- Publicidade -
Lazer e culturaProjeto "O que te Assombra?"Machado de Assis e as órfãs de Campinas; entenda a relação

Machado de Assis e as órfãs de Campinas; entenda a relação

No Dia de Machado de Assis, Thiago de Souza conta a relação de um dos maiores autores brasileiros de todos os tempos com a cidade

- Publicidade -
- Publicidade -

Nas últimas semanas, Joaquim Maria Machado de Assis, ou simplesmente Machado de Assis, teve as vendas de seus livros impulsionadas depois que a influenciadora Courtney Henning Novak ter dito que “Memórias Póstumas de Brás Cubas” era “o melhor livro já escrito”. Depois, ela se encantou com “Dom Casmurro”.

Para além do sucesso no mundo virtual, muito menos relevante do que sua virtuosa história e legado, é sempre válido lembrarmos deste genial brasileiro, que nasceu em 21 de junho de 1839.

E você sabia que este escritor monumental, nascido no Rio de Janeiro, já despejou seu talento e generosidade em Campinas?

Machado de Assis e Campinas

A generosidade veio há mais de um século, quando Machado de Assis, compadecido, se mobilizou para a construção do asilo para as órfãs desvalidadas de Campinas, que perderam seus pais na brutal epidemia de febre amarela na cidade.

Aliás, Machado de Assis não apenas se ativou para levantar fundos para a construção do asilo como escreveu um poema em homenagem às meninas e à obra:

“Recolhei, recolhei essas coitadas.
Tristes crianças, desbotadas flores, que a morte despojou de seus cultores.
E pendem já das hastes maltratadas.
Trocai, trocai as fomes e os horrores, os despresos e as ríspidas noitadas, pelo affago dos peitos protetores, ensinae-lhes a amar e a ser amadas.
E quando a obra que encetaes agora avultar, prosperar, subir ao cume, tornada em sol esta ridente aurora.
Sentireis ao calor do grande lume, tanta ventura que, se fordes tristes, jubilareis da obra que cumpristes.”

Poema de Machado de Assis às órfãs de Campinas

Visita nos anos 2000

Outra visita de Machado de Assis ao imaginário de Campinas foi nos anos 2000. “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, obra exaltada por décadas, antes de encantar a influenciadora Americana, inspirou uma adaptação cinematográfica, lançada em 2001, que contou com Reginaldo Faria e Sônia Braga no elenco, que contava com outras estrelas da dramaturgia nacional.

A cena do sepultamento de Brás Cubas, auto intitulado “defunto-autor” da história, foi gravada em uma das ruas do lindíssimo cemitério do Santíssimo Sacramento da Catedral, um dos cinco cemitérios que compõem o Cemitério da Saudade de Campinas, um dos mais importantes do país em razão de sua relevância histórica/patrimonial.

- Publicidade -

Eu, que sou assíduo e apaixonado frequentador da Necrópole, toda vez que passo pela via em que foi gravada a cena, me sinto feliz da minha cidade ter sido cenário de uma das obras, ou melhor, da retratação de uma das obras deste homem que descansa na mais alta prateleira dos brasileiros da história.

Quem é Thiago de Souza

Thiago de Souza é compositor, roteirista e humorista, fundador do grupo “Os Marcheiros” e idealizador do projeto “O que te Assombra?”. Ele também é o criador do programa de políticas públicas para preservação de patrimônio material e imaterial chamado “saudade e suas vozes” já implementado nas cidades de Campinas e Piracicaba. Tem mais histórias assombrosas no Tudo EP (clique aqui pra acessar).

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Campinas? Siga o perfil do acidade on Campinas no Instagram e também no Facebook.

Receba notícias do acidade on Campinas no WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar o link aqui!

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre Campinas e região por meio do WhatsApp do acidade on Campinas: (19) 97159-8294.

LEIA TAMBÉM NO TUDO EP

TikTok lança ferramenta de IA para criar influenciadores digitais

- Publicidade -
Thiago Souza | Colunista
Thiago Souza | Colunista
Você tem medo de quê? Thiago de Souza que é compositor, escritor, roteirista, humorista, colunista do acidade on e idealizador do projeto “O que te Assombra?” conhecido por fazer passeios noturnos ‘assombrosos’ pela cidade. Nesse espaço vai trazer um pouco das histórias de 'fantasmas' da cidade. Imaginário popular, lendas urbanas ou folclore local? Confira as principais que permeiam o imaginário da população.
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
Notícias Relacionadas
- Publicidade -