Descalvado confirmou primeiro caso de varíola dos macacos (Foto: Divulgação) Descalvado confirmou primeiro caso de varíola dos macacos (Foto: Divulgação)

Descalvado confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Segundo a pasta, o paciente teve sintomas leves e pequenas ulcerações, mas passa bem e segue isolado; Estado contabiliza 1.184 casos 

De:  Redação São Carlos
Descalvado confirmou primeiro caso de varíola dos macacos (Foto: Divulgação)

A Secretaria da Saúde de Descalvado confirmou o primeiro caso de varíola dos macacos. O caso foi relacionado na lista atualizada da Secretaria do Estado da Saúde nesta quarta-feira (3), que contabiliza 1.184 casos confirmados até o momento.

Segundo a pasta, o paciente teve sintomas leves e pequenas ulcerações, mas passa bem e segue em isolamento domiciliar aos cuidados da Vigilância Epidemiológica, com recomendação de 21 dias de isolamento.

Ainda de acordo com a secretaria, o exame foi colhido na Vigilância Epidemiológica do município e o resultado saiu em três dias, sendo confirmado na última sexta-feira (30).  

Na região, Araras e Rio Claro contabiliza um caso cada como outras 23 cidades, e São Carlos tem dois pacientes positivados. O maior número de casos confirmados está na capital paulista, com 962.

Plano de enfrentamento
Nesta quinta-feira (4), às 10h20, as secretarias estaduais de Saúde e Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde farão uma coletiva de imprensa no Auditório José Adhemar para tratar sobre o plano para enfrentamento da Monkeypox.

A coletiva terá a participação dos secretários Jean Gorinchteyn (Saúde), David Uip (Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde) e da coordenadora de Controle de Doenças do Estado, Regiane de Paula.

Sobre o vírus
O vírus da Monkeypox faz parte da mesma família da varíola e é importante salientar que o atual surto não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos. A transmissão ocorre entre pessoas e o atual surto tem prevalência de transmissão de contato íntimo e sexual.

Prevenção contra a Monkeypox (MPX)
- Evitar contato íntimo ou sexual com pessoas que tenham lesões na pele;
- Evitar beijar, abraçar ou fazer sexo com alguém com a doença;
- Higienização das mãos com água e sabão e uso de álcool gel;
- Não compartilhar roupas de cama, toalhas, talheres, copos, objetos pessoais ou brinquedos sexuais;
- Uso de máscaras, protegendo contra gotículas e saliva, entre casos confirmados e contactantes.

Sintomas da Monkeypox (MPX)
- O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;
- Caroço no pescoço, axila e virilhas;
- Febre;
- Dor de cabeça;
- Calafrios;
- Cansaço;
- Dores musculares.

Mais Notícias

Mais Notícias