Ribeirão aguarda envios de doses para início da campanha contra a gripe Ribeirão aguarda envios de doses para início da campanha contra a gripe

Ribeirão aguarda envios de doses para início da campanha contra a gripe

Vacinação está prevista para começar no domingo (27), com a campanha 'Domingão da Vacinação'; Os primeiros a serem imunizados serão os idosos acima de 80 anos

SP anuncia início da vacinação contra a gripe influenza; Veja calendário - Foto: Divulgação/CCS

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto confirmou na tarde quarta-feira (23), que ainda aguarda orientações da Pasta estadual e o envio das doses da vacina contra a gripe Influenza para organizar a campanha, prevista para começar a partir do próximo domingo (27).    

De acordo com o Governo de São Paulo, os primeiros a serem vacinados serão os idosos acima de 80 anos na campanha batizada de 'Domingão da Vacinação'. A partir do dia 4 de abril, serão vacinados pessoas acima de 60 anos e trabalhadores da saúde. A meta é imunizar 90% do público-alvo, informa o executivo.  

O calendário de vacinação contra a gripe em todo o Estado será antecipado em uma semana, porque as doses dos imunizantes já foram entregues pelo Instituto Butantan. A previsão inicial era 4 de abril. O calendário será dividido por etapas - Veja abaixo o calendário completo de vacinação e os grupos prioritários

A vacina do Instituto Butantan, usada na campanha estadual é trivalente e 100% nacional, composta pelos vírus H1N1, a cepa B e o H3N2, do subtipo Darwin, que causou os surtos localizados no final do ano passado. 

- 27 de março: Idosos acima dos 80 anos;
- 4 de abril: Idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde;
- 2 de maio: Crianças acima de 6 meses a menores de 5 anos de idade; gestantes e puérperas;
- 9 de maio: Indígenas, professores, pessoas com deficiência e pessoas com comorbidades;
- 16 de maio: forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários e população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medida socioeducativa.  

VEJA TAMBÉM - Furtos de cargas deixam prejuízo de R$ 263 mil a fazendeiros


Mais Notícias

Mais Notícias