Publicidade

cotidiano

Aulas presenciais só após vacinação de professores, diz Justiça

Decisão da 4ª Vara do Trabalho de Ribeirão Preto impede o retorno antes que todos os profissionais da educação estejam vacinados contra a covid

| ACidadeON/Ribeirao -

 

Volta às aulas presenciais só deve acontecer após vacinação de profissionais - (Foto: Denny Cesare/Código19/Arquivo)

A 4ª Vara do Trabalho decidiu nesta terça-feira, 25 de maio, que as aulas presenciais na rede municipal de Ribeirão não voltam antes que todos os profissionais da Educação estejam vacinados contra a covid-19. 

A decisão foi tomada após audiência de conciliação por videoconferência entre representante do Sindicato, Secretário Municipal da Educação, Felipe Elias Miguel e o promotor do Ministério Público Estadual, Naul Felca, que preside o Grupo de Atuação Especial de Educação (Geduc). 

O juiz ainda determinou que a Secretária da Educação nomeie três infectologistas para inspeção e análise das medidas adotadas contra o coronavírus nas escolas e no transporte escolar até o dia 2 de julho, além de fornecer EPIs (equipamentos de proteção individual) para todos os funcionários. 

A audiência 

De acordo com informações da ata da audiência, medida pelo pelo juiz João Baptista Cilli Filho ; o secretário Municipal da Educação, Felipe Elias Miguel, chegou a propor que a autorização para volta às aulas presenciais ocorra apenas quando Ribeirão Preto estiver na fase amarela do Plano São Paulo ou com a vacinação completa dos profissionais da educação. 

Além disso, Felipe acredita que a campanha para a categoria termina em julho. De acordo com o Plano Estadual de Imunização, profissionais que atuam na educação, acima de 47 anos, já foram vacinados.

De 21 a 31 de julho, a vacinação está prevista para ocorrer aos trabalhadores de 18 a 46 anos. (Saiba mais clicando aqui)
 

Outro lado 

A Secretaria da Educação informou que  o retorno das aulas presenciais na Rede Municipal de Ensino será programado em conjunto com a finalização da vacinação de todos os profissionais da Educação, além da avaliação de médicos infectologistas, que visitarão as Unidades Escolares, atestando que cumprem os protocolos estabelecidos para o retorno.

A Pasta ainda ressaltou que trabalha desde o ano passado para que à volta das aulas presenciais seja de forma segura, cumprindo todos os protocolos sanitários, que incluem máscaras, aventais, face shields, termômetros, álcool em gel e álcool líquido.


Mais notícias


Publicidade