14 de abril de 2024
- Publicidade -
Itshow

Como a TI pode se beneficiar com as práticas de ESG?

No cenário empresarial contemporâneo, cada vez mais empresas estão adotando uma abordagem que considera não apenas os resultados financeiros, mas também os impactos ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês).  Este movimento reflete uma crescente conscientização sobre a necessidade de promover práticas sustentáveis e éticas em todos os setores, incluindo o mercado […]

ESG
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

No cenário empresarial contemporâneo, cada vez mais empresas estão adotando uma abordagem que considera não apenas os resultados financeiros, mas também os impactos ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês). 

Este movimento reflete uma crescente conscientização sobre a necessidade de promover práticas sustentáveis e éticas em todos os setores, incluindo o mercado de Tecnologia da Informação (TI).  

Além de dinâmico e inovador, este setor também se destaca, historicamente, como um ambiente inclusivo. Com muitas possibilidades de trabalho, possibilita que todas as pessoas possam se encaixar, reunindo assim profissionais com experiências, perspectivas e habilidades diversas. Esta responsabilidade social fortalece muito mais do que as operações do dia a dia: colabora com a sociedade como um todo.  

Mais recentemente, com o aumento da automação e do uso de inteligência artificial, ferramentas podem ser desenvolvidas para melhorar questões de governança, garantir a transparência nos processos de tomada de decisão, evitar preconceitos algorítmicos, e ainda considerar o impacto ambiental. 

Boas práticas de governança 

A governança corporativa transparente é essencial para garantir a integridade e a responsabilidade da TI dentro de uma organização. Isso envolve a definição clara de papéis e responsabilidades, a adoção de políticas e procedimentos e a prestação de contas em todos os níveis da hierarquia organizacional. 

Ao implementar boas práticas de governança corporativa, as organizações de TI podem promover a confiança dos stakeholders, reduzir o risco de condutas antiéticas e garantir a conformidade com regulamentações e padrões do setor.  

Elas ainda são fundamentais para a gestão de riscos e a segurança da informação. Sistemas permitem o registro, armazenamento e disseminação dos conteúdos de forma rápida, precisa e confiável. 

Isso inclui a implementação de plataformas de gestão de documentos, portais de transparência e relatórios online que permitem que stakeholders, como acionistas, clientes, funcionários e órgãos reguladores, acessem informações relevantes sobre a organização.  

- Publicidade -
ESG
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

Assim como ajuda na divulgação aberta e acessível de informações relevantes sobre as atividades, decisões e desempenho da organização, a TI também ajuda a mitigar o risco de violações de segurança e garantir a continuidade dos negócios. Isso envolve a implementação de medidas de segurança robustas, evitando o vazamento de informações pessoais e orientações para o uso de forma ética e responsável de novas soluções, como a Inteligência Artificial (IA). Para isto, ferramentas como firewalls, criptografia de dados e sistemas de detecção de intrusos são utilizados. 

Porém, para que tudo isso funcione de maneira eficaz, é preciso conscientizar os colaboradores sobre as medidas tomadas. A responsabilidade social corporativa é uma parte essencial da cultura organizacional de sucesso. 

Responsável por envolver todos com o compromisso de contribuir positivamente, faz com que a empresa demonstre sua responsabilidade social corporativa por meio de iniciativas como doações para organizações de caridade, programas de voluntariado corporativo, projetos de educação e capacitação em tecnologia para comunidades carentes, e a promoção de práticas comerciais éticas em toda a cadeia de suprimentos. 

Eficiência e gestão 

A preocupação com a preservação do meio ambiente tornou-se uma prioridade global. Com as mudanças climáticas, a perda da biodiversidade e outros desafios ambientais em destaque, a sociedade está buscando soluções inovadoras para enfrentar esses problemas. A TI, sem dúvidas, é capaz de impulsionar a sustentabilidade e promover práticas amigáveis ao meio ambiente, com a adoção de tecnologias e práticas eco-friendly.  

- Publicidade -

O monitoramento e análise ambiental em larga escala, com o uso de sensores remotos, sistemas de informação geográfica (GIS) e Big Data, são ferramentas essenciais para analisar dados sobre o clima, qualidade do ar, condições do solo, níveis de poluição e muito mais. 

O tratamento destes possibilita uma compreensão mais precisa dos padrões ambientais, ajudando na identificação de áreas de preocupação e na formulação de estratégias de conservação.  

A Internet das Coisas (IoT) ainda desempenha um papel fundamental na promoção da eficiência energética e na redução das emissões de gases de efeito estufa. Com a criação de redes inteligentes é possível monitorar e otimizar o consumo de energia em edifícios, fábricas e infraestrutura urbana. 

Algoritmos avançados de análise de dados também são capazes de identificar padrões de uso de energia e sugerir medidas para reduzir o desperdício e aumentar a eficiência.  

Por meio da virtualização e da computação em nuvem, as empresas podem consolidar servidores e reduzir o consumo de energia associado a data centers, enquanto a adoção de tecnologias de energia renovável é facilitada pelo uso de sistemas de TI para monitoramento e controle. 

A otimização de recursos naturais ainda serve para a agricultura. Sensores de solo, drones agrícolas permitem um melhor uso de água e fertilizantes, reduzindo o desperdício. 

Fortalecimento das instituições  

Ao reunir indivíduos com distintas origens culturais, étnicas e de gênero, as organizações adquirem uma ampla gama de perspectivas e concepções únicas. Uma pesquisa da McKinsey & Company feita em 2018 mostrou que companhias com variedade ou mistura de etnias têm probabilidade 33% maior de superar seus pares em termos de lucratividade. 

Além disso, empresas do quartil superior em diversidade de gênero nas equipes executivas tinham uma probabilidade 21% maior de ter margem EBIT superior à de seus pares do quartil inferior. 

A diversidade étnica e de gênero nas empresas transcende a mera conformidade com demandas contemporâneas; é um fator comprovadamente relacionado com ganhos financeiros e com o fortalecimento das instituições. 

ESG
Imagem gerada por Inteligência Artificial (IA)

A coexistência de diferentes perspectivas, todas trabalhando em direção a um mesmo propósito, promove um ambiente corporativo mais enriquecedor e reflexivo, consolidando a identidade corporativa e contribuindo para melhorias na sociedade. 

A comunidade, por sua vez, demonstra uma crescente consciência em relação à luta por uma justiça mais equitativa, como indicado por um estudo conduzido pela FleishmanHillard, em 2021. 

Os resultados revelam que 8 em cada 10 indivíduos esperam que as empresas se comprometam ativamente com a promoção da diversidade, equidade e inclusão no ambiente de trabalho. 

Além disso, houve um significativo aumento no número de consumidores que identificaram a violência contra mulheres como uma questão crucial na qual as empresas devem estar envolvidas na solução: esse percentual mais que dobrou, passando de 33% em 2019 para 70% em 2021.  

No entanto, não apenas falar e pregar a diversidade e inclusão. As empresas que buscam melhorias precisam colher dados, entender as pessoas que estão nela e sempre buscar ações que beneficiem a todos. 

A realização de pesquisas focadas em analisar a ‘população’ que ali trabalha diariamente é um passo determinante nesta caminhada. Um bom exemplo disto é a CTC, que faz constantes levantamentos com seus colaboradores e, recentemente, realizou um grande censo, observando faixa etária, identidade racial, sexo biológico, identidade de gênero e o percentual de pessoas com deficiência. 

Relação indissociável  

Adotar boas práticas de ESG ajuda na captação e na retenção de talentos, cada vez mais preocupados com essas questões, e a ganhar a confiança dos clientes, investidores e outras partes interessadas. 

Porém, muito mais do que apenas isto, o setor de TI colabora com melhorias na sociedade, na cultura das empresas e ajuda muito nas questões de sustentabilidade, tão essenciais atualmente. 

Caminhamos para um futuro mais sustentável e inclusivo, e as empresas de TI devem se posicionar para liderar a transição rumo a uma economia mais justa, equitativa e sustentável. 

Por Válter Lima, CEO da CTC | Itshow

itshow

author
O seu portal de noticias sobre ti e telecom em parceria com o tudo ep
- Publicidade -
plugins premium WordPress