Publicidade

cotidiano

Envenenamento de animais assusta moradores de bairro em Ribeirão

Após a morte de gatos, população colocou placas no bairro Lagoinha, na zona Leste, para alertar tutores; crime de maus-tratos estipula prisão de até 5 anos

| ACidadeON/Ribeirao -

Placas incentivam denúncia contra autor de maus-tratos em Ribeirão Preto (Imagem: Divulgação / Redes sociais)

Os moradores do bairro Parque Industrial Lagoinha, na zona Leste de Ribeirão Preto, estão em alerta, principalmente quem tem animal de estimação. Ao menos dois gatos domésticos apareceram mortos com indícios de envenenamento.

Para alertar os tutores, a população decidiu colocar placas em ruas como Manoel Emboada da Costa, Wlamir de Lima Pupo e Francisco Caetano Gaia. "Aqui próximo existe um monstro envenenando gatos", consta em uma das placas. 
 
CLIQUE E SAIBA O QUE É NOTÍCIA EM RIBEIRÃO E REGIÃO

Ao ACidade ON, uma moradora, que preferiu não ser identificada por receio de seus animais, disse estar com medo da situação. "Diariamente, faço caminhada com meus cachorros, e minhas gatas ficam soltas na rua. No final de semana, uma moça disse que o gato dela apareceu morto em frente à calçada onde mora. Já o outro apareceu dentro da casa dela, há duas semanas", disse.

Ainda segundo a denunciante, o lugar onde há grande movimentação de pets no bairro é a Praça da Paz. Ela teme que animais possam estar se alimentando de comidas envenenadas no local. "A praça da Paz é muito grande, ela pega praticamente todo o bairro. Muita gente passeia com os pets por aqui. A gente não sabe dizer quem está fazendo isso. É uma situação muito grave, um crime", lamentou. 


Punição 
 
A pena para quem praticar maus-tratos contra animais varia de dois a cinco anos de prisão, bem como multa e proibição da guarda, conforme artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98. Em Ribeirão Preto, uma lei municipal ainda obriga o agressor a pagar o tratamento do animal, bem como custear eventuais despesas do sistema público.

A denúncia contra quem pratica maus-tratos pode ser feita pelo telefone da PM (Polícia Militar): 190. Denúncias anônimas podem ser feitas no telefone 181.

Mais notícias


Publicidade