Publicidade

Gravidez e bebê

O tal assoalho pélvico: sabia que ele é muito importante na gravidez?

Colunista explica a importância do assoalho pélvico na gravidez e ajuda você a entender o que é, para que serve e onde fica

| ACidade ON -

Me chamo Vanessa, tenho 41 anos e sou uma fisioterapeuta pélvica apaixonada pela profissão. Uma das minhas missões é levar ao conhecimento das pessoas a importância de cuidar da saúde do assoalho pélvico!


Se você está gestante, certamente já deve ter se deparado com as palavras assoalho pélvico em algum texto e de duas uma, ou se aprofundou no assunto ou passou batido e não sabe bem do que se trata. Então, eu vou te ajudar porque é bem importante.

Assoalho pélvico é o conjunto de músculos, ligamentos e fáscias que fecha a base do osso do quadril. Ele sustenta os órgãos pélvicos: bexiga, reto e, inclusive, o útero gravídico. Sofre uma enorme sobrecarga durante a gestação devido ao aumento de peso propriamente dito, mas principalmente pela ação hormonal deste período, que gera um amolecimento dos tecidos do corpo. Essa estrutura é responsável pelas funções urinária, evacuatória, sexual e tem relação com a estabilidade e o equilíbrio do corpo.

Um problema do assoalho pélvico bastante conhecido das mulheres, principalmente após se tornarem mães, seja na gravidez ou após o parto é o escape involuntário de xixi quando tosse, espirra, corre, pula etc. Chamamos de incontinência urinaria de esforço.

Justamente assim começa minha história com a fisioterapia pélvica. Me formei como fisioterapeuta em 2005, mas, só após ter o meu primeiro filho, em 2014, comecei a apresentar escapes de xixi nas minhas crises de rinite, mesmo após 1 ano do nascimento dele. Além de outras questões relacionadas ao parto, que sempre quis entender melhor. Mudei de área e me joguei nessa especialidade maravilhosa, que muda a vida das pessoas que sofrem com disfunções pélvicas!

Te convido a conhecer seu assoalho pélvico hoje mesmo: faça um rolinho com uma toalha, coloque em uma cadeira no sentido vertical e sente em cima, com a postura correta em cima dos ossinhos do bumbum. Faça um balanço com o corpo para frente e para trás e sinta essa estrutura do seu corpo.

Muito assunto pela frente para desvendar o tal assoalho pélvico.


Conheça a Vanessa Sobires (@fisiovanessasobires) é fisioterapeuta e mãe de dois: Thiago 7 anos e Rafaela 4 anos. Especialista em fisioterapia pélvica e sexualidade. Realiza atendimentos em consultório e workshop sobre sua área de atuação. Escreve sobre fisioterapia pélvica em BabyHome, na coluna O tal assoalho pélvico, todos os meses.


Quer saber mais? Assine a newsletter de BabyHome e receba toda semana mais dicas sobre como o seu bebê está se desenvolvendo. É rápido e grátis!

Mais notícias


Publicidade