26 de maio de 2024
- Publicidade -
ÉPra Cantar

ÉPra Cantar: conheça os semifinalistas de Campinas

Concurso musical da EPTV vai selecionar um artista de Pop Rock para cantar no João Rock; conheça os semifinalistas de Campinas

Concurso mudical da EPTV está nas semifinais (Arte: EPTV)

O ÉPra Cantar entra, nesta segunda-feira (13), nas semifinais. Agora, é você quem vai escolher o vencedor de cada praça da EPTV, aqui no Tudo EP (clique aqui para votar). Os ganhadores vão se enfrentar na grande final, também com votação popular, no G1. Quem vencer o concurso musical vai ter a chance de se apresentar no João Rock, um dos maiores festivais do Brasil. Confira o cronograma:

  • 13/05 a 20/05 – Escolha dos finalistas com votação popular no Tudo EP
  • 20/05 a 27/05 – Escolha do vencedor com votação popular no Portal g1
  • 27/05 – Divulgação do vencedor na EPTV
  • 08/06 – Apresentação do vencedor no Festival João Rock 2024

Conheça os semifinalistas de Campinas no ÉPra Cantar:

LEIA MAIS

ÉPra Cantar: conheça os semifinalistas da EPTV Central

ÉPra Cantar: conheça os semifinalistas do Sul de Minas

Ana Vieira – Pilha de lembrança

De Nova Odessa, Ana Vieira tem 28 anos e sempre amou música, já que sua família sempre consumiu muito a arte. Ela ganhou seu primeiro violão aos 11 anos. Aos 14, começou a cursar o Conservatório de Tatuí, um dos mais renomados do país.

- Publicidade -

O canto entrou em sua vida junto com as composições. Como Ana queria cantar o que compunha, quis aprender mais. Assim, ela começou a inscrever suas canções em festivais e promoções. Pedagoga e analista educacional, a música é um trabalho paralelo na vida de Ana, “quase terapêutico”, segundo ela.

Ana define “Pilha de Lembrança” como uma música “sincera, muito debochada e divertida”. “Ela traz um pouquinho de todas as minhas referências musicais, tanto essa parte de ser muito brasileira, com muita mistura, muito ritmo, quanto também de se preocupar com a letra, de trazer referências e tudo mais”, afirma a artista.

Jack Rockers – O Tempo

Jack Rockers se formou em 2015, em Limeira (SP), por Gustavo e José Castelari. A ideia sempre foi ser um trio e contaram com amigo para a formação. O estilo Pop Rock foi logo escolhido como marca da banda, por ser um estilo que eles se identificavam. Logo vieram os convites para eventos e apresentações em festas e pubs.

Mas, o amigo dos dois saiu do grupo, foi aí que Daniele entrou pro Jack Rockers e surgiram as primeiras ideias de músicas autorais. Ela acabou casando com Gustavo e José, com sua esposa, são padrinhos do casamento.

- Publicidade -

“O Tempo” é uma composição de Gustavo, com colaboração de Daniele. A música surgiu em um período reflexivo da vida pessoal do compositor.

Livs – Ela faz tudo que eu faço

De Campinas, Livs sabia desde cedo que queria seguir a carreira artística. A música entrou em sua vida quando ela tinha 6 anos de idade e aos 13, ela já participou do “The Voice”.

A artista solo trabalha com redes sociais, além da música, e gosta muito do movimento “cinemetic music”, além do Pop e outras vertentes.

A música “Ela faz tudo que eu faço” foi composta quando Livs tinha 17 anos, durante a pandemia. “Naquela época eu era bobinha, gostava de uma pessoa que gostava de outra, que era próxima minha”.

Rob Miranda – A Prova

Desde criança, Rob é fissurado em criar. Criava histórias, amigos imaginários, pinturas e, é claro, músicas. Vendo essa inclinação criativa, veio o incentivo dos pais para que ele estudasse artes: aulas de instrumentos, teatro, canto, dança.

Como viver da arte não é fácil, Rob trabalha com seu pai, mas a esperança é que a música se torne sua única atividade em breve.

O artista compôs “A Prova” quando estava no último ano do Ensino Médio. “Enquanto todos estavam pensando nas faculdades que iam começar e os cursos que iam fazer, eu só conseguia me imaginar na música”, revela. A fase de incertezas se juntou a uma paixão que trouxe a ideia. “Uma música sobre alguém que se sente tão indefeso e bobo perto de alguém que ama, que ele se sente voltando para escola e implorando para essa tal pessoa ensinar o que ele precisa fazer para conquistá-la”, conclui.

Enrico Vaz – “Na Cidade”

A história do campineiro Enrico com a música começou em 2012, quando começou a ir em shows com seu tio. Aos 15 anos, começou a tocar guitarra e compor. Ele está finalizando seu segundo EP.

Artista solo, Enrico conta com o apoio de dois músicos, Flávio Corilow e a Maria Eduarda Ferreira, que ele conheceu durante no Grupo de Música Popular da PUC Campinas. Com relação ao estilo musical, ele revela que seu trabalho flerta com vários estilos musicais, como Rock e MPB, mas o estilo principal se enquadra em Indie Rock.

Enrico compôs “Na Cidade” em 2023, enquanto estava em São Paulo. A inspiração veio da loucura que é a cidade grande, que também é inspiradora. “Toda a correria do dia-dia misturada a um sentimento de nostalgia, melancolia e esperança”, detalha Enrico.

LEIA TAMBÉM

Quando vai parar de chover no Sul?

Marcos André Andrade
Marcos André Andrade é formado em jornalismo pela Unesp e pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo Senac. No Grupo EP desde 2022, é editor do Tudo EP e foi repórter do acidade on Campinas. Tem passagens pela Band Campinas, Rádio Bandeirantes de Campinas e Rádio Band News de Campinas, onde desempenhou as funções de âncora, editor, produtor e repórter.
- Publicidade -
plugins premium WordPress