ACidadeON

Esportes

Brasil perde da Venezuela e deixa ponta nas Eliminatórias do Mundial de basquete

basquete Mundial Eliminatórias Brasil Venezuela Scott Machado

| Estadao Conteudo

A seleção brasileira de basquete masculino perdeu pela primeira vez nas Eliminatórias Americanas para o Mundial de 2019. Nesta sexta-feira, no ginásio Papá Carillo, em Caracas, o time comandado pelo técnico croata Aleksandar Petrovic foi derrotado pela Venezuela por 72 a 56 e, de quebra, viu o rival assumir a liderança do Grupo B.

Os donos da casa começaram levando grande vantagem no garrafão com Echenique e Colmenares se impondo perante Anderson Varejão e Lucas Dias. O Brasil começou errando muito no ataque e a Venezuela abriu 11 a 2, com muita correria e o apoio dos 3 mil torcedores que lotaram o ginásio.

As entradas de Yago, Jhonatan Luz e, principalmente, Scott Machado - que fez a sua estreia na seleção brasileira -, aceleraram o jogo e fortaleceram a marcação. A diferença, que chegou a ser de 10 pontos, caiu para quatro, o que fez o técnico venezuelano Fernando Duro pedir tempo. O primeiro quarto terminou 17 a 13 para a Venezuela.

Quando parecia que o Brasil iria entrar no jogo, os erros de ataque e a defesa frágil só pioraram a situação. Dominado no garrafão e com a bola teimando em não cair, o Brasil viu a Venezuela ampliar a vantagem e terminar o segundo quarto com uma vantagem de 14 pontos (38 a 24).

A preocupação de Aleksandar Petrovic desde que assumiu a seleção foi com a defesa porque o ataque brasileiro, historicamente, sempre funcionou. Mas ele foi pífio nesta sexta-feira. O aproveitamento ficou muito abaixo do razoável. Nas bolas de dois, o Brasil acertou 18 de 39 tentativas e nas de três, 5 de 25. Até nos lances livres pecou: apenas cinco acertos em 12.

A boa notícia ficou por conta da estreia de Scott Machado, que ajudou na marcação e participou bem das ações ofensivas. O armador anotou 12 pontos, deu três assistências e pegou dois rebotes. Anderson Varejão foi o maior pontuador do Brasil com 16 pontos, além de pegar cinco rebotes. Leo Meindl também apareceu bem, principalmente na segunda etapa, encerrando a partida com 14 pontos e 10 pontos.

Scott Machado lamentou a derrota, mas se disse feliz com a oportunidade de vestir a camiseta brasileira. "Ainda posso melhorar um pouco a comunicação com o time, mas foi uma honra pra mim, minha primeira partida, poder ajudar. Não era o resultado que a gente queria, mas foi bom, podemos melhorar muito", afirmou o armador.

Ao final da partida, Aleksandar Petrovic fez questão de elogiar a seleção da Venezuela. "Quero parabenizar o time venezuelano que fez uma grande partida. Nos dois primeiros ataques eles pegaram quatro rebotes e percebi que teríamos problemas físicos. Sentimos muito o aspecto físico porque perdemos uma noite de descanso viajando e só conseguimos ter três ou quatro treinos com todos os jogadores. Tivemos um aproveitamento muito baixo nos arremessos de quadra, mas nada disso serve como desculpa. A Venezuela fez uma grande partida e mereceu a vitória", destacou.

Nesta segunda-feira, às 18 horas (de Brasília), o Brasil enfrenta a Colômbia, em Medellín, na Ivan de Bedout Arena, na última partida da fase classificatória.

Veja também