Aguarde...

ACidadeON Ribeirão Preto

Ribeirão Preto
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

Veja onde os ambulantes podem trabalhar no Centro de Ribeirão

A secretaria do Turismo realizou sorteio dos ambulantes habilitados e das áreas ocupadas, nesta terça-feira (10), eram 91 camelôs para 50 vagas

| ACidadeON/Ribeirao

 
A secretaria do Turismo de Ribeirão Preto realizou na tarde desta terça-feira (10), no auditório do Sesc Ribeirão, o sorteio dos 50 dos vendedores ambulantes que poderão trabalhar na região Central (Veja o mapa interativo abaixo).  

Ao todo, 91 camelôs com registro de MEI (microempreendedor individual) estavam aptos para concorrer a um espaço para trabalhar na região temporariamente.   

Ainda não há data para que os ambulantes possam ocupar os seus espaços. Isso só vai ser definido quando os habilitados tiverem apresentado toda documentação necessária, como o cadastro de MEI e autorização da vigilância sanitária para aqueles que trabalharão com alimentos.

A atuação do comércio ambulante no Centro de Ribeirão Preto foi liberada por decreto do prefeito Duarte Nogueira (PSDB), no dia 12 de agosto, que estabeleceu normas para ocupação das áreas.  

De acordo com o decreto municipal, os camelôs vão pagar uma taxa mensal de 1 UFESP (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), equivalente a R$ 26,53, por m² ocupado, a cada 30 dias.  

Além disso, os ambulantes devem seguir padrões de mobiliário utilizado nas bancas permitidas pela administração municipal. Os vendedores ambulantes selecionados ainda terão preferência nos processos de seleção pública para cessão de novos módulos no CPC (Centro Popular de Compras) e no SPC (Shopping Popular de Compras).  

De acordo com o secretário de Turismo de Ribeirão Preto, Edmilson Domingues, a prefeitura realizará uma parceria com o Sebrae.SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo), para que sejam disponibilizados cursos para os ambulantes cadastrados.  

Manifestação
 
Enquanto isso, entidades ligadas ao comércio, como a Acirp (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto) e o Sincovarp (Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto) e, também, o Comturp (Conselho Municipal de Turismo de Ribeirão Preto) têm se posicionado contrariamente a medida da administração municipal.  

Na semana passada, o conselho enviou um ofício para o prefeito Duarte Nogueira se dizendo preocupado com a determinação. "Isso vai contra os interesses do segmento empresarial de Ribeirão Preto", afirma Aguinaldo Rodrigues, presidente do conselho.  

O ofício enviado ao chefe do executivo pediu a suspensão da medida, alegando apoio aos empresários do Centro e a manutenção dos endereços de interesse turístico e cultural da região.   
 
VEJA NO MAPA OS LOCAIS COM CAMELÔS REGULARIZADOS: 


Você pode ajudar o jornalismo sério

A missão do ACidade ON é fazer um jornalismo de qualidade e credibilidade. Levar informação confiável e relevante, ajudar a esclarecer e entender os fatos, sempre na busca de transformação. E o seu apoio é fundamental. Ajude-nos nessa missão para construir uma sociedade mais crítica e bem informada.

Apoie o bom jornalismo.

Já é assinante? Faça seu login.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON