Prefeitura de Campinas prevê aulas presenciais no dia 8 de fevereiro Prefeitura de Campinas prevê aulas presenciais no dia 8 de fevereiro

Prefeitura de Campinas prevê aulas presenciais no dia 8 de fevereiro

Data ainda está sendo estudada e Secretaria de Educação deve limitar quantidade de alunos e fazer distanciamento social

Sala de aula da rede municipal de Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19) 

A Prefeitura de Campinas está prevendo a volta às aulas presenciais na rede municipal no dia 8 de fevereiro, após ficar o ano de 2020 somente com ensino remoto devido a pandemia de covid-19. A data ainda faz parte de um estudo da retomada, que envolve uma série de medidas de segurança.

Na última semana,o novo secretário de Educação de Campinas, José Tadeu Jorge, já acenava para aulas presenciais neste ano e afirmou que o ambiente atual é seguro para isso.No ano passado, a então secretária de Educação Solange Pelicer já havia informado que as aulas poderiam voltar em fevereiro deste ano. - leia mais aqui.

No cronograma que está sendo feito agora, a ideia é retomar as escolas municipais de educação infantil e de ensino fundamental. Isso deve ser feito com limitação de alunos por sala de aula, distanciamento social entre as mesas e também uso de máscara e álcool em gel.

Em agosto, a Prefeitura chegou a definir que as aulas voltariam a ser presenciais em outubro e que a retomada presencial seria apenas para os alunos de 5º e 9º ano, considerados etapas finais do ensino. Depois, a Administração recuou e manteve o ensino virtual. No total, a rede municipal tem cerca de 70 mil alunos, incluindo os estudantes do EJA (Ensino para Jovens e Adultos).

REDES ESTADUAL E PARTICULAR


As redes estadual e particular de ensino já estão autorizadas desde outubro de 2020 a retomar as atividades presenciais com limite de 35% de alunos e medidas de segurança.

Nesta semana, o secretário estadual de Educação, Rossiele Soares, garantiu a volta às aulas presenciais em fevereiro. Ele também disse que desde a retomada não houve transmissão de covid nas salas de aula -leia mais aqui.

Mais Notícias

Mais Notícias