Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Ex-PM é preso acusado de assaltar mercado em Ribeirão Preto

Acusado usava uma farda da corporação quando rendeu funcionária com faca no Ipiranga, zona Norte; acabou detido por populares

| ACidadeON/Ribeirao

 

Um ex-policial militar foi preso na manhã desta quarta-feira (14) sob a acusação de usar uma farda da corporação para roubar R$ 230 no bairro Ipiranga, zona Norte de Ribeirão Preto. Alexandre da Silva, de 41 anos, foi detido por populares quando já havia deixado o estabelecimento, na rua André Rebouças. 

Ele foi exonerado do quadro da PM (Polícia Militar) em 2005 após ter atuado como soldado desde 1997 em Guará, município que pertence ao 15º Batalhão de Franca.  

Segundo a vítima de 31 anos, que pediu para não ser identificada, o ex-policial se aproximou, foi do lado contrário do caixa e encostou a faca em sua barriga para pegar o dinheiro da gaveta.  

"Ele já havia passado na porta ontem [terça-feira, dia 13] e hoje [quarta] sem estar de farda, mas nunca iria imaginar que fosse ocorrer isso", contou a funcionária bastante assustada, já na CPJ (Central de Polícia Judiciária) da rua Duque de Caxias. 

Ao deixar o mercado, Silva tentou retirar a farda e deixou peças da vestimenta pelo caminho. Ele também tinha um cinto com coldre na cintura. 

O 1º tenente da PM Gabriel Passos disse que Silva teria comprado a farda quando solicitou que fosse desligado da corporação, depois de responder a um processo expulsório. O policial, contudo, não soube dizer o motivo que levou a esse processo.  

"Ele tinha a sua carteira funcional da PM e conseguiu comprar a farda por meios próprios. A Polícia Militar tem todo o controle do fardamento entregue aos policias e exige de volta quando há a exoneração", declarou.  

O tenente afirmou que a PM deverá instaurar uma investigação preliminar para verificar a situação do fardamento encontrado com Silva.  

Aniversário da filha  

O ex-policial Alexandre da Silva alegou que cometeu o crime por estar passando por dificuldade e não ter dinheiro para ir até Ituverava cumprimentar a filha pelo aniversário dela.  

"Estou passando por dificuldades, faço tratamento contra a depressão e sou usuário de cocaína. Amanhã é o aniversário da minha filha e eu não tenho como ir lá. Aí, fiz essa besteira", declarou enquanto chorava na delegacia.  

Silva é morador do Ipiranga e, segundo disse, não tem conseguido trabalhar por estar com problemas psiquiátricos.  

O delegado Haroldo Chaud, responsável pelo plantão da CPJ nesta manhã, disse que Silva declarou que somente irá falar em juízo.  

O ex-policial aguarda na carceragem da Polícia Civil até que seja definida a unidade prisional para onde será encaminhado.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários

Veja também