- Publicidade -
CotidianoBombeiro de Araraquara orienta o que fazer em caso de ataque de...

Bombeiro de Araraquara orienta o que fazer em caso de ataque de abelhas; veja

Nos últimos dias, o Corpo de Bombeiros foi acionado para duas ocorrências envolvendo ataques em Araraquara e Matão

- Publicidade -

Nos últimos dias, o Corpo de Bombeiros foi acionado para duas ocorrências envolvendo ataques de abelhas, em Araraquara e Matão. Este tipo de incidente pode ficar ainda mais frequente com os dias mais quentes da primavera e verão, período em que os insetos se reproduzem, buscam por polem e, consequentemente, movimentam-se mais.

Mas você sabe o que fazer em caso de ataque? A primeira orientação do Corpo de Bombeiros é se afastar do local e procurar por um local seguro, bem distante do enxame.

- Publicidade -

“Procurar um local seguro, se movimentar, preferencialmente, fazendo um zigue-zague e nunca bater e nem matá-las porque as abelhas soltam um cheiro [feromônio] que pode ativar as outras que estão longe e causar um novo ataque”, explicou o cabo Jonatan de Souza Donofre em entrevista à EPTV.

VEJA TAMBÉM

Duas pessoas são socorridas após ataque de abelhas em Araraquara: ‘desesperador’

Após ataque, abelhas são exterminadas; enxame estava há dois anos em residência

Mulher é atacada por enxame de abelhas em residência na Vila Jandira em Matão

- Publicidade -

Segundo ele, as abelhas são sensíveis e, por isso, o abrigo deve ser um local seguro e tranquilo. “Dê preferência a um lugar adequado, longe do local do ataque, que seja seguro, sem cheiros muito fortes, sem barulhos muito altos porque as abelhas são sensíveis”, pontuou.

Após encontrar um local apropriado, a recomendação é acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo 193 para prestar os primeiros socorros e resgatar possíveis vítimas.

“Se tiver alguma possível vítima, dentro de um ambiente fechado, a gente faz o resgate e, por último, presta os primeiros socorros”, destacou.

Após o socorro, a vítima é encaminhada para atendimento médico. No trajeto, os bombeiros também podem adotar manobras para aliviar as dores do paciente, como compressas de água gelada, que ajudam a diminuir o inchaço.

Pelo menos duas pessoas foram socorridas após ataque de abelhas em Araraquara (Foto: Milton Filho)

“A gente também precisa tomar cuidado ao retirar o ferrão da abelha porque existe uma toxina que, se liberada, pode piorar ou até aumentar e acelerar a reação alérgica da vítima”, completou.

Segundo o cabo, o quadro alérgico pode evoluir para insuficiência respiratória, renal e até uma paracardiorespiratória.

Em caso de enxame, sem vítimas, a orientação é acionar o Corpo de Bombeiros pelo 193 para que uma vistoria seja feita para avaliar quais medidas podem ser adotadas. (Com informações da EPTV)

RELEMBRE OS CASOS

Abelhas atacaram pelo menos duas pessoas, na manhã desta quinta-feira (7), na Vila Standard, em Araraquara. As vítimas, um homem e uma mulher, foram socorridas pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levadas, respectivamente, para a Santa Casa e UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Xavier.

Devido à agressividade das abelhas, o Corpo de Bombeiros prestou os primeiros atendimentos. Foi preciso EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e o auxílio de uma névoa para dispersar os insetos e, assim, conseguir levar as vítimas até às ambulâncias.

Os insetos estavam dentro da laje de uma casa há pelo menos dois anos. Por conta da localização e da agressividade das abelhas, a colmeia precisou ser exterminada por um apicultor da prefeitura.

Bombeiros foram ao local tentar remover a colmeia (Foto: TVM Matão/Reprodução)

Na quarta-feira (6), uma mulher, 42, já tinha sido atacada por um enxame, na Vila Jandira, em Matão. Ela precisou ser socorrida pelo Samu e levada a uma unidade hospitalar do município.

As abelhas saíram de uma colmeia, que estaria em um lugar de difícil acesso, entre a parede e o forro da casa da moradora atacada.

LEIA MAIS

Brasileiro foragido nos Estados Unidos é capturado pela polícia

- Publicidade -
Últimas notícias
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -