Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Ribeirão Preto registra aumento de 153% em casos de gripe em um ano

Em 2018 foram confirmados 104 casos de Influenza; Departamento de Vigilância em Saúde alerta para importância da vacinação

| ACidadeON/Ribeirao

Departamento de Vigilância em Saúde alerta para importância da vacinação contra gripe (Foto: Divulgação)


Ribeirão Preto registrou 104 casos de gripe em 2018, um aumento de 153,6% em relação a 2017, que confirmou 41 pacientes infectados com o vírus Influenza.

De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado pelo Departamento da Vigilância em Saúde nesta terça-feira (15), o maior aumento no número de casos confirmados da doença em um ano foi do subtipo H1N1, que passou de 0 para 55, seguido da H3N2, que subiu de 23 para 25. A Influenza do tipo B diminuiu em 2018, caindo de 20 para 8.  

Em 2017 um paciente não teve o subtipo de Influenza identificado e em 2018 esse número subiu para 16. O número de casos notificados também aumentou 143,4% em 12 meses, indo de 246 para 353.  

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Luzia Márcia Romanholi Passos, explica que quando uma gripe é provocada por algum agente como o vírus da Influenza, o paciente apresenta uma doença mais grave chamada de Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave).  

"Nós monitoramos a doença através dos casos mais graves, em que são hospitalizados. Todo paciente internado a princípio se pensa em Influenza, então os hospitais estão orientados a fazer coleta para o vírus".  

Já sobre as causas do aumento, Luzia alerta para a importância da vacina dos grupos de risco. A diretora do Departamento afirma que 38% dos infectados pela Influenza eram idosos. "Tivemos 23 óbitos por Influenza em 2018 e em apenas 2 vítimas foram confirmadas a vacinação, lembrando que nos idosos a vacina não tem uma resposta tão efetiva".  

Apesar da campanha da vacinação contra a gripe ser realizada durante o outono, antes dos meses de maior incidência da doença, a Influenza existe durante todo o ano. "Cuidados como lavar as mãos são para todo o tempo, não só no frio. Esse ano vamos ter novamente a campanha de vacina e precisamos que as pessoas tomem a vacina. Ela não faz mal, não dá gripe, precisamos desmitificar isso".  

Devem se vacinar todos os homens a mulheres com 60 anos ou mais de idade, mesmo aqueles que são cardíacos, asmáticos, diabéticos, hipertensos, os que têm insuficiência renal a hepática, portadores sintomáticos ou assintomáticos do vírus HIV ou outro estado associado a baixa imunidade, devem tomar a vacina. 

Outras doenças

De acordo com o boletim epidemiológico, o número de casos de dengue registrados em 2018, 246, se igualam aos de 2017. "Porém é importante lembrar que ainda temos exames para chegar, várias doenças que foram coletadas em dezembro e que não recebemos todos os resultados", afirma a diretora.  

Em dezembro foram 15 casos confirmados de dengue. Já a chikungunya, zika vírus, microcefalia e febre amarela não tiveram casos registrados no último mês de 2018.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook