- Publicidade -
CotidianoPF prende na região suspeito de traficar bebês para Portugal

PF prende na região suspeito de traficar bebês para Portugal

Português investigado registrou dois recém-nascidos como seus filhos em um mês e viajou recentemente com uma das crianças

- Publicidade -

Com informações de Tiago Américo/EPTV Campinas

Um homem português foi preso pela PF (Polícia Federal) na manhã desta segunda-feira (4), em Valinhos, durante uma operação contra o tráfico internacional de bebês. Segundo o órgão, em um mês, o investigado registrou dois recém-nascidos como seus filhos e teria viajado com um deles para Portugal, de onde voltou sozinho alguns dias depois (leia mais abaixo).

- Publicidade -

Além da previsão preventiva do suspeito, outros cinco mandados foram cumpridos pelos agentes federais na região de Campinas: quatro de busca pessoal e um de busca e apreensão. Além de Valinhos, os trabalhos também aconteceram em Itatiba e foram expedidos pela juíza federal, Valdirene Ribeiro de Souza Falcão, titular da 9ª Vara da Justiça Federal de Campinas.

O homem foi encaminhado para a sede da PF em Campinas, no bairro Botafogo, para onde todo o material apreendido também será levado. Conforme o órgão, pelos delitos apurados até agora, o envolvido pode responder pelos crimes de tráfico internacional de crianças, registro falso e promoção de ato destinado ao envio de criança ou adolescente para o exterior sem respeitar as formalidades.

A pena pelas acusações pode passar de 18 anos, mas os delitos “poderão ser melhor definidos após a análise do material apreendido”, conclui a polícia.

Português foi presa pela Polícia Federal em Valinhos (Foto: Denny Cesare/Código 19)

Quando a investigação começou?

A investigação teve início na última quinta-feira (30), depois que os policiais federais receberam informações da Promotoria de Valinhos do MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) de que um bebê recém-nascido na cidade havia sido abandonado pela mãe e foi registrado como filho de um homem de nacionalidade portuguesa pouco tempo depois.

“As suspeitas recaíram no possível tráfico internacional de bebês quando, acionado o Grupo de Repressão a Crimes contra Direitos Humanos da Delegacia de Polícia Federal em Campinas, verificou-se que, em menos de um mês, o mesmo homem de nacionalidade portuguesa havia registrado outra recém-nascida, no mesmo hospital, como sua filha”, detalha os investigadores.

- Publicidade -

Os policiais constataram ainda que esses registros de paternidade foram feitos na Santa Casa de Valinhos e ocorreram após “uso de documentos falsos perante a Justiça Estadual, em juízos diferentes”, acompanhados de pedidos de guarda unilateral dos bebês, o que permitiria que saísse do País sem anuência da mãe.

Quantas vezes ele viajou?

De acordo com os sistemas, quatro viagens do investigado entre Brasil e Portugal aconteceram em 2015, 2021 e 2023. Neste ano, a última saída aconteceu em 24 de outubro, quando ele levou uma recém-nascida com menos de um mês de vida para o país europeu e retornou dias depois sem a criança.

Para a Polícia Federal o retorno para o Brasil ocorreu possivelmente para buscar o outro bebê, que ainda se encontra internado na Santa Casa de Valinhos.

“Diligências urgentes foram tomadas, visando a proteção e defesa dos recém-nascidos brasileiros, para identificar as demais possíveis pessoas envolvidas nos crimes, além de gestão junto ao hospital para adiar a alta hospitalar do bebê”, alegaram as equipes do órgão no comunicado sobre o caso enviado à imprensa.

E a bebê desaparecida?

De acordo com o órgão, a agilidade das ações só foi possível “por meio de uma cooperação imediata entre Polícia Federal, Ministério Público do Estado de São Paulo, MPF (Ministério Público Federa)l, Justiça Federal e a equipe médica do hospital Santa Casa de Valinhos”, onde um dos bebês permanece internado.

A parceria envolve também as autoridades de Portugal. “Além das ações em território brasileiro, por meio de cooperação policial internacional, para avançar de forma célere, já foram iniciados os contatos pela Adidância da Polícia Federal em Portugal, para a elucidação dos fatos no país estrangeiro, inclusive para tentativa de localização da recém-nascida já levada para a Europa”, finaliza.

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Campinas? Siga o perfil do acidade on Campinas no Instagram e também no Facebook.

Receba notícias do acidade on Campinas no WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar o link: bit.ly/3krPaDY

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre Campinas e região por meio do WhatsApp do acidade on Campinas: (19) 97159-8294

LEIA TAMBÉM NO TUDO EP

Ministério afirma que situação de mina em Maceió está estabilizada

Sal-gema: saiba o que é o produto minerado pela Braskem em Maceió

- Publicidade -
Leandro Las Casas
Leandro Las Casas
Graduado pela PUC-Campinas desde 2011, atua há 14 anos no Jornalismo, área na qual cobriu sete eleições, participou de grandes coberturas e esteve a frente de podcasts e projetos de assessoria. Começou a carreira na rádio CBN Campinas, onde foi estagiário, repórter e apresentador. No acidade on Campinas, assina matérias e reportagens de todas as editorias desde 2021.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -