Publicidade

Auto ON

Empresa brasileira lança primeiro motorhome 100% autônomo

O kit de autonomia energética oferece eletricidade para o veículo sem a necessidade de fazer recarga em tomadas externas

| Auto ON -

Motorhome Estrella Mobil autônomo tem interior completo
Muito utilizados na Europa e Estados Unidos, os motorhomes começam aos poucos a despertar a atenção dos consumidores brasileiros. A Estrella Mobil criou o primeiro motorhome 100% autônomo do país. O veículo dispõe de energia elétrica, ar-condicionado, água quente de forma ininterrupta.

O Kit Starlight pode ser instalado em qualquer modelo de motorhome. "Esta solução foi criada a partir de sugestões de clientes que precisavam de autonomia completa aliada à praticidade e ao conforto durante longas viagens, principalmente em certas regiões do norte e do nordeste, em que o acesso à energia elétrica é precário. Depois de muita pesquisa, estudos e testes, conseguimos criar esse kit", explica Julio Lemos, fundador da Estrella Mobil.  

Diferente dos motorhomes convencionais, que utilizam o alternador do veículo localizado no motor para produção de energia, o kit possui duas fontes distintas de geração de energia: o primeiro por meio de energia solar que gera até 1.200Watts de potência e o segundo por meio de solução criada unicamente no Brasil que utiliza um novo equipamento acoplado ao veículo gerando energia exclusivamente para a casa do motorhome.

"Caso o motorhome fique estacionado dentro de uma caverna, longe da luz do sol e com o motor desligado por todo o período, o veículo ainda funciona completamente, inclusive com o ar-condicionado, por dois dias em razão das baterias importadas", explica Lemos.

Já o tratamento de água é realizado em duas etapas. Os resíduos de água que caem no ralo do chuveiro ou da torneira vão direto para a caixa de água servida, que faz automaticamente todo o tratamento da água. 
 
O Estrella é o primeiro motorhome 100% autônomo do país
A água retorna para a caixa limpa, livre de contaminantes e pronta para o reuso. "Em casos extremos, as pessoas conseguem fazer a captação da água de rio por meio de uma mangueira ligada diretamente à caixa, que faz todo o processo de tratamento automático", complementa.

Outro diferencial está no uso do sanitário compostável (composting toilet), que em vez de utilizar água para descarga, usa materiais orgânicos secos e úmidos, como papel higiênico e serragem, que evitam a criação de esgoto que seria jogado no meio ambiente, poluindo rios. Além disso, com o uso do sanitário compostável, o cheiro produzido pelas fezes é eliminado automaticamente.

Mais notícias


Publicidade