29 de maio de 2024
- Publicidade -
Tudo Inovação

Microsoft e OpenAI alertam sobre uso do ChatGPT em ciberataques

Hackers exploram inteligência artificial para aprimorar ataques online; empresas monitoram e tomam medidas preventivas

Hackers estão adotando o ChatGPT para aprimorar suas táticas e evitar detecções (Foto: Freepik)

Por Leila Branco

A Microsoft e a OpenAI revelaram uma preocupação conjunta em relação ao uso do ChatGPT por parte de hackers em seus ciberataques. Esses hackers utilizam a IA para estudar alvos potenciais, ajustar scripts e desenvolver estratégias de engenharia social em busca de formas de contornar os sistemas de segurança existente.

De acordo com matéria divulgada no portal The Verge, os relatórios divulgados pelas empresas apontam que grupos de hackers de várias regiões, incluindo Rússia, Coreia do Norte, Irã e China, estão adotando modelos de linguagem avançados, como o ChatGPT, para aprimorar suas táticas e evitar detecções.

Empresas compartilham como alguns grupos de hackers agem

Na reportagem, exemplos do uso da plataforma foram compartilhados. Um deles, por exemplo, é do grupo Strontium, ligado à inteligência militar russa, que estaria utilizando modelos de linguagem para compreender protocolos de comunicação via satélite e outras tecnologias sensíveis.

Já o grupo hacker norte-coreano Thallium, estaria pesquisando vulnerabilidades conhecidas e criando campanhas de phishing mais convincentes com o auxílio dessas ferramentas.

Além disso, a Microsoft alerta para o crescente uso de ferramentas como WormGPT e FraudGPT para criar e-mails maliciosos mais sofisticados, tornando o desafio para os sistemas de segurança ainda maior.

LEIA TAMBÉM

OpenAI lança Sora, IA que cria vídeos realistas a partir de textos

- Publicidade -

Os grandes golpes cibernéticos: conheça os 5 maiores da história

Medidas preventivas estão sendo tomadas

Apesar de ainda não terem sido identificados ataques de grande impacto que empreguem tais abordagens, a Microsoft mantém uma vigilância próxima da situação e adota medidas proativas para prevenir eventuais incidentes.

A empresa assegura que está desativando contas e recursos vinculados a grupos de hackers conhecidos, além de compartilhar informações com a comunidade de segurança cibernética.

Investimento em IA para combater ciberataques

Mesmo diante dos desafios, o porta-voz da empresa destacou na matéria do portal The Verge que, assim como os hackers estão aproveitando a IA para aprimorar seus ataques, é possível utilizar a mesma tecnologia para proteger, detectar e responder a essas ameaças.

- Publicidade -

Nesse contexto, a Microsoft está dedicando recursos para desenvolver soluções baseadas em IA, visando fortalecer as defesas cibernéticas. Um exemplo tangível é o Security Copilot, um assistente de IA projetado para auxiliar os profissionais de segurança na identificação de ameaças e na gestão do grande volume de dados gerados pelas ferramentas de segurança.

LEIA MAIS

6ª edição do B2B Stack Awards acontece no fim do mês

- Publicidade -
plugins premium WordPress