- Publicidade -
CotidianoDengue: entenda por que Campinas não tem data para vacinação

Dengue: entenda por que Campinas não tem data para vacinação

Doses serão incluídas no calendário nacional a partir de fevereiro, mas cidade do País já iniciou as aplicações

- Publicidade -

Aplicadas desde quarta-feira (3) no Mato Grosso do Sul, as vacinas contra a dengue serão disponibilizadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de fevereiro, mas Campinas ainda não foi informada pelo Ministério da Saúde sobre o início da imunização. A cidade está em alerta devido à alta de casos e viveu uma epidemia no ano passado, com três mortes e 10.898 contaminações.

- Publicidade -

A decisão de incluir as doses do imunizante conhecido como Qdenga no calendário do sistema público nacional foi anunciada no fim de 2023. O medicamento não será liberado em larga inicialmente, mas será focado em público e regiões prioritárias. Até o momento, porém, não se sabe se Campinas será contemplada na programação logo no começo da imunização.

Enquanto isso, Dourados, em Mato Grosso do Sul, se tornou ontem a primeira cidade do mundo a iniciar um processo de vacinação em massa contra a doença. Isso só foi possível graças à parceria entre a farmacêutica Takeda, fabricante da Qdenga, e o pesquisador da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Julio Croda, que avalia a proteção obtida pelas doses fora de laboratório.

“É um quantitativo de 300 mil doses disponíveis que vence em agosto deste ano e serão utilizadas para esse estudo, o primeiro do tipo para essa vacina a nível mundial”, afirmou Croda ao jornal “O Globo”. A Takeda, por sua vez, afirmou que a iniciativa teve início antes mesmo da compra pelo Governo Federal.

Como será a vacinação?

O Brasil passará a adotar só no mês que vem a vacina como parte do calendário nacional. O esquema vacinal completo envolve duas doses. Conforme o Estadão, a previsão é de que cerca de 3,1 milhões de pessoas possam ser vacinadas no primeiro ano, já que a Takeda conseguirá entregar cerca de 6,2 milhões de doses em 2024 – 1,2 milhão por meio de doação e 5 milhões pelo contrato de compra.

A estratégia para utilização do quantitativo de vacinas será definida pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações) e pela CTAI (Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização), que também vão estipular o público alvo prioritário e regiões com maior incidência da doença para aplicação das doses. A definição dessas estratégias deve ocorrer nas primeiras semanas de janeiro.

- Publicidade -

O imunizante Qdenga tem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) com indicação para prevenção de dengue causada por qualquer sorotipo para pessoas de 4 a 60 anos, independentemente de exposição prévia.

E na rede particular?

Nos laboratórios particulares de Campinas, a vacina contra a dengue fabricada pelo laboratório japonês Takeda Pharma começou a ser aplicada em junho do ano passado. Na época, as doses da Qdenga custavam R$ 450 cada uma.

Alta em Campinas

Nesta quarta-feira, a secretaria de Saúde manteve o alerta sobre o elevado número de infecções e adicionou mais nove bairros com a classificação de “alto risco de transmissão da doença”. Entre eles, estão locais nas regiões Leste, Norte, Noroeste, Sudeste e Sudoeste. Antes disso, em dezembro, outros lugares com alta taxa de confirmações de dengue também foram divulgados pela pasta.

A Prefeitura de Campinas lembra que a dengue provoca febre alta e repentina, dores no corpo, manchas vermelhas na pele, vômito e diarreia. Além disso, informa à população que, “caso tenha estes sintomas, o morador deve procurar uma das unidades de saúde de Campinas para receber atendimento médico”.

O município alega manter um programa de controle e prevenção da doença, mas afirma que “cada cidadão precisa colaborar destinando corretamente resíduos e evitando criadouros”. Um levantamento do Devisa (Departamento de Vigilância em Saúde) detalha que 80% dos criadouros estão dentro das casas.

“Para acabar com a proliferação do mosquito é preciso evitar acúmulo de água, latas, pneus, pratos de plantas e outros objetos. É importante, também, vedar a caixa d’água e manter fechados os vasos sanitários inutilizados”, pontua.

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Campinas? Siga o perfil do acidade on Campinas no Instagram e também no Facebook.

Receba notícias do acidade on Campinas no WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar o link: https://bit.ly/2XrTytC

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre Campinas e região por meio do WhatsApp do acidade on Campinas: (19) 97159-8294

LEIA TAMBÉM NO TUDO EP

Calor vem mais forte em 2024? Veja as previsões

Quais são os feriados em São Paulo em 2024? Confira a lista

- Publicidade -
Leandro Las Casas
Leandro Las Casas
Graduado pela PUC-Campinas desde 2011, atua há 14 anos no Jornalismo, área na qual cobriu sete eleições, participou de grandes coberturas e esteve a frente de podcasts e projetos de assessoria. Começou a carreira na rádio CBN Campinas, onde foi estagiário, repórter e apresentador. No acidade on Campinas, assina matérias e reportagens de todas as editorias desde 2021.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -