Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

Comerciantes esperam aumento de vendas no final de ano

Segundo o Sincovarp, o ticket médio dos presentes em Ribeirão Preto deve ser de R$ 180

| ACidadeON/Ribeirao

 
A menos de um mês do Natal, considerada a principal data do comércio, os lojistas de Ribeirão Preto estão otimistas para as vendas. A expectativa do Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região (Sincovarp) é de crescimento.

Em 2017, os negócios tiveram variação positiva de 0,38%, na comparação com o ano anterior, quando o crescimento foi de 0,23%. O ticket médio dos presentes deve ser de R$ 180.

Segundo Paulo César Garcia Lopes, presidente do Sincovarp, ao longo do ano, muitos consumidores economizaram nas compras e, com a proximidade do Natal, desejam presentear.

"Nesta época, os clientes buscam produtos diferenciados, principalmente para as crianças. Outros, estão à procura de algo mais barato, as tradicionais lembrancinhas. Os estabelecimentos oferecem parcelamento com cartão de crédito e o tradicional 'carnêzinho' ainda faz sucesso, além do financiamento próprio de algumas lojas", comenta Lopes.
 
Movimentação 

O portal do ACidade ON foi até o Calçadão, na região central de Ribeirão Preto, e conversou com comerciantes e consumidores. "Eu tenho uma expectativa bem legal. A gente tem uma projeção de venda de 20% a mais em comparação com o ano passado", comenta Erika Gouveia, a comerciante de uma loja de calçados.

Para atrair os clientes, a tática foi trabalhar com um preço de mercadoria mais baixo, com a intenção de aumentar o fluxo. "Eu prefiro até ganhar um pouco menos para atrair mais público para loja e também para que eles voltem", justifica Erika.

Já Marcos Duarte, que atua no ramo de vestuários, fala em aumento de 10% em comparação com o mês de dezembro do ano passado. "Temos mercadorias para todos os gostos e bolsos. Quem escolhe se vai dar presente mais caro ou mais barato é o cliente", ressalta.

Rafaela Milani, de uma loja de produtos diversos, acredita que a chuva espantou um pouco os clientes, mas mesmo assim está otimista. "Eu costumo falar que criança nunca fica sem brinquedo, então os pais podem estar apertados que eles sempre dão um jeitinho de comprar brinquedo", conta.

Os consumidores já aproveitam o início do mês para olhar os produtos e, principalmente, comparar os preços das lojas. A operadora de caixa Valéria Correia pretende presentear os pais e sobrinhos.

"Roupa é o que está mais compensando, tem lugar que está mais em conta, tem lugar que está mais caro. Tem que ir pesquisando. A gente tá comprando aos poucos, estamos pesquisando primeiro pra depois comprar", disse.

Já para Derci Simões, hoje foi o primeiro dia para começar as pesquisas, devido ao número de presentes. "Eu tenho muita gente pra dar presente, a família é grande. São umas 15 pessoas, uma lembrancinha pra cada um", diz.

Para a estudante Nicole Matos Miguel, de 14 anos, o momento foi de ser presenteada. "Meu pai me comprou de presente roupa, sapato e maquiagem. Já dei uma olhada nas coisas de Natal, nos enfeites e acho que o preço está bom, preço de roupa também achei razoável", comenta.

Horário especial

Para o período de Natal, as lojas estão funcionando em horário especial. Até o dia 24 de dezembro, os estabelecimentos do Centro e dos principais corredores comerciais dos bairros funcionarão de segunda a sexta-feira, das 9h às 22h.

Nos finais de semana, sábados (1, 8, 15 e 22 de dezembro) a abertura será das 9h às 22h e, domingos (2, 9, 16 e 23 de dezembro), o horário será das 10h às 17h. Na segunda-feira, 24 de dezembro (véspera de Natal), o atendimento será das 9h às 18h.
 
(Colaboração de Bruna Zanatto) 
 
LEIA MAIS 
 
Apresentação dos Meninos Cantores nas janelas do Pinguim já tem data
 
 
Papai Noel chega ao Centro de Ribeirão no dia 5 de dezembro