- Publicidade -
CotidianoVaríola dos macacos: Campinas chega a 24 infectados pela doença

Varíola dos macacos: Campinas chega a 24 infectados pela doença

De acordo com atualização da secretaria estadual de Saúde, região de Campinas tem 35 casos confirmados
 

- Publicidade -
- Publicidade -

 

Campinas chega a 24 casos da varíola dos macacos (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)
Campinas chega a 24 casos da varíola dos macacos (Foto: Reprodução/EPTV Campinas)

A secretaria estadual de Saúde atualizou na tarde desta terça-feira (9) o número de casos de infecções pela varíola dos macacos. Com a atualização, Campinas chega a 24 casos. Já a região tem 35 notificações.

A secretaria municipal de Saúde de Campinas afirma que está “preparada para atendimento, diagnóstico e monitoramento dos casos de monkeypox”.

O atendimento para os pacientes com suspeita da doença está disponível nos centros de saúde, prontos-socorros, pronto atendimentos e no Centro de Referência em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais.

REGIÃO DE CAMPINAS

Com a atualização, já são 1.732 casos confirmados da varíola dos macacos no Estado. No boletim epidemiológico, foi apontado o primeiro caso de monkeypox em Valinhos.

De acordo com a Administração municipal de Valinhos, o paciente é um homem, de 24 anos, sem comorbidades, que passa bem, somente com lesões na pele, sem sintomas, com monitoramento pela Vigilância e em isolamento domiciliar.

- Publicidade -

Os contactantes, familiares, também estão em monitoramento, porém não apresentam sintomas até o momento desta publicação.

Confira os casos confirmados na região:

– Americana: 1

– Amparo: 1

– Campinas: 24

– Hortolândia: 1

– Indaiatuba: 2

– Jaguariúna: 1

– Paulínia: 2

– Santa Bárbara D’Oeste: 1

– Valinhos: 1

– Vinhedo: 1

Total: 35

CONFIRA OS SINTOMAS DA VARÍOLA DOS MACACOS

– O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus

– Caroço no pescoço, axila e virilhas

– Febre

– Dor de cabeça

– Calafrios

– Cansaço

– Dores musculares

COMO SE PREVENIR

– Evitar contato íntimo ou sexual com pessoas que tenham lesões na pele

– Evitar beijar, abraçar ou fazer sexo com alguém com a doença;

– Higienização das mãos com água e sabão e uso de álcool gel;

– Não compartilhar roupas de cama, toalhas, talheres, copos, objetos pessoais ou brinquedos sexuais;

– Uso de máscaras, protegendo contra gotículas e saliva, entre casos confirmados e contactantes.

LEIA TAMBÉM

‘PodFalar, Mãe!’: Novo episódio aborda a importância do sono para os bebês e pais

- Publicidade -
Mídias Digitais
Mídias Digitaishttps://www.acidadeon.com/
A nossa equipe de mídias digitais leva aos usuários uma gama de perspectivas, experiências e habilidades únicas para criar conteúdo impactante., com criatividade, empatia e um compromisso com a ética e credibilidade.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -