Aguarde...

cotidiano

Polícia vai traçar perfil psicológico de adolescente desaparecido

Para as autoridades, Wesley pode estar em Ribeirão Preto, na região da rodoviária, e não quer ser encontrado

| ACidadeON/Ribeirao

Família procura o garoto Wesley (Foto: Arquivo da Família)
 

A Polícia Civil de Franca disse nesta terça-feira (15) que vai começar a traçar o perfil psicológico de Wesley Pires Alves Filho, desaparecido há quase três semanas, nos próximos dias. O adolescente de apenas 13 anos sumiu em 28 de agosto deste ano.  

De acordo com Eduardo Bonfim, delegado responsável pelo caso, os depoimentos das testemunhas ouvidas até o momento serão cruciais para este próximo passo da investigação.  

Um motorista de van, inclusive, afirmou às autoridades que deu carona para o menino neste período e o levou de Serrana para Ribeirão Preto.  

"Nós ouvimos todo mundo e vamos usar isso para traçar o perfil psicológico do Wesley, no sentido de tentar encontra-lo. [...] Temos certeza que ele foi de Serrana para Ribeirão e, por isso, as buscam estão sendo concentradas na região da rodoviária", explica o policial.  

Relatos de pessoas que teriam visto o menino na região Central do município, próximo ao Centro Popular de Compras e do Mercadão, também foram adicionados ao inquérito.  

"O que sabemos é que esse desaparecimento prolongado demonstra que ele não quer voltar. A maioria das pessoas que desaparece é encontrada em no máximo 48h. O jovem, porém, aparenta não querer ser encontrado. Agora, vamos entender o por que disso", finaliza Bonfim.   


LEIA MAIS
Wesley completa 13 dias desaparecido; Família pede ajuda
Buscas pelo Wesley continuam; Ele teria passado por Ribeirão  

Câmeras de segurança  

Além do trecho percorrido de carona, entre Serrana e Ribeirão Preto, câmeras de segurança mostram que Wesley também fez uso de uma bicicleta para sair de Franca.  

Ele teria dito para irmã horas antes que iria a um varejão. Depois disso, não foi mais visto pela família.  

Ainda segundo o delegado de Franca, um boletim de ocorrência foi registrado pelo dono da bicicleta quatro dias depois, com o relato de furto. A suspeita, no entanto, é que Wesley não seja o responsável pelo crime.  

"A câmera de segurança que nós temos, onde ele entra em uma mata com a bicicleta, está instalada a 250 metros de onde o veiculo foi furtado. O horário tem dois minutos de diferença. Por isso, não acreditamos que ele tenha executado o furto", explica.  

Bonfim acredita que a bicicleta pode ter sido abandonada na mata ou na própria rodovia e arrematada pelo jovem.  

As investigações continuam.


Mais do ACidade ON