AME volta a ser exclusivo para covid-19 a partir desta quinta AME volta a ser exclusivo para covid-19 a partir desta quinta

AME volta a ser exclusivo para covid-19 a partir desta quinta

Reabertura foi antecipada para hoje; hospital estadual recebe pacientes de toda a região

O AME de Campinas, no Parque Itália (Foto: Luiz Granzotto/PMC)
O AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Campinas volta nesta quinta-feira (25) a ser usado para atendimento de pacientes com covid-19. Inicialmente, a Prefeitura de Campinas havia confirmado a reabertura do AME na sexta-feira (26), mas o estado adiantou a data para hoje.

O AME é gerenciado pelo governo estadual e em outubro do ano passado deixou de ser um hospital com atendimento exclusivo para coronavírus. Ele funcionou por cinco meses no enfrentamento da pandemia. 

A unidade receberá hoje cinco pacientes para atendimento em leitos de enfermaria. Os pacientes serão encaminhados via Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde).

Segundo o estado, a unidade deixa de atender provisoriamente 16 áreas médicas para funcionar como um hospital de campanha e terá ainda 25 leitos de UTI até fim de março.

Somando os leitos do HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp, serão 65 UTIs disponíveis na rede estadual. 'São 30 a menos que o disponibilizado no ano passado, no auge da pandemia', disse o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos) durante transmissão nas redes sociais ontem. 

COMO 'HOSPITAL DE CAMPANHA' 

No começo deste mês, o AME foi definido pelo governo estadual como 'hospital de campanha'. A reabertura dele para covid-19 foi anunciada no dia 8, com previsão do funcionamento até o dia 31. Nesse mês, a Prefeitura também indicou reativação do hospital de campanha nos Patrulheiros. 

Segundo a Administração, serão 36 leitos na sede dos Patrulheiros. A reabertura no entanto ainda não tem data definida, sendo que o secretário de Saúde durante o anúncio citou necessidade de algumas 'readequações'(leia mais aqui)

SITUAÇÃO ATUAL

De acordo com a Secretaria de Saúde, até ontem Campinas tinha203 pacientes na lista de espera por leitos. Deste total, segundo a Pasta, 104 pacientes aguardam na lista de espera por uma vaga na UTI-Covid. Outras 99 pessoas precisam de uma vaga em leitos de enfermaria.

Campinas conta atualmente com 419 leitos de UTI-Covid nas redes pública e particular. Deste total, 399 estavam ocupados ontem, o que corresponde a 95,22%. Na rede municipal a ocupação era de 100%, e no SUS (Sistema Único de Saúde) estadual, haviam apenas dois leitos disponíveis ontem.

Mais Notícias

Mais Notícias