Campinas Shopping faz treinamento de segurança com a PM Campinas Shopping faz treinamento de segurança com a PM

Campinas Shopping faz treinamento de segurança com a PM

Exercício preventivo integra protocolo de segurança do shopping de Campinas e envole a simulação de um atirador no centro de compras

Fachada do Campinas Shopping (Foto: Divulgação)
 

O Campinas Shopping e o 47º Batalhão da PM (Polícia Militar) da cidade fizeram na manhã desta quinta-feira (30) um treinamento operacional preventivo que faz parte do protocolo de segurança do estabelecimento. 

O exercício no Campinas Shopping aconteceu das 6h às 9h no piso térreo e utilizou a entrada P4. 'As operações do Poupatempo, clínica médica e academia, com funcionamento a partir das 6h, não serão afetadas com o treinamento', disse o shopping.

A simulação de uma situação de emergência envolvendo um atirador no centro de compras tem o objetivo de integrar as equipes de segurança do Campinas Shopping e a segurança pública 'para ajustar ações de acordo com a política de proteção'.

Ainda segundo o Campinas Shopping, faixas informativas foram colocadas nas portarias de acesso e um atendente orientou o público sobre o treinamento. 

A ação preventiva acontece menos de uma semana depois do assalto a duas joalherias do Parque D. Pedro Shopping, em Campinas. No crime, houve tiroteio e correria. Um suspeito morreu e dois vigilantes foram feridos (veja abaixo). O treinamento já estava previsto antes do assalto e não tem relação com a ação preventiva da PM.

LEIA MAIS
PF de Campinas faz operação contra esquema de fraudes no INSS
Campinas tem mínima de 11°C e máxima de 24°C nesta quinta-feira

INVESTIGAÇÃO DO ASSALTO


A Polícia Civil ouviu os seguranças do Parque D. Pedro Shopping para coletar mais informações sobre o ataque ao centro de compras, em Campinas.

Além disso, a investigação também fez diligências em São Paulo, de onde a quadrilha deve ter saído, para tentar identificar mais suspeitos. No estado, só este ano, foram 14 roubos.

A polícia começou a ouvir os depoimentos na segunda-feira (27). Até agora, foram ouvidos funcionários, seguranças e a mulher feita refém durante a fuga da quadrilha.

A investigação também já assistiu as imagens do circuito de segurança do centro comercial.

O CRIME

Os assaltantes chegaram ao centro comercial em, ao menos, três carros - um Jeep Renegade, um HB20s e um Ônix. Eles entraram no shopping e foram até duas joalherias.

Três entraram em uma loja e um quarto suspeito entrou em uma segunda joalheria. Todos eles estavam armados. Eles renderam funcionários e clientes e foram direto aos cofres para pegar joias.

Ao sair das lojas, os suspeitos foram abordados por seguranças do centro de compras e houve a primeira troca de tiros ainda dentro do shopping, na Entrada das Águas. Lá, a vitrine de uma loja foi atingida por um dos disparos. Os bandidos seguiram para o estacionamento onde teve mais uma troca de tiros. 

No estacionamento os disparos atingiram um veículo Fox que estava estacionado. Lá, eles conseguiram fugir.

DEZ CRIMINOSOS

O grupo que assaltou duas joalheiras no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas, e gerou terror e pânico na noite de sábado (25) tinha ao menos 10 criminosos que não eram de Campinas e agiram com planejamento e também 'atrevimento' no local. Três estão presos e um morreu.

As informações são do delegado da 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Campinas, José Glauco Ferreira. Durante entrevista coletiva nesta segunda-feira (27), ele detalhou que mais um carro foi localizado. Outros três - Renegade, HB20 e Onix foram apreendidos no final de semana.

'São pelo menos 10 criminosos. O número exato é difícil de mensurar, mas foram vários veículos envolvidos. Encontramos mais um veículo abandonado em Campinas e acreditamos que de três a quatro estavam nesse carro', disse.

Os investigadores esperam as auditorias das duas lojas para estimar o que foi levado, mas reforçaram que parte das joias roubadas foi recuperada ainda no shopping, depois que um dos envolvidos no tiroteio deixou uma sacola cair.

Três criminosos, de 39, 29 e 25 anos, foram presos por participarem do roubo. Os criminosos foram localizados na madrugada de domingo (26), nas cidades de Paulínia e Atibaia. Um quarto suspeito, de 42 anos, morreu. Na ação dos criminosos, dois seguranças do centro de compras foram atingidos pelos disparos, mas sem gravidade. 

LEIA TAMBÉM
Novos radares da John Boyd começam a operar em Campinas

Mais Notícias

Mais Notícias