Aguarde...

cotidiano

Variante avança em Ribeirão e provoca 9 em cada 10 casos de covid

Ribeirão é a região paulista com a maior prevalência da cepa de Manaus; Estado tem, ao menos, sete cepas em circulação

| ACidadeON/Ribeirao

Adolfo Lutz monitora a presença das variantes do coronavírus (Imagem: Pixabay)

A variante do coronavírus P.1, identificada pela primeira vez em Manaus, continua avançando em todo o Estado de São Paulo. No caso da região de Ribeirão Preto, praticamente 9 em cada 10 casos de covid-19 são provocados pela P.1.

A prevalência da mutação de Manaus é de 88,57% na região de Ribeirão Preto. Em segundo lugar, vem a região de Barretos, com 86,27%. Campinas é outra região paulista com prevalência acima de 80% (81,9%). Veja ao final do texto a presença da cepa P.1 em cada região paulista.


Aumentando


Os dados da reportagem são de um monitoramento realizado pelo Instituto Adolfo Lutz, que teve atualização no dia 1° de maio. O levantamento é organizado pelo professor e pesquisador Vitor Valenti.

No dia 27 abril, Ribeirão Preto tinha prevalência de 78,95% da cepa P.1. Na atualização deste sábado, a presença da variante de Manaus já estava em 88,57% das amostras.

Essa tendência de alta é registrada em todas as regiões do Estado. O gráfico da pesquisa mostra que a P.1 chegou ao Estado de São Paulo em dezembro de 2020 e, desde então, vem em uma escala de infecções.


Sete variantes


O Estado de São Paulo tem a presença de, ao menos, de sete variantes do novo coronavírus: B.1.1.28 (surgiu em junho de 2020, na primeira onda da covid-19), B.1.1.33 (comum na América do Sul), B.1.1.7 (variante inglesa), N.9 (outra variante brasileira), P.1 (variante de Manaus), P.2 (variante do Rio de Janeiro) e 501.V2 (variante da África do Sul).


Presença da mutação P.1 por região de São Paulo:

Ribeirão Preto: 88,57%
Barretos: 86,27%
Campinas: 81,90%
Rio Preto: 78,75%
Registro: 75,86%
Araraquara: 75,68%
Grande SP: 75%
Taubaté: 75%
Sorocaba: 70,41%
Piracicaba: 67,92%
Franca: 64,79%
São João da Boa Vista: 59,74%
Araçatuba: 59,32%
Presidente Prudente: 52,63%
Marília: 51,85%
Baixada Santista: 50%
Bauru: 49,93%


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON