14 de abril de 2024
- Publicidade -
EP Agro

Bem-estar animal: conheça novas resoluções estaduais

Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo anunciou mudanças com foco no bem-estar animal e nos produtores artesanais

Resoluções sobre o bem-estar animal serão assinadas na próxima quarta-feira (28) (Foto: CDA)

Na próxima quarta-feira (28), o secretário Estadual de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Guilherme Piai, assinará uma série de resoluções para a pecuária paulista. Entre elas, está a portaria que cria o Programa Estadual de Bem-Estar Animal. Na cerimônia, que acontecerá na sede da secretaria, também será apresentado o novo modelo de identificação de vacinação contra a Brucelose. Veja os detalhes abaixo:

Programa de Bem-Estar Animal

Com a instituição do programa, a CDA (Coordenadoria de Defesa Agropecuária) dará maior subsídio às ações que já desenvolve a partir de chamados para auxiliar em acidentes e denúncias de maus tratos, que têm origem em outras instituições, como Polícia Militar Rodoviária e Ambiental e Ministério Público.

O programa também estabelecerá critérios e procedimentos para a fiscalização em eventos com concentração de animais, garantindo o bem-estar deles.

LEIA MAIS

Entenda por que o etanol de milho tem crescido no país  

Caso raiva em gambá deve preocupar produtores rurais?  

- Publicidade -

Enfrentamento à Brucelose

Um novo modelo de identificação de vacinação contra a Brucelose será apresentado aos pecuaristas paulistas na ocasião. “Trata-se de uma alternativa, mas não obrigatória, à marcação a fogo utilizada nas bezerras de três a oito meses de idade vacinadas”, ressalta o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai.

Essa é uma forma de estimular a qualidade do manejo, a segurança do trabalhador rural e do médico veterinário e a produtividade. “O bem-estar animal é uma imagem positiva do setor pecuário paulista e dos produtos que chegam à população”, avalia Piai.

SISP Artesanal

Ainda na próxima quarta-feira, a CDA também vai oficializar 70 registros de produtores artesanais no SISP (Serviço de Inspeção), consolidando São Paulo como o segundo Estado com maior número de estabelecimentos artesanais registrados, muito próximo de atingir a primeira posição em poucos meses.

“Em menos de um ano, fizemos o que havia sido realizado em 20 anos. Nossos registros mensais hoje já ultrapassam a demanda de estabelecimentos industriais e pretendemos reestruturar nosso serviço para aumentar ainda mais nossa eficiência frente à demanda de registros de produtos artesanais, SISBI e em breve produtos de origem vegetal, como bebidas, azeites, compotas e doces”, destaca Luiz Henrique Barrochelo, médico-veterinário e coordenador da CDA.

- Publicidade -

*Com informações da CDA

LEIA TAMBÉM

Como combater mosquito da dengue em propriedades rurais? 

- Publicidade -
plugins premium WordPress