para Zezé Mota, que também fez o papel de Xica da Silva 20 anos antes de Tais, no filme de Cacá Diegues, de 1976.

"Quando eu fui fazer [...], eu tinha de 17 para 18 anos, você fazia a minha mãe. No momento em que neguei fazer uma cena de sexo anal, o Walter Avancini e o Walcyr Carrasco foram publicamente dizer que eu estava transformando a Xica da Silva numa Maria Chiquinha", disse.

Ela recordou que o longa, embora tenha sido muito elogiado, também foi criticado por retratar a personagem-título por um viés erótico. Na sequência, ela questionou: "Para Zezé Motta, quem foi Xica da Silva?".

Zezé disse que não sabia da crítica que a atriz tinha sofrido na época da novela e respondeu: "Xica da Silva foi uma mulher fantástica, empoderada, corajosa, à frente do seu tempo. Mas as pessoas sempre encontram uma coisinha para criticar, mas a gente vai em frente."

Tais completou que vê a personagem como uma mulher política também.

"Sim, sim, e tem gente que não percebe. Fica falando só da coisa erótica, e não percebe que ela teve atitudes muito interessantes", acrescentou Zezé.

Tais perguntou se a veterana não se sentiu incomodada com essa objetificação da mulher negra. Zezé respondeu que não se sentiu assim ao fazer o filme.

"Mas e o olhar das pessoas?", indagou Tais. "Sim. Ouvi muito, inclusive, durante entrevistas", respondeu a atriz. (Com informações do Estado de S. Paulo).

OUTRO LADO

O dramaturgo Walcyr Carrasco, autor da novela Xica da Silva, rebateu o comentário de Taís Araújo. Ao site NaTelinha, o autor negou o ocorrido e disse ter escrito a novela sob pseudônimo de Adamo Angel. 

"Não tinha nenhum contato com os atores, eles nem mesmo sabiam meu nome. Só no final da novela os conheci em uma única passagem pelo estúdio. Nunca soube sequer dessa cena. Eu só escrevia. Mas acho que essa cena nunca existiu, eu certamente não escrevi", disse ele. 

Carrasco ainda alegou que não se lembra da entrevista em que disse que Taís Araújo estava transformando Xica da Silva numa Maria Chiquinha. 

"Juro que não me lembrava dessa entrevista. Mas ela aceitou o papel, convidada por Walter Avancini, onde sabia das cenas sensuais e concordou com isso. Então, não vejo sentido no que ela está dizendo. Mas eu não estava no set de gravação, não posso opinar sobre pressões que ela alega ter sofrido ou não. Como disse, escrevi a novela com pseudônimo e não estava presente nas gravações", falou Carrasco. 

"Mas não sei exatamente o sentimento da Taís, e lamento muito se ela ficou com uma cicatriz. Dor é dor. Não devo criticar mas acolher a dor alheia", finalizou.


Mais notícias


Publicidade