Aguarde...

Posso diminuir a contribuição e não prejudicar a aposentadoria?

Beneficiários entendem como custo/benefício o pagamento da contribuição previdenciária. Mas será que é bem assim? Saiba como funciona o retorno desse pagamento

| ACidadeON/Ribeirao

Hilário Bocchi Junior
  

Quem paga a previdência tem a sensação de que vai ter de volta o investimento que está fazendo. Quem já se aposentou tem a certeza que já está recebendo menos do que pagou. Neste jogo do "custo/benefício" o que o trabalhador deve fazer para não jogar dinheiro no lixo?


Inevitável

O Governo faz uma propaganda negativa da Previdência. Quem investiria em um projeto quando quem o administra diz que ele está quebrado: somente quem tem a obrigação de pagar (todos nós). Isso gera desconfiança, insegurança e realmente dá vontade de largar tudo. Mas a contribuição é obrigatória e quem não pagar pode ser cobrado. Aí o tombo pode ser maior por que terá que pagar com juros, multa e correção monetária.



Custo x benefício

Com a mudança da lei de cálculo da previdência, todas as contribuições podem ser somadas para calcular o valor do benefício, então tanto o empregado como quem trabalha por conta própria podem aumentar as contribuições. Mas somente quem trabalha por conta própria é que consegue diminuir.
 



Posso diminuir?

Para ter certeza que a diminuição do valor da contribuição não vai prejudicar o valor do benefício, o trabalhador deve saber quando vai se aposentar (veja: www.tempodeservico.com.br). Tem muitos casos que o valor da aposentadoria será 60% da média das contribuições, sem excluir 20% das menores. Depois de ter certeza quando vai se aposentar, é a hora de simular o valor dos benefícios e definir se vai aumentar, reduzir ou manter o valor da contribuição.

 


Instrumentos

Existem várias formas de contribuir (Facultativo, MEI, ME, Autônomo, Simples Nacional, outros), vários valores (do piso ao teto) e alíquotas (5%, 11% e 20%).  Somente diante de um diagnóstico previdenciário, estudando todas essas hipóteses, é que o segurado pode ter certeza de como deve se comportar e contribuir até a hora da aposentadoria. 

 

 Caso tenha dúvida ou sugestão, fale comigo. Clique aqui!





Mais do ACidade ON