- Publicidade -
EconomiaLeite e derivados registram queda de preços nos supermercados

Leite e derivados registram queda de preços nos supermercados

Os dados indicam que houve uma queda de 5,69% em relação a junho e uma redução significativa de 35% em comparação com julho do ano anterior

- Publicidade -
- Publicidade -

Com inofrmações de Junia Vasconcellos/EPTV Campinas

O preço do leite cru registrou a terceira queda consecutiva em julho para o produtor, de acordo com pesquisa realizada pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo). Os dados indicam que houve uma queda de 5,69% em relação a junho e uma redução significativa de 35% em comparação com julho do ano anterior. A Apas (Associação Paulista de Supermercados) também confirmou essa tendência de queda nos preços do leite, que já está se refletindo nos supermercados. Esta redução de preço foi causada por um aumento nas importações e uma queda no consumo (entenda mais abaixo).

Devido a essa queda, os preços de outros produtos derivados, como queijos, também experimentaram uma diminuição. A pesquisa conduzida pelo Cepea revelou que os preços do leite UHT, do leite em pó (400g) e da mussarela, negociados entre as indústrias e os canais de distribuição no estado de São Paulo, caíram 2,1%, 5,9% e 3,7%, respectivamente, de junho para julho. Quando comparados ao mesmo período de 2022, esses mesmos produtos sofreram uma desvalorização de 35,8%, 23,9% e 36,4%, respectivamente.

LEIA TAMBÉM
Bandidos se fingem de pacientes, fazem arrastão em clínica e fogem após roubar R$ 20 mil

Morador da região fatura R$ 500 mil na Nota Fiscal Paulista; veja quem ganhou R$ 1 milhão

Movimento Incomum

Especialistas destacam que esse movimento de desvalorização do leite nesta época do ano é atípico para o setor, uma vez que, historicamente, o que se observa é o aumento dos preços durante a entressafra. Isso ocorre porque a produção não é estimulada pelo clima neste período, e os custos com a alimentação das vacas tendem a ser maiores.


No entanto, neste ano, as cotações seguem um comportamento atípico, devido ao enfraquecimento do consumo, ao aumento das importações, que tem elevado a disponibilidade interna de produtos lácteos, e à pressão que esses fatores exercem sobre as cotações na cadeia. Além disso, também se observa uma queda nos custos de produção. Esses fatores combinados têm contribuído para o movimento de queda em toda a cadeia produtiva.


As causas

Segundo a Cepea os principais motivos foram:

– queda nos custos de produção do leite

- Publicidade -

– queda na demanda

– os consumidores passaram a comprar menos produtos derivados do leite

– a importação do leite que vem mais barato de outros países, principalmente da Argentina e Uruguai.

“Com o aumento da inflação, perda no poder de compra, do desemprego, com a renda mais limitada o consumidor vai às compras de uma maneira muito mais racional e escolhendo essencialmente aquilo que ele pode comprar que é indispensável. Daí muitos deles, derivados, acabam saindo do carrinho. Então esse consumidor buscas esses produtos lácteos mais baratos e muitas vezes o produto importado, ele proporciona isso e a própria indústria de laticínios acaba recorrendo as importações para esses produtos lácteos. Em 2023 a gente deve ter esse patamar de preços para o produtor e para o consumidor abaixo do patamar de preços do ano passado”, afirmou a pesquisadora do Cepea Natália Grigol.


A pesquisadora ainda afirmou que é positiva a queda no preço para o bolso dos consumidores, mas por outro lado fica muito difícil para quem produz o leite que acaba perdendo as vendas devido à importação. Por isso é importante ter políticas que ajudem a produtividade do leite no Brasil.

Consumidor já começa a sentir


Nos supermercados os consumidores já comemoram a queda no preço do produto que é um dos principias da mesa dos brasileiros.


“O preço do leite caiu bem, porque estava um preço muito alto. A gente não podia nem comprar direito, mas agora deu uma baixada no preço do leite. Agora já dá para levar uma caixa completa com 12 unidades”, afirmou o pedreiro Jurivaldo Gonçalves de Azevedo.


“Não tinha reparado que estava caindo porque compro de caixa fechada, mas mesmo assim o consumo em casa é alto, tenho quatro netos e a gente gosta de leite também. Isso é legal porque tudo que diminui o preço é bom porque estava um absurdo um tempo atrás”, afirmou Cristina Rezende, aposentada.


- Publicidade -
Luciana Félix
Luciana Félixhttps://www.acidadeon.com/campinas/
Supervisora de conteúdo do ACidade ON e do Tudo EP. Entrou no Grupo EP em 2017 como repórter do ACidade ON Campinas, onde também foi editora da praça. Antes atuou como repórter e editora do jornal Correio Popular e do site do Grupo RAC. Também atuou como repórter da Revista Veja, em São Paulo.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -