Feminicídio em Campinas: homem que matou companheira é preso preventivamente Feminicídio em Campinas: homem que matou companheira é preso preventivamente

Feminicídio em Campinas: homem que matou companheira é preso preventivamente

Acusado teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, de acordo com o TJ; crime aconteceu no DIC I, em Campinas

Caso é investigado pela 2ª DDM de Campinas (Foto: Denny Cesare/Código19)
 

O homem de 50 anos que foi preso por matar a facadas a companheira na tarde desta quinta (28), em Campinas, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nesta sexta-feira (29). A informação foi confirmada pelo TJ (Tribunal de Justiça).

O crime aconteceu na residência do casal, localizada na Rua Pirajá, no DIC I, região do distrito do Ouro Verde. Ivani Carvalho de Souza, de 58 anos, chegou a ser socorrida, mas o médico do Corpo de Bombeiros confirmou a morte ainda no imóvel.

Identificado como José Gilberto dos Santos, o criminoso acertou a vítima na região do peito. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a 2ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). Segundo a polícia, José já tinha cumprido pena anteriormente por homicídio.

De acordo com vizinhos ouvidos pelos policiais militares no local do crime, as brigas entre o casal eram frequentes e José Gilberto ingeria muita bebida alcoólica. A Polícia Civil investiga o caso.

LEIA MAIS

Saúde de Campinas confirma mais quatro casos de varíola dos macacos

Preço da gasolina: redução de R$ 0,15 é esperada em Campinas

Filhote de pastor belga é novo cão da GM de Campinas; veja fotos

LATROCÍNIO EM CAMPINAS


Um motoboy de 27 anos foi morto por dois homens durante um assalto na noite de quarta (27), em Campinas. O crime aconteceu no Parque Residencial Campina Grande, por volta de 20h.

Segundo a Polícia Militar, o motoboy, identificado como Diulio Silva Tezza, era de Sumaré e veio a Campinas para fazer uma entrega.

Quando chegou à casa do cliente, na Rua Sérgio Langoni, a vítima foi surpreendida por dois homens que fizeram disparos contra ele e roubaram a motocicleta.

Segundo familiares, Diulio deixou uma filha de apenas um ano. Ele trabalhava no setor de águas e esgoto de Americana e fazia entrega no período noturno. O motoboy receberia cerca de R$ 10 pela entrega de comida feita no endereço onde aconteceu o latrocínio.

Uma câmera de segurança de uma casa na rua onde aconteceu o crime registrou a movimentação dos criminosos. Dois homens passam a pé na rua, e depois são vistos fugindo com a moto da vítima (LEIA A MATÉRIA COMPLETA AQUI).

LEIA TAMBÉM
Entenda as diferenças: Autônomo, Profissional Liberal e MEI


Mais Notícias

Mais Notícias